SIC

Atentado de 1937 recriado n’ “A Vida Privada de Salazar”

A série portuguesa da SIC, que recria o lado mais íntimo do ditador português, terminou ontem as gravações. A série ainda não tem data de estreia.

A última cena gravada desta série foi o atentado de bomba feito em 1937 que, por questões de centímetros, não matou Salazar quando este saía do seu carro. A cena foi recriada ontem em Lisboa.

Diogo Morgado, que interpreta o “Salazar”, confessa o jornal “Diário de Notícias” que “Este é o papel de maior responsabilidade que fiz até hoje, não só a nível histórico, mas por representar um pessoa que não foi comum, que teve um percurso peculiar. E por ter sido tão marcante na história portuguesa.” e ainda acrescenta que “Houve coisas difíceis de compor. A nível emocional, é uma personagem muito fria. Isso deu-me uma certa liberdade, porque a emotividade tende o ser o que é mais difícil para um actor interpretar. Ele era uma pessoa muito inteligente, e como tal lidava com os sentimentos de forma muito racional”.

Todos os dias, enquanto que Diogo Morgado interpretou “Salazar” numa fase envelhecida, a cadeira de caracterização era o local onde o actor ficava três horas sentado. Segundo Diogo, este acto era “penoso” pois «a pele da cara era esticada, a maquilhagem para o envelhecer aplicada, e “o cabelo levava uma massa para ficar com aspecto de careca, para depois ser aplicada a peruca”, explicou.».

A minissérie que foi concluída ontem, onde a Rua do Jau ganhou uma vida diferente por lá ter sido recriado o atentado bombista. «Para tentar recriar o atentado anarquista de 4 de Julho de 1937, que correu durante a Guerra Civil Espanhola, uma equipa especialista em explosivos foi responsável por reproduzir, de forma controlada, a tentativa de atentado.», diz o jornal. Em 1937, Salazar sobreviveu pois o carro onde se deslocava não parou no local onde os autores do atentado planearam.

Diogo Morgado ainda destaca a importância desta série para os portugueses, dizendo que “Espero que as pessoas fiquem a saber mais, porque estão reunidos um conjunto de pormenores que a maioria das pessoas desconhece”.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close