SIC

Joana Santos fala dos bastidores e do seu desempenho em «Dancin’ Days»

Joana Santos Dancin'Days

Joana Santos estreou-se em televisão com a novela «Fala-me de Amor» da TVI, tendo, posteriormente, passado pela SIC e RTP1. A vilã «Diana» de «Laços de Sangue», novela da SIC que ganhou um Emmy Internacional para Melhor Telenovela, catapultou a atriz para o reconhecimento público. Depois do sucesso alcançado com esta personagem, Joana Santos regressou à ficção com «Júlia» de «Dancin’ Days», novela da estação de Carnaxide que ao episódio 40 já superou a audiência máxima das duas novelas antecessoras.

«Esta personagem é completamente diferente da “Diana”, que foi muito marcante. É importante haver uma distância. Até já me disseram na rua: “Está diferente”. E isso era um dos meus objetivos.», começou por dizer a atriz à revista TV 7 Dias, referindo-se ao seu atual papel, em comparação com a marcante vilã que desempenhou anteriormente. A atual personagem, «Júlia», que na versão original de «Dancin’ Days» (década de 70) foi desempenhada por Sónia Braga, Joana Santos conta que «Não tenho muita noção da personagem original, ainda não tinha nascido. Acho que nem estava planeada! Mas tentei não ver para não haver uma cópia, até porque se é uma novela dos dias de hoje… não tinha por que ver alguma coisa.». Mas, tal como na versão original, a atriz vai adotar uma postura mais sensual que a fará dançar na novela, tal como o fez Sónia Braga: «Vou dançar… mas será uma dança livre, não tem uma coreografia. É ir para uma discoteca e dançar.», confidenciou.

Na novela, a sua personagem é mãe de «Mariana» (Joana Ribeiro), uma jovem de 16 anos: «Fazer uma personagem com 34 anos não era assim tão diferente, porque a “Diana” tinha 31, mas ter uma filha com 16… aí tive de assimilar bem. Tenho tantas amigas com 34 e 40 anos… e ninguém nota a diferença de idades.». E a relação entre as duas atrizes não podia ser melhor: «A nossa relação é muito boa. Ela tem uma garra, um olhar… estou a gostar muito de contracenar com ela. Às vezes esqueço-me que não tem experiência, porque ela parece que nasceu para aquilo. Ela já me disse que sou das suas atrizes preferidas e é bonito ouvir estas coisas. Sinto-me babada e orgulhosa, até porque na primeira novela que fiz tinha 19 anos (n.r.: “Fala-me de Amor”) e é giro olhar para ela e ajudá-la.», contou.

/* ]]> */