SIC

Balsemão acusa governo de uma “quebra potencial de receitas”

luismarques francisco pinto balsemao

Com a privatização da estação pública, o presidente da Impresa fez algumas declarações sobre o futuro dos meios de comunicação. O facto de o espaço publicitário da RTP1 aumentar de 6 para 12 minutos irá provocar uma elevada quebra de receitas.

“Com a privatização da RTP, com a manutenção dos seis minutos de publicidade, mais 12 minutos do canal privatizado, estamos a falar de um aumento de 40% de publicidade”, explicou Francisco Pinto Balsemão ao Diário de Notícias.

Por outro lado, estes efeitos não se irão sentir apenas nas operadoras privadas de televisão, mas igualmente na rádio, imprensa e até Internet. O presidente da Imprensa referiu então uma espécie de “efeitos em cascata para a rádio, imprensa e Net”. Assim, “se a ideia não é acabar connosco, parece. Se é arrisca-se a ser eficaz”.

Em conclusão, o jornalismo foi ainda apontado como um alvo a abater por Francisco Pinto Balsemão, devido à quebra das receitas publicitárias e à diminuição dos valores para a área da Informação: “Vai acabar com o que ainda existe de jornalismo livre e independente ou limitar as condições do seu exercício, o que é muito perigoso nos tempos em que vivemos”.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close