SIC

“Laços de Sangue” nas palavras do supervisor…

altFoi na passada sexta-feira que “Laços de Sangue”, a próxima novela nacional da SIC, foi apresentada à imprensa. Da autoria de Pedro Lopes, supervisão de Aguinaldo Silva (autor de novelas da Globo que foram enormes sucessos), direcção-geral de Patrícia Siqueira e produzida para a SIC pela SPTelevisão em parceria com a Globo, esta novela vai ser a mais cara de sempre, da SIC. As gravações desta novela que terá como par romântico Diana Chaves e Diogo Morgado, segundo a imprensa, começaram ontem.

Aguinaldo Silva, no seu blog oficial, conta, em relação ao novo título da novela (já que o anterior era “Caminho da Felicidade”), que “O título é apropriadíssimo, pois a trama central gira em torno desse tema sempre atual e candente que é a família e suas inúmeras questões, querelas e problemas, tema este que repercute em todas as outras tramas.”.

Durante a apresentação da novela, a curiosidade da comunicação social (e, quiçá, de alguns portugueses) era se, pelo facto da altnovela ser em parceria com a Globo, seria muito brasileira e sem uma essência portuguesa. O supervisor de texto da novela esclarece e diz que “[…] não, é justamente o contrário.”. E acrescenta que “Se tem uma coisa que se pode criticar nas telenovelas portuguesas é justamente a pretensão de ser urbanas, contemporâneas e cosmopolitas, eu diria quase “internacionais”, o que significa: “pouco portuguesas”. Falta nelas o “Portugal profundo”, aquele que está no inconsciente de cada cidadão desse país e que é a própria base de sua personalidade: usos, costumes, aspirações, modo coloquial de falar… […] E é essa é a novidade mais forte de “Laços de Sangue”. Eu e os outros profissionais brasileiros que aderiram ao projeto nos preocupamos em primeiro lugar com isso: em “aportuguesar” a novela, fazê-la imediatamente reconhecível pelos telespectadores, levá-los a penetrar naquele universo em que as tramas se entrecruzam e se sentir parte dele…”.

O que podemos esperar, então, de “Laços de Sangue”? “[…] posso garantir aos portugueses que […] será essencialmente uma novela portuguesa, feita para todos os portugueses. Sobre isso ninguém na equipe tem a menor duvida – é o que faz com todos que participem do projeto se mostrem entusiasmados com ele.”, conclui Aguinaldo Silva.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close