SIC

João Ricardo sente-se «muito bem tratado» na SIC

João Ricardo está na SIC desde 2008, altura em que atuou em «Podia Acabar o Mundo» (novela que está atualmente em reposição na estação de Carnaxide à hora de almoço), mas foi em 2010 que, através de «Laços de Sangue», o ator foi lançado para as luzes da ribalta. O cómico «Armando Coutinho», da novela vencedora de um Emmy Internacional, conquistou os portugueses e ainda hoje está na memória de todos. Mas agora o ator é «Hernâni» em «Dancin’ Days», a nova novela da SIC.

Acerca da sua nova personagem, João Ricardo conta que o «Hernâni» «É um comerciante que tenta levar a sua avante. Depois, por vicissitudes da vida e por questões de amor, ele vai mudar essa atitude de ser vigarista e passa a ter vários trabalhos, para tentar recuperar as suas coisas. Acho que há uma diferença entre ser vigarista e um bon vivant. Ele é um machista puro. Diz uma coisa muito real: há coisas que nós não podemos pedir à mãe dos nossos filhos.», conta o ator à revista TV 7 Dias, lembrando a má relação que a personagem vive com a ex-mulher «Nicole» (Rita Lello). Em relação ao facto de voltar a interpretar um papel cómico, o ator quer distanciar-se do «Armando Coutinho»: «Tenho trabalhado para isso; desde ficar mais magro, desde esta coisa do bigode, desde ter brinco… mas, essencialmente, tenho mudado a imagem para estar o mais longe possível do “Coutinho”», diz, acrescentando que «Já perdi 17 quilos. Deixei de beber os seis litros de Coca-Cola que bebia por dia. Comecei a fazer regime e sinto-me melhor. Quando comecei a gravar tinha 90 quilos. Agora estou com 82 e vou manter.».

O ator entrou na primeira novela da SIC em coprodução com a Globo (e entra agora na segunda) e contou à mesma publicação que «Acho que a Globo trata muito bem aquilo que faz e, pelo trabalho, pelo cuidado e pelo respeito que tem pelos atores e por aquilo que estão a fazer, “Dancin’ Days” pode ser um grande passo para mais um prémio.». Em relação ao passado, «Não posso dizer que não gostei de estar na TVI, agora o que sinto é um grande carinho por estar em Carnaxide. Sinto que sou muito bem tratado na SIC.», concluiu.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close