SIC

As mais recentes palavras de Joana Santos antes de começar a gravar “Dancin’Days”

Joana Santos Dancin'Days

Tem apenas 26 anos, mas é já uma das mais conhecidas actrizes do nosso país. Ao contrário de muitos colegas da sua geração, não participou em Morangos com Açúcar, mas tal não a impediu de ser já uma grande profissional. Seis meses depois de férias e muito trabalho em território brasileiro, Joana Santos já regressou a Portugal e começa amanhã a gravar a nova telenovela da SIC.

Na passada sexta-feira, em conversa com A Televisão, a atriz falou um pouco sobre o que aí vem e desvendou alguns pormenores sobre este novo desafio. Interpretar a heroína Júlia do remake português de Dancin’Days.

“A Júlia não é a boazinha, nem é a mazinha. Nem a Soraia é boazinha, nem mazinha. São seres humanos. Então, a Júlia começa com 18 anos e é uma miúda super simples, que quer seguir os estudos, quer constituir família e, entretanto, acontece uma coisa grave na vida dela e ela vai presa. E isso vai fazer com que ela cresça rápido de mais. O peso da prisão vai fazer com que ela cresça muito. E, entretanto também vai acontecer a parte romântica com o Albano, ela vai-se apaixonar pelo Albano e depois vai haver uma reviravolta na personagem. O que é engraçado, porque é como se eu estivesse a fazer quase três personagens diferentes. Começo com 18 anos, depois com 34, e depois entretanto vai haver uma reviravolta na vida dela. E, então, estou aqui ao mesmo tempo cheia de vontade de começar e com medo, ao mesmo tempo, o que é normal, as inseguranças do ator”, começa por dizer a jovem atriz, acrescentando em seguida que não há semelhanças entre ela e a personagem: “Nunca estive presa, nunca fui mãe, tenho 26 anos, não, realmente”. Contudo, Joana Santos realça: “É isto que é o desafio, fazer coisas que são completamente diferentes de nós.”

Depois da brilhante interpretação na pela de terrível Diana, vem agora um grande desafio para a carreira da estrela da SIC. Será que está preparada para mostrar um outro lado que os portugueses não conhecem? “Os Laços de Sangue não foi a primeira novela que eu fiz. Já tinha feito alguns papéis e ainda bem que praticamente foram todos diferentes do que eu sou e foram todos diferentes entre si. O Laços de Sangue foi aquele que me deu mais visibilidade e agora fazer um papel diferente… Eu acho que sou capaz de fazer. É óbvio que este papel tem uma grande responsabilidade, porque já a Diana tinha, por exemplo, 31 anos, esta tem 34, eu tenho 26, logo tem que haver um peso, realmente. E foi esse trabalho que eu tive a fazer com a Laís (Correia, da TV Globo) para me dar esse peso interior. De uma mulher que é presa, que tem uma filha, e, depois é assim, 34 anos não é uma pessoa velha.” Para esquecer esta barreira, “Há toda uma caracterização, há a roupa, mas isso a idade, o que é às vezes a idade?”, questionada a atriz, respondendo em seguida: “A idade vai estar mais no papel do que a idade exactamente. Ela também vai ser mãe aos 18 anos. E a minha filha é linda, não é? (risos) E a minha irmã também…(risos)”.

E foi precisamente Soraia Chaves que recebeu alguns elogios de Joana “Somos amigas, damo-nos muito bem. Já a conheço há muitos anos, porque também fui da Elite (agência) e ela também é e já nos conhecemos muito bem. E, quando soube que ela era a minha irmã fiquei super contente.”, mas há palavras também para o par romântico, a cargo de Albano Jerónimo: “Quando também soube que ia trabalhar com o Albano, que acho um excelente ator, também fiquei muito contente, acho que este elenco está repleto de atores óptimos e vamos todos fazer um grande trabalho”

Prestes a começar a trabalhar, sentirá Joana a pressão de dar vida a uma personagem que no passado foi de Sónia Braga? “Eu não estou a ver bem por esse lado, se calhar devia, não sei. Mas, o que me passaram foi que esta é uma novela de 2012 com personagens portuguesas e dos dias de hoje e de Portugal. Quando me disseram que eu ia fazer o Dancin’Days eu fui à procura de referências. Fui ver episódios no Youtube, vi a sinopse da novela, só que entretanto, comecei a ler e não tem assim… é uma novela da nossa gente, digamos assim, mas é isso. Não estou à procura de… Se calhar vai haver comparações, se houver também não é bom, nem é mau. Tem que haver, pronto. Não sei, mas não me inspirei minimamente na Sónia Braga, porque somos pessoas diferentes, são épocas, principalmente diferentes, e eu vou fazer a Júlia portuguesa”, confessa com um sorriso nos lábios.

Para todo este processo, muito contribuíram os últimos meses, em que esteve em terras de Vera Cruz, a preparar-se para Dancin’Days: “Eu estive seis meses no Brasil, mas não foram os seis meses a fazer formação. Como eu já tinha dito, eu não fiz workshops, não fiz cursos na Globo, não foi nada disso. Eu estive quase dois meses com a Laís a trabalhar, enquanto atriz e a trabalhar também a personagem. E, claro que este trabalho é necessário, é muito necessário, tanto em cinema, em teatro, e em televisão tem de começar a haver cada vez mais este trabalho. Porque nós vamos muito mais preparados para quando estivermos em cena. Porque, quando estivermos a gravar, a personagem já está muito mais enraizada. É óbvio que somos atores e temos as nossas inseguranças, mas este trabalho é fundamental”, conclui Joana Santos.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close