SIC

Luís Marques reage aos péssimos resultados de “Querida Júlia”

Dois meses depois da estreia de Júlia Pinheiro nas manhãs da SIC, os resultados da estação de Carnaxide no horário matinal continuam a ser muito maus. Querida Júlia raramente ultrapassa a fasquia dos 20 pontos percentuais de share e continua a não querer apresentar qualquer tipo de sinal de melhoria.

E é no meio deste negro cenário que Luís Marques, director-geral da SIC, vem pela primeira vez falar à imprensa sobre o programa em concreto, em entrevista ao Diário de Notícias. Luís Marques adverte, desde logo, que este horário se trata de “uma maratona e não uma corrida de cem metros”, acrescentando que por parte de toda a equipa do programa, principalmente de Júlia Pinheiro, não falta vontade de obter resultados mais satisfatórios: “Claro que queremos mais e, sobretudo, a Júlia [Pinheiro] quer mais. Ela teve a coragem de ir para as manhãs, que é o horário mais difícil e onde os nossos concorrentes têm oferta consolidada já há muito tempo. Não é fácil e nós sabíamos que a qualidade dela tanto justifica”, defende.

O director-geral da SIC acredita que o factor tempo será fulcral para que o Querida Júlia atinja resultados minimamente satisfatórios: “O Querida Júlia já teve melhores resultados, mas há-de ter melhores ainda. Não tínhamos a expectativa que mudasse de um dia para o outro, mas temos a expectativa que mude daqui a algum tempo”, remata.

Pedro Esteves

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close