SIC

‹‹Maria Calado: Uma Militar em Cabul›› no próximo ‹‹Momentos de Mudança››

momentos de mudança sic

Já é conhecido o próximo tema de ‹‹Momentos de Mudança››. Com o título de «Maria Calado: Uma Militar em Cabul», o próximo programa da SIC será dedicado àquela mulher que é 1.º sargento em missão no Afeganistão. Agora, regressará a casa, para junto do filho.

«Momentos de Mudança» vai para o ar na próxima segunda-feira, 19 de novembro, a seguir ao «Jornal da Noite». Saiba agora com o que poderá contar:

Sou pequenina e quando entrei para a Escola Pratica de Artilharia, em Vendas Novas, ainda não havia muitos números para mulheres, os tamanhos eram todos enormes, fiquei 3 dias à espera do 35 de botas.

Aos meus 10, 12 anos, as pessoas perguntavam-me: então o que vais ser quando fores grande? Eu vou ser tropa!

Vivo em Constância que é uma vila pequena e que tem a junção de dois rios, o Zêzere e o Tejo, e que me matam as saudades do mar porque eu sou de Setúbal.  Mas aquela vila dá-me a qualidade de vida que eu quis para o meu filho. O Rafael tem 7 anos e é uma criança divina, extrovertido, meiguinho, doce e tem vivido esta experiência da mãe fora durante 6 meses de uma forma que muitos adultos não vivem.

Cheguei a Cabul a 11 de Abril deste ano, a um quartel que não tinha o aspeto dos quartéis que eu conhecia. Aqui são contentores, rodeados de muros, não se vê o exterior, só as montanhas e dá a sensação de que estamos dentro de uma cratera. A certas alturas senti algum medo, nunca sabemos o que pode acontecer, a história do Afeganistão dá-nos um bocadinho mais de receio.

Sou 1º sargento, faço o controle do dinheiro, confirmo os pagamentos, sou a tesoureira do 4º Contingente português na ISAF, a Missão da NATO de manutenção de paz no Afeganistão.

Há 20 anos  não era assim, mas acho importante que as mulheres participem tal como os homens. Porque é que esta seria uma oportunidade só dada aos homens?

Os militares têm esse desejo de ir ver como é lá fora e eu também queria. Para muitos também há a motivação monetária, uma lufada de ar fresco em momentos difíceis.

Todos os dias falo com o meu filho pelo skype porque é muito difícil estar longe dele,  as saudades são imensas. Eu quero saber como vai a escola dele, ele conta os dias para eu voltar.

Mal vi Cabul, tive pena de não conseguir conversar com uma mulher afegã, perceber como é que é viver sob uma burqa. Fiz amigos para a vida, a Carolina, enfermeira,  com quem partilhei quarto nestes últimos seis meses.

A nível profissional esta missão é a realização de um sonho que eu tinha há muito tempo.

Agora estamos todos ansiosos, vamos regressar, é o aproximar de casa, o bater do coração, os suores frios. Vou sentir de novo o cheiro do meu filho, é inexplicável.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close