SIC

‘Jornal da Noite’ analisa Portugal depois das 21.00

O principal noticiário de Carnaxide vai ter, a partir de hoje, uma rubrica denominada ‘Portugal 2009’. Em ano de campanhas eleitorais, este novo espaço tem como objectivo aprofundar os grandes temas da sociedade.

Portugal 2009. É este o nome da rubrica que começa hoje, inserida no Jornal da Noite, na SIC. Entre as 21.00 e as 21.25, Clara de Sousa vai apresentar aquilo a que se pode chamar um retrato do País, aprofundando vários temas como o desemprego , saúde, justiça, segurança social e economia. Isto, tendo como pretexto as eleições que se avizinham.

“É um complemento ao nosso noticiário. Cada tema vai ter reportagens, entrevistas e comentários, a partir de um local que tenha a ver com o próprio assunto retratado”, começou por explicar ao DN Alcides Vieira, director de informação da SIC, que acrescentou: “Para já vamos fazer seis especiais, às terças, quartas e sextas, porque à segunda-feira temos o Mário Crespo Entrevista e à quinta o Aqui e Agora”. E qual é o objectivo deste novo espaço do Jornal da Noite? “É aprofundar temas que durante as campanhas eleitorais não são aprofundados. Por isso vamos ter reportagens sobre as coisas boas e as coisas más, ter entrevistas nos locais onde vamos, comentários de especialistas de cada uma das matérias e saber quais são as propostas dos partidos sobre os assuntos abordados”, explicou ainda Alcides Vieira.

O espaço Portugal 2009 insere-se na estratégia da SIC em aproximar-se dos cidadãos. “Uma das características destes especiais é ter uma relação de proximidade com os públicos, tal como estamos a fazer com o Nós por cá, que, desde esta semana, está a ser feito a partir de várias capitais de distrito”, respondeu o director de informação de Carnaxide. Esta estratégia também vai ser seguida no entretenimento, já que a partir do Verão, a SIC sai dos estúdios da Comunicasom, onde são produzidos Fátima e Contacto, para emitir a partir de vários pontos do País.

Regressando a Portugal 2009, Alcides Vieira explicou ainda que “os especiais vão ser conduzidos por Clara de Sousa, que nesses dias não apresenta o Jornal da Noite com Rodrigo Guedes de Carvalho”.

Satisfeita com este novo projecto está a própria Clara de Sousa, que ao DN disse agradar-lhe sair do estúdio. Acha que este espaço vai dinamizar o noticiário? “Mais do que dinamizar o Jornal da Noite, a ideia da SIC é marcar o início do longo período de eleições, com temas centrais, que realmente interessam e tocam os portugueses, para não ficar pela simples luta político-partidária, a chamada ‘papa maizena’ ou politiquice”, respondeu a jornalista. A rubrica de hoje vai reflectir sobre o desemprego e ser feita a partir da fábrica da Delta, em Campo Maior. “É um exemplo de uma empresa com uma forte função social, onde, apesar da crise, a opção foi não despedir ninguém. E são esses bons exemplos, que ainda os há, que queremos destacar, entre outros”, afirmou Clara de Sousa.

A jornalista, questionada sobre se se deve dar notícias positivas, sobretudo em tempos de crise, respondeu: “Quem defende que ‘good news is no news’ [boas notícias não são notícia] não é a SIC, e a SIC vai mostrar que essa máxima não faz sentido. Seja em tempo de vacas gordas ou magras”.

Tiago Guilherme, DN

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close