SIC

Queixas contra “Zé Carlos”

Ontem, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) recebeu cerca de 87 queixas relativas ao sketch “Louvado sejas, ó Magalhães”, exibido no último domingo à noite no programa “Zé Carlos” (SIC) do “Gato Fedorento”.

“De longe, este é o programa que mais protestos recebeu”, disse ao jornal “Correio da Manhã” Nuno Pinheiro Torres, director executivo da ERC, acrescentando que as queixas foram apresentadas por cidadãos que se sentiram ofendidos com a paródia religiosa feita no programa. No programa em questão, durante uma missa, o computador “Magalhães” ocupa o lugar da cruz de Cristo e é apresentado como um símbolo de culto. A brincadeira ofendeu católicos e a ERC pediu à SIC para se pronunciar.

A Direcção de Programas da estação fez saber que só ontem de manhã recebeu “uma missiva da ERC [registada e com aviso de recepção] relativa ao programa “Zé Carlos””, e que vai “analisar dentro dos prazos solicitados pela ERC o conteúdo do documento e só após essa análise cuidada se poderá pronunciar”.

Nuno Artur Silva, das Produções Fictícias, disse ao jornal que “os protestos são uma constante nos trabalhos que temos vindo a fazer. Se desrespeitámos a lei sofreremos as consequências. Ainda bem que os católicos são pacíficos. Se fossem adeptos do futebol era pior…”.

Os formatos que também receberam queixas, embora menos, foram a novela juvenil “Morangos com Açúcar” (TVI), o programa “O Momento da Verdade” (SIC) e “Os Contemporâneos” (RTP1).

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close