SIC

O final de «Rosa Fogo» (com fotos)

Rosa Fogo

A primeira novela de Patrícia Müller para a SIC termina já este sábado, A Televisão conta-lhe já o desenrolar da historia de «Rosa Fogo».

Mascarado como poeta Tívor, Victor convence Aida a viver o seu amor de forma controlada, sem excessos debaixo dos lençóis. Os dois juram amor eterno, declamam um poema ao mesmo tempo e beijam-se apaixonadamente. Victor abandona definitivamente a pele do seu personagem.

Amélie, com grande romantismo, garante a Samuel que vai ficar a seu lado para o resto da vida.

Bilro resolve os problemas de tripla personalidade de Cármen e diz que a aceita nas suas diferentes personagens. A manicura liberta-se e abraça-o feliz, confessando que chegou a sentir medo de o perder.

Glória pragueja com Alzira, que não aceita que ela se imponha com os seus bolos secos. Glória pede a intervenção divina e todos ficam estupefactos quando, depois de um trovão, cai do céu um bolo seco, que Glória diz ter sido enviado por Deus. Alzira amolece o coração e faz as pazes com a prima. Propõe que acabem os conflitos entre as duas confeitarias. Glória, continua com a sua Rainha, enquanto Alzira decreta que se vai reformar, deixando Alberto á frente da Imperatriz e Samuel como gerente. O filho mais novo fica relutante em aceitar o cargo, mas Amélie e os restantes amigos convencem-no a assumir a gestão da confeitaria. Bilro gaba-se a Cármen de ter unido a família e almeja juntar mais assinaturas à sua petição, para liderar o bairro.

Catarina chega a casa e fica tão furiosa por não encontrar Estêvão, que sai outra vez.

José larga Matilde junto à campa de Joana, na quinta Mayer. A menina não quer sair do carro antes de saber o paradeiro de Maria e Gilda, mas o vilão convence-a a fazê-lo, ameaçando arrepender-se de a ter trazido. Matilde está fraca e não discute. José começa a recuperar a energia perdida, quando ela se afasta.

Gilda telefona a Agostinho, avisando-o de que José está a entrar na quinta, levando Matilde consigo. O caseiro alegra-se ao perceber que a patroa está viva e chama Javier, mandando-o ir buscar as caçadeiras, para dar caça a José.

José ajoelha-se na campa de Joana e cospe-lhe em cima, recriminando-a por não lhe ter contado que Matilde é sua filha. A menina não percebe o que ele diz, quando se aproxima e insiste para que ele revele onde estão Gilda e Maria. José volta a pedir a Matilde que vá para casa, mas só consegue chorar, enquanto ela o abana.

Gilda junta-se a Javier e Agostinho para procurar Matilde, temendo que José a mate.

José pede perdão a Matilde mas é ferido de morte pelos caseiros da quinta. Antes de morrer, insiste com a filha para que o perdoe, enquanto Gilda lhe pede que desapareça de uma vez por todas. José começa a ser engolido pela terra, arrastando Matilde consigo. Num último esforço, consegue empurra-la e salvar-lhe a vida, antes de desaparecer. Gilda aninha Matilde no seu colo, perante o olhar de Agostinho e Javier, incrédulos com a cena que acabaram de presenciar.

Depois de ter sido sequestrado e agredido por Catarina, que lhe partiu os dedos do pé, Estêvão consegue chegar à academia de dança e explica a Maria o que lhe aconteceu. Abraçada ao amor da sua vida, Maria vê que Catarina se aproxima de revólver em punho. Temendo que a enfermeira dispare sobre ele, Maria foge, levando-a consigo. Catarina morde o isco e rapta Maria para uma casa, amarrando-a a um cano. Sentindo-se provocada pela rival, Catarina agride-a e pega fogo à casa. Para sua infelicidade, entra em trabalho de parto e cai por terra. Estêvão consegue guiar até ao local e, apesar de muito ferido, entra na casa, vivendo o dilema sobre quem há-de salvar. Catarina faz chantagem e obriga-o a optar por ela, lembrando que está a dar à luz o seu filho. Estêvão abraça Maria, já sob fogo intenso. Acaba por arrastar Catarina para fora da casa, voltando de seguida para salvar Maria. Catarina agoniza mas consegue ter o filho, com o auxílio de Estêvão e Maria. Pressentindo que está perto do fim, pede-lhes que tomem conta da criança, confessando que o bebé é de Diogo. Catarina acaba por morrer, sem conseguir concretizar a sua obsessão por Estêvão.

Gilda recebe um ramo de flores, enquanto está a acompanhar o trabalho no centro de apoio aos doentes de Alzheimer que criou na quinta, sensibilizada pela doença de Teresa. Ao mesmo tempo, Gilda lamenta continuar sem notícias do seu verdadeiro filho.

Sofia toma conta das suas duas filhas, quando é surpreendida com o regresso de férias de Júlio e Regina, mas também do irmão Francisco que traz consigo a mulher e o filho adoptado.

Na confeitaria tudo corre da melhor forma, às ordens de Alberto e Samuel. Irina está adaptada ao trabalho, enquanto Sílvia se deixa embevecer a tomar conta da filha bebé e de Vera Mónica.

Glória e João Nuno fazem amor debaixo do balcão da sua confeitaria.

Bilro consegue, finalmente, tornar-se líder do bairro e faz-se transportar de limusina, levando consigo a mulher e os três filhos.

Victor desfruta do sucesso nos cortes de cabelo.

Anita e Serguei, passeiam no jardim, felizes por terem com eles, o seu bebé já nascido.

Maria e Estêvão assumem o bebé Diogo como se fosse seu.

Gilda descobre, finalmente, a parte da família que lhe faltava. Corre para Horácio que lhe estende um ramo de flores, ao mesmo tempo que conclui, quase a medo, que Javier é seu neto.

Passado um ano, Maria e Estêvão brincam com Diogo e Matilde. Ao longe, José observa-os com uma expressão séria. (conclusão)

FIM

veja aqui a galeria de fotos do último capítulo de «Rosa Fogo».

 

  • Odiei esta telenovela. Achei de uma violência extrema e desnecessária para um programa de entretenimento em família, desde o inicio até ao final que, para além de ser horrível foi também incompreensível no que respeita à trama principal da novela. Lamento sinceramente que a SIC, canal que costumo ver e que considero de qualidade, tenha passado esta telenovela de tão mau gosto. Nem as mensagens educativas que quis passar compensam a violência gratuita deste programa.

  • iscc79

    Que final mais fraquinho que esta novela teve. Falta de imaginação

  • RN

    O unico adjectivo para o final desta telenovela é: UM NOJO!
    A maior “bacorada” alguma vez feita na televisão Portuguesa e quiça no mundo inteiro! “Parabens” SIC

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close