SIC TVI

Quanto ganham os atores da SIC e TVI?


Numa altura de crise e com vários cortes orçamentais feitos pelo governo, a revista TV Mais investigou quais os salários das estrelas das telenovelas da nossa televisão e conta alguns pormenores na sua edição desta semana. Existem quatro grande grupos.

O primeiro é o dos profissionais que auferem perto de 20 mil euros. Neste grupo estão Fernanda Serrano, que apesar de ter recebido há dois anos um convite para se mudar para a SIC, permaneceu na TVI e é, atualmente, uma das mais bem pagas do canal. Segue-se Alexandra Lencastre, outra das estrelas da televisão de Queluz de Baixo, que recebe o mesmo valor. Já na SIC, Rogério Samora, que ainda recentemente se viu envolvido numa “guerra” entre o canal de Carnaxide e o liderado por José Fragoso, também leva para casa uma quantia semelhante.

O segundo escalão é do dos profissionais que recebem entre 10 e 15 mil euros. Margarida Marinho, que assinou contrato de exclusividade com a TVI depois de participar em A Outra ganha perto desta quantia mensalmente. Segue-se Paula Lobo Antunes, que depois de várias protagonistas, dá agora vida a uma personagem mais secundária em Remédio Santo. Ainda assim, ganha mais de 12 mil euros mensalmente. Sofia Alves, Rita Pereira, Paulo Pires e Nuno Homem de Sá são outros dos mais bem pagos da TVI, levando para casa perto de 10 mil euros por mês. Na SIC, Cláudia Vieira e Diana Chaves, que chegaram a receber mais de 20 mil euros mensalmente, assinaram recentemente um novo contrato e passaram a auferir 10 mil euros mensais.

O terceiro grupo é composto pelos atores que recebem entre 5 e 10 mil euros por mês. Pedro Lima e António Pedro Cerdeira encabeçam este grupo, recebendo perto de 8 mil euros mensais. Seguem-se José Carlos Pereira, Maria João Luís, Rodrigo Menezes, Patrícia Tavares e Paula Neves que auferem perto de 7 500 euros. Ruy de Carvalho tem sempre 7 mil euros a mais por mês na sua conta bancária, enquanto São José Correia e Joana Solnado têm direito a perto de 5 mil euros mensalmente.

O último escalão é o dos profissionais que recebem menos de 3 mil euros, e daqui fazem parte alguns dos “ex-moranguitos”, como Sara Matos, Lourenço Ortigão, David Carreira ou Júlia Belard.

e pormenores sobre as emoções