SIC

Luísa Sobral lança críticas a talent-shows musicais

Foi uma das participantes da primeira edição de Ídolos e hoje dá do que falar com um CD que tem conquistado os portugueses. Numa altura em que o programa regressa aos ecrãs, a cantora esteve à conversa com o Sapo Música e deixou algumas críticas a este tipo de formato.

“Acho que fazem demasiados concursos destes. A ideia satura, já é demais. Nem sequer é preciso uma pessoa dar uma opinião, basta olhar para o que se passou e pensar: alguém que esteve naquele programa tem agora uma carreira a que as pessoas deem valor, que tenha notoriedade e que seja considerado um grande músico português? Não há ninguém. Basta olhar, ver isso e perceber que aqueles programas são feitos apenas para o público e nunca para o artista”, defendeu Luísa Sobral.

Ainda assim, a cantora admite que foi bom ter participado no programa: “Participar no Ídolos foi uma experiência engraçada. Musicalmente não acredito que me tenha trazido muito, mas vendo e analisando as minhas prestações percebi que ainda tinha muito para trabalhar”, acrescentando em seguida que a entrada no Ídolos a encorajou a apostar mais na formação musical: “Comecei a pensar ‘Estaria pronta para gravar um CD agora?’. E percebi que não estava, mesmo! ‘Então como é que posso estar pronta para fazer isso? Tenho de ir explorar a minha musicalidade’”

Este impulso para a formação é mesmo o que Luísa melhor guarda da experiência. “Não me trouxe muito mediatismo. As pessoas esquecem-se de nós muito rapidamente porque vem logo uma Susana qualquer na próxima temporada. É assim…”, concluiu.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close