SIC

Júlia Pinheiro lança elogios a «Splash!»

Júlia Pinheiro

Júlia Pinheiro

Júlia Pinheiro regressou à SIC em 2011, e agora regressa ao horário nobre, onde esteve pela última vez com a primeira edição do programa Peso Pesado. O retorno à faixa mais apetecível em televisão, faz-se através do programa Splash! que arranca já no próximo mês. Em entrevista à Correio TV, a apresentadora mostra-se radiante com o formato que promete atirar famosos de uma prancha de 10 metros de altura para a piscina olímpica e que é transmitido com sucesso em vários países do mundo. Perto da estreia a apresentadora confirma: «estou preparadíssima. Acho que vai ser fantástico», diz confiante.

A apresentadora vai voltar em maio a liderar um formato nas noites de domingo na SIC e mostra-se entusiasmada com o retorno. «Está a apetecer-me muito dar este ‘mergulho’ para a noite, sobretudo com um programa tão divertido. Estive em Madrid a assistir à final da versão espanhola e é, de facto, magnífico», e acrescenta: « Splash! tem aquilo a que se chama ‘valor de entretenimento puro’: em cor, espetáculo, dimensão, escala», confessa.

Para a também diretora de Conteúdos da estação de Carnaxide, os elogios à nova aposta da SIC, não se esgotam. «Há coisas que são muito interessantes e estimulantes para quem vê o programa. Primeiro, do ponto vista técnico, da avaliação de quem faz bem e de quem faz mal. Depois há um lado humano, ou seja, há uma série de pessoas que foram escolhidas por terem fobia da água, por não saberem nadar, por terem vertigens. A superação do medo ou do trauma será partilhada, em direto,com os telespectadores, o que é um grande ponto de atração», conta a comunicadora que compara ainda o novo programa, em termos de filosofia, com Peso Pesado.

«No fundo, todos os programas nos propõem ultrapassar os nossos limites. O entretenimento não vale por si só. A emoção é que é a grande mola da televisão. Splash! tem um lado de imprevisibilidade muito forte e quem a linha nisto é muito corajoso. Aliás,a grande tendência, a nível de programas de televisão, é pôr famosos a correrem riscos acrescidos», explica Júlia Pinheiro, que confia no sucesso da primeira edição portuguesa. «É um programa com ingredientes realmente motivadores e um formato absolutamente inédito em Portugal. Além disso, tem uma dimensão de espetáculo que nunca se viu e mistura muito o suspense. Como aquele momento de silêncio, quando as pessoas sobem à prancha e olham para baixo, para a piscina, e os telespectadores têm, também, a perceção da altura. Aquele silêncio é cá uma coisa…», conclui.

  • Daniel Marques

    Júlia Pinheiro tem que promover a sua imagem na SIC. Apesar de os resultados do “Querida Júlia” estarem a aumentar.

  • laura

    Não acredito que o vale tudo vai acabar :S

    • É melhor acabar por uns tempos, não se vai fazer do Vale Tudo -que é um programa excelente- de um A tua cara não me é estranha, e depois perder audiências e ser lixo televisivo

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close