Rumo a Baku

Rumo a Baku (6)

Rumo a Baku2012

Estamos a três semanas do Festival da Canção. Neste “Rumo a Baku” trazemos-te uma entrevista com um dos intérpretes do festival português e as últimas novidades do certame europeu que acontece em maio, no Azerbeijão!

Festival RTP da Canção

É mais uma entrevista exclusiva aTV. Ricardo Soler, um dos concorrentes do Festival RTP da Canção 2012, em discurso direto ao Tiago Henriques.

Tem 27 anos e é um rosto bem conhecido do público português. Participou na terceira temporada da Operação Triunfo da RTP e apesar de não ter sido o seu primeiro trabalho em televisão, foi aquele que mais notoriedade lhe deu junto do público português, que lhe deu um honroso segundo lugar na classificação final do talent-show. Desde esse tempo que é comum vê-lo atuar um pouco por todo o país e em televisão fez parte dos coros de diversas emissões. Em 2008 tentou a sua sorte no Festival da Canção, com a Canção Pop, mas ficou-se pelo quarto lugar. Quatro anos depois, volta a tentar a sua sorte e está entusiasmado com este regresso ao certame da RTP enquanto intérprete.

A Televisão esteve à conversa com Ricardo Soler e dá-lhe a conhecer um pouco melhor aquilo que o enfermeiro de profissão e o seu parceiro nesta “aventura”, Nuno Feist, estão a preparar para o próximo dia 10 de março na RTP.

A Televisão – Como é que surgiu a oportunidade de voltares a tentar a sorte no Festival da Canção?

Ricardo Soler – Bem, eu tinha dito que, possivelmente, já não faria mais o Festival e este ano, não sei, vi na televisão estarem a fazer a abertura dos castings e depois li melhor sobre o regulamento e vi que em vez de fazer o casting podia enviar algo meu, então foi isso que eu fiz, mandei uma cópia do Portugal Acústico, o trabalho que eu tenho editado, e depois pensei assim ‘agora é esperar’. Correu bem, quando recebi a notícia, pensei ‘ok, pronto, agora tenho que me mentalizar que vou outra vez ao Festival e que vou passar outra vez por todo o processo. Só que acho que agora é um bocadinho mais fácil, acho que já passei por isso, estou um bocadinho mais velho, vejo as coisas de maneira diferente, não sou tão inflamável, como se costuma dizer, estou um bocado mais calmo em relação às coisas.

A Televisão – Já sabes alguma coisa sobre a música?

Ricardo Soler – Já, já começámos a trabalhar na música, mas ainda está tudo assim naquela fase embrionária.

A Televisão – E é muito diferente da Canção Pop, que levaste em 2007?

Ricardo Soler – É, isso posso garantir. Vão-me ver noutro registo.

A Televisão – É já fizeste alguma vez algum trabalho parecido no registo que agora vais ter?

Ricardo Soler – Não, é diferente. É um desafio, muito grande, é exigente, a nível vocal e interpretativo. Portanto, agora, o que eu tenho mesmo que fazer é respirar e ensaiar bem as coisas.

A Televisão – Estás entusiasmado?

Ricardo Soler – Estou.

A Televisão – Achas que tens possibilidades de vencer, mesmo não conhecendo as outras?

Ricardo Soler – Eu gosto muito da minha canção, do que já temos até agora. Também tem sido fácil trabalhar com o Nuno (Feist). Eu tive essa sorte. Eu já o conhecia. Estivemos um ano quase, no Companhia das Manhãs, na SIC, a trabalhar os dois.

A Televisão – Ficaste contente por calhares com ele?

Ricardo Soler – Fiquei histérico. Fiquei mesmo muito contente, portanto, essa parte de ultrapassar aquela fase inicial de conhecer o compositor, nós não tivemos. Então partimos logo para começar a fazer a canção e, portanto, eu acho que é bom ter ficado com ele. Portanto, agora estamos a levar as coisas com calminha e tentar dar o nosso melhor e acima de tudo, é mesmo isso, é ter calma e não deixar acelerar, nem nos deixarmos atropelar pelas coisas, nem por nós próprios, portanto, acho que é mesmo esse o objectivo.

A Televisão – Para além do Festival da Canção estás envolvido em outro projecto?

Ricardo Soler – Não. Aliás, o Festival também surgiu porque se calhar eu estava um bocadinho parado, por opção, porque eu sou enfermeiro, e estou a trabalhar como enfermeiro. Portanto, estou aqui nesta vida dupla, porque antes não acontecia e eu só estou a trabalhar como enfermeiro desde há um ano, portanto, é isso agora. Eu já fiz tudo e mais alguma coisa que acho que podia fazer. A única coisa que eu não fiz ainda foi editar um CD de originais, de resto acho que já fiz tudo.

A Televisão – E não gostavas de editar um CD teu?

Ricardo Soler – Eu costumo dar esta resposta sempre: não me sinto preparado para ter um CD meu, uma coisa de originais, tem que ser uma coisa em que eu esteja mesmo seguro que quero fazer e dar a cara por isso. Portanto, é uma coisa que vai levar algum tempo. Mas eu tenho tempo.

Festival Eurovisão da Canção

Lá fora, muitos foram os países que escolheram ao longo da última semana o seus representantes à edição deste ano do Eurovision Song Contest (ESC). A última semana foi produtiva no que toca a novidades…

Começamos pela Alemanha. A anfitriã da última edição do ESC, acabou de seleccionar os seus representantes para Baku: a escolha recaiu sobre Roman Lob e o tema “Standing Still”. Foi no programa “Unser star für Baku” que decorreu a selecção germânica. Na passada quinta-feira, Roman levou a melhor contra a outra finalista, Ornella de Santis, que interpretou o tema “Quietly”. O cantor tem assim a missão de suceder a Lena e representar a Alemanha na grande final do ESC, em maio próximo.

[youtube

Também a Geórgia já escolheu o representante para Baku. Anri Jokhadze e o tema “I’m a Jocker” marcam a participação georgiana já que será a primeira vez  que este país é representado por uma vez masculina.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=Uj7jy0vKduU]

A Itália também já escolheu a sua representante para Baku. A escolha recaiu sobre Nina Zilli que, mesmo não ganhando o Sanremo, foi a escolha da emissora RAI para representar o país no Azerbeijão. Nina Zilli participou na categoria Artist, com o tema “Per Sempre”, sendo que não foi ainda confirmado se será este o tema que Nina interpretará na semifinal da Eurovisão.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=qgWLYzjeCuA]

A Croácia marcará presença no Festival pela voz de Nina Badric. A cantora, escolha interna da televisão pública croata, irá interpretar o tema “Nebo”.

[youtube

Já a Letónia levará ao palco do Azerbeijão Anymary e o tema “Beautiful Song”. Esperam-se bons resultados num país que, desde 2008, não consegue alcançar a fase final do concurso.

[youtube

 Gaitana canta “Be My Guest” pela Ucrânia. E finalmente a Bielorrússia, leva ao Crystal Arena Alena Lanskaya com “All My Life”.

[youtube

Esta rubrica foi escrita em parceria com o “ESC Portugal” 

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close