SIC

Reportagens críticas ao Governo Angolano levam a suspensão de SIC em operadora angolana

A SIC tem vindo a exibir, em sinal aberto e nos seus canais temáticos, algumas reportagens dedicadas ao regime de Luanda, razão que a agência noticiosa AFP avança como estando na base da suspensão dos canais em Angola, de acordo com o CM.

A operadora Zap, da empresária Isabel dos Santos, deixou de transmitir a SIC Internacional e SIC Notícias. Os dois canais deixaram de constar da sua grelha em Angola e Moçambique. A SIC já reagiu e diz que esta decisão que «é alheia», mas realça que «esta distribuidora continuará a exibir os canais SIC Radical, SIC Mulher, SIC K e SIC Caras em exclusivo para os mercados angolano e moçambicano», sendo que «os dois canais [SIC Internacional e SIC Notícias] podem continuar a ser vistos na DStv em Angola e Moçambique e na StarTimes em Moçambique».

Contactada pela AFP, a operadora angolana, representada por António Miguel, referiu apenas que a SIC Notícias e SIC Internacional «já não fazem parte do pacote distribuído pela Zap devido a uma mudança da grelha de difusão dos programas», sem avançar qualquer justificação.