SIC

Rita Pereira critica “Achas que Sabes Dançar?”

altTal como se revelou anteriormente, a estrela da TVI fez questão de marcar presença num dos directos do talent-show da SIC. Foi na segunda gala de Achas que Sabes Dançar? que a jovem esteve entre a plateia a aplaudir o seu amigo Tiago Careto, que voltou a ficar entre os menos votados da noite.

Em declarações à imprensa, Rita Pereira teceu duras criticas à produção do programa: “O Tiago está a ser prejudicado. O método das votações está mal feito porque as pessoas começam a votar a partir do primeiro concorrente e, sendo assim, os últimos a actuar saem prejudicados, porque entre o tempo da sua actuação e o término da votação vai um período de tempo muito curto. Quem actua em primeiro lugar acaba por ter a oportunidade de ter mais votos.

A interprete de Mel em Meu Amor comparou mesmo Achas que Sabes Dançar? ao antigo talent-show da estação de Queluz de Baixo: “O programa Uma Canção para Ti também começou com este modelo de votação, mas acabou por perceber que as votações só deveriam ser abertas quando os concorrentes todos acabassem as actuações. Acho que mais tarde ou mais cedo a produtora vai acabar por escolher este modelo”, disse.

Na conversa com os jornalistas, a actriz revelou ainda que não teve que pedir autorização à TVI para estar presente no programa da concorrência: “Não tenho de pedir autorização à TVI para vir apoiar um amigo, e além disso, estar aqui no programa é a mesma coisa que dar uma entrevista para o Fama-Show”, frisou.

Visivelmente satisfeito com a presença de Rita Pereira estava Tiago Careto. Apesar de ainda não ter conseguido cativar o público, o jovem desvalorizou a polémica sobre as votações e garantiu que nada disto o desmoraliza. O bailarino fez ainda questão de deixar umas palavras ao público: “os portugueses ainda não estão bem cientes sobre o que é a dança e, por isso, não estão aptos a receber tudo o que damos aqui. Por vezes as coreografias são mais técnicas e os passes mais elaborados e as pessoas não entendem o grau de dificuldade que exigem”, finalizou.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close