«Dancin’ Days» resumo de 5 a 11 de novembro

Anterior1 de 5Seguinte

eWPMR «Dancin Days» resumo de 5 a 11 de novembro

106º Episódio

Júlia e Duarte esclarecem os mal-entendidos e desencontros que os separaram, mas nem por isso apagam a mágoa que guardam um do outro. Júlia despede-se de Duarte desejando-lhe felicidades ao lado de Inês. Ele, por seu lado, não tem a força que precisa para lhe pedir que fique.

Mariana sofre em casa por não estar ao lado de Zé Maria no início do sue julgamento. A rapariga teme que o pai seja condenado por tentativa de homicídio.

Hugo aguarda ansioso pela chegada de Raquel, temendo que ela não compareça para testemunhar contra Zé Maria. Este troca um olhar rancoroso com aquele que durante anos considerou como seu amigo. O empresário fica comovido quando Emília chega para o apoiar. Hugo ameaça acabar com Raquel se ela não aparecer. Nesse momento ela entra no tribunal e Hugo lança uma provocação a que Raquel não responde. Interrogado pelo juiz, Zé Maria garante que nunca teve intenção de matar Hugo, ficou apenas cego de raiva por ter sido atraiçoado e por isso disparou a arma. O juiz parece não acreditar nele, o que deixa Zé Maria destroçado.

Luísa troça da relação de Emília com Zé Maria, lembrando que a avisou do inconveniente de estar com uma pessoa que pode ser preso a qualquer momento. Isabel muda de assunto e insiste com Luísa para saber se ela sempre foi sair com Hernâni. Ela confessa que esteve com ele numa reunião de grupo, cheia de fuinhas que passam a vida a ver filmes pornográficos. Confiante de que vai conseguir os seus intentos, Luísa garante que Hernâni está quase pronto para lhe cair nos braços.

Ivo prepara-se para apresentar o seu livro de poesia. Fica indignado quando Hernâni insinua que ele é homossexual. Apesar do incidente, Ivo pede-lhe que esteja ao seu lado durante a apresentação do livro, fazendo a segurança do evento, porque dá um ar mais oficial. Hernâni aceita o convite, embora não consiga perceber nada do que Ivo escreveu no livro. Sónia também não gosta dos poemas de Ivo, que vão sendo declamados por Cristóvão. Este fica aborrecido com Sónia, porque ela lhe ordena que arrume a loja gourmet.

Júlia, muito abatida, passa pela loja de Nicole e desabafa as suas mágoas com a amiga. Sente que não nasceu para ter sorte ao amor, nem em nada na vida. Reconhece que perdoou as mentiras de Urbano, porque também não se portou bem com ele, traindo-o com Duarte. Nicole transmite o seu optimismo a Júlia, aliviando o seu sofrimento.

Alberto é apanhado de surpresa quando Urbano lhe revela que vai separar-se de Júlia.

Aníbal chega a casa irritado porque Áurea lhe exige que vá levar um casaco de que Bruno se esqueceu no fim-de-semana. Germano aconselha-o a evitar problemas com a ex-mulher, uma vez que estão quase a mudar-se para Londres. Germano garante a Aníbal que vai fazer tudo para que ele sofra o menos possível com a mudança.

Áurea localize a página da empresa de Germano na internet e prepara-se para lhe fazer algo. É obrigada a disfarçar, porque Inês aparece nesse instante. Ester larga uma bomba na sala e no coração de Inês, contando que Carminho acaba de confirmar que Júlia e Urbano se vão separar. Áurea, enraivecida, diz logo que Júlia se prepara para sacar a Urbano uma fortuna com a separação. Inês está cada vez mais perturbada, temendo que uma vez livre, Júlia volte a roubar-lhe Duarte.

Gui procura Duarte para lhe pedir dinheiro emprestado e encontra o irmão em casa, muito deprimido. Duarte conta que se zangou com Inês por ter convidado os pais deles para jantar, sem o consultar e que encontrou Júlia, quando saiu para espairecer. Gui percebe que a tristeza do irmão se deve a esse reencontro inconsequente.

Hugo relata ao tribunal o momento em que Zé Maria lhe deu um tiro acrescentando que, a seguir, ele apontou a arma à cabeça de Raquel com a intenção de a matar. Zé Maria engole em seco e Emília está cada vez mais nervosa.

Mariana insiste em ir assistir ao julgamento do pai, enervada por não saber o que se passa. Júlia argumenta que Zé Maria não quer que ela passe por essa experiencia e garante que ele tem um bom advogado. Fica sem argumentos quando a filha afirma que não tem fé na justiça depois do que aconteceu com ela.

Para se vingar de Hugo, Raquel mente em tribunal e conta que Zé Maria só disparou sobre Hugo depois deste o ter provocado, acrescentando que o ex-marido nem sequer lhe apontou a arma, limitando-se a fugir assustado. Confrontada pelo juiz, com o depoimento anterior prestado à polícia, Raquel afirma que essa versão foi combinada por que Hugo a manipulou. Hugo grita no tribunal que ela está a mentir, mas o juiz manda-o calar. Pela primeira vez, Zé Maria e Emília começam a ter esperança de que ele seja absolvido.

Áurea discute com Aníbal quando ele vai entregar o casaco de que Bruno se esqueceu em sua casa. Ácida como sempre, acusa o ex-marido de querer levar o filho consigo para Londres e fica processa quando Aníbal adite casar com Germano. Sem paciência para alimentar a conversa, Aníbal acaba por se irritar e ir embora. Amélia e Ester aparecem na sala, alarmadas pelos gritos de Áurea. Ela diz, enigmática, que tentou dar uma hipótese a Aníbal, mas que ele não aproveitou. A mãe e a empregada ficam perplexas com esta afirmação.

Isabel, Cátia e Jorge desconfiam da credibilidade do professor catedrático que Ivo convidou para fazer a apresentação do seu livro de poemas. Quando Jorge procura chegar à fala com Ezequiel, Ivo impede-o dizendo que o professor se está a concentrar para apresentar o livro.

Zé Maria conta a Júlia e Mariana que esteve sempre apoiado por Emília no tribunal e que foi surpreendido por Raquel, que mudou a seu favor o depoimento inicial. Por coincidência, Raquel chega nessa altura para visitar Mariana e causa algum constrangimento ao encontrar o ex-marido. Este decide ir embora, mas agradece a Raquel quando ela diz esperar que ele seja absolvido. Já a sós com Mariana e Júlia, Raquel confessa que nunca quis mal a Zé Maria, mas que já não pode dizer o mesmo em relação a Hugo.

Babi fica aflita com as ameaças de Hugo que jura vingança, garantindo que vai acabar com Raquel.

Isabel censura Luísa que, em vez de apoiar Emília, avisa que na prisão as visitas conjugais só são permitidas aos reclusos casados.

Emília nem responde, tal é a preocupação pelo futuro de Zé Maria.

Ivo dá início à apresentação do seu livro de poesia mas o suposto professor que convidou para falar sobre a obra causa inquietação na plateia. Adriano Ezequiel quase não consegue ler o texto de elogio ao autor. Sónia obriga Cristóvão a assistir à cerimónia à porta da loja gourmet.

Inês conta a Duarte que Júlia vai separar-se de Urbano e estuda a sua reacção que é de absoluta surpresa.

Áurea consegue escapar de casa e vai para a porta da empresa de Germano fazer um escândalo. Empunha um cartaz com a fotografia dele, com a legenda Germano igual a gay. Ele tenta tirar-lhe o cartaz mas é empurrado. Áurea cospe em Germano e agride um polícia que tenta acabar com o burburinho. O polícia dá ordem de prisão e algema-a. Germano limpa a cara, nitidamente envergonhado. (conclusão)

 

Anterior1 de 5Seguinte