O Protagonista

O Protagonista (Júlio Magalhães)

Muito boa noite. Neste 11 de dezembro, e passados mais sete dias desde a última edição de O Protagonista, é possível destacar alguns marcos ao nível televisivo. Assim sendo, e para além da saída de André Cerqueira da Plural, produtora com a qual passará a ter uma ligação muito mais estreita, também a terceiro temporada da Casa dos Segredos foi comentada, na medida que não será aposta da TVI para o início de 2012. Para além disso, também o processo de voto do famoso Festival da Canção foi noticiado, assim como a estreia de Doctor White para as noites de sexta-feira na estação de Carnaxide.

Apesar de tais informações, a verdade é que existem duas que, de facto, se salientam, relacionadas com dois jornalistas da estação de Queluz de Baixo. Se, nas últimas semanas, muitos especulavam a saída de Júlio Magalhães da TVI, hoje esse adeus já é real. Até ao final do ano, o pivô de domingo do Jornal das 8 irá abandonar o canal da Media Capital.

Com uma carreira na segunda estação privada em Portugal há quase doze anos, Júlio Magalhães surpreendeu tudo e todos. Com um espaço conquistado em Queluz de Baixo, ao conduzir o noticiário que mais audiências conquista durante os sete dias de uma semana, os telespetadores acabaram por não ficar a par dos verdadeiros “sentimentos” do pivô. Afinal, os motivos pelos quais José Alberto Carvalho e Judite de Sousa abandonaram a RTP1, acabaram por ser bastante parecidos com os de Júlio Magalhães na altura de decidir o seu futuro.

Segundo ele, desde o verão que se especulava sobre a sua contratação pelo Porto Canal e, também desde esse momento, o jornalista sentiu uma falta de consideração por parte da administração do canal da Media Capital. Afinal, e após ter abandonando a direção de Informação da TVI, nunca existiu uma preocupação para se agendar uma reunião com o objetivo de se discutir tal possibilidade. “Repare, desde julho que anda a sair nos jornais que poderia ir para o Porto Canal e nunca o desmenti. Penso que a administração deveria ter falado comigo. Desde que saí da Direção de Informação, sinto que a administração se esqueceu um bocado de mim”, explicou à Nova Gente.

Por esse motivo, o jornalista ficou ressentido, tendo esse estado sido igualmente provocado por um cargo que havia sido prometido, mas nunca proposto pela administração anterior da TVI.

Com o corte do subsídio de diretor de Informação, Júlio Magalhães teve atenção à proposta do Futebol Clube do Porto ao nível monetário pois, caso contrário, não faria sentido a mudança. Caraterizando esta nova fase do Porto Canal como um projeto inovador, muito se poderá dizer sobre esta novidade no mundo do audiovisual.

No entanto, e para além dele, também outra profissional da TVI poderia estar de malas aviadas para o Norte. Depois de Ana Guedes Rodrigues se ter estreado precisamente no Porto Canal, comentou-se o seu regresso à “casa-mãe” já no início do próximo ano (já desmentido pela própria).

Sem certezas ainda definidas, a verdade é que o clube do Porto já começa a fazer “estragos” nas generalistas. Será que, com a crise que se instala nos media, Jorge Nuno Pinto da Costa conseguirá seduzir outros profissionais da comunicação para se juntarem à sua equipa? Conseguirá o presidente do Futebol Clube do Porto roubar também alguns trunfos à RTP1 e SIC?

Ficaremos então à espera de mais novidades sobre este tema, com uma certeza: A Televisão está cá para informar!

  • Anónimo

    Ana Guedes já disse que não ia mudar de “casa”! O que, diga-se de passagem, acho que é uma boa atitude da parte dela. É que ela tem ainda muito para aprender no jornalismo televisivo e essa aprendizagem tem de ser (para ser ainda melhor) num grande canal. Ana Guedes é uma grande jornalista e poderá tornar-se ainda melhor, talvez uma Judite de Sousa no futuro. Mas repito, para isso tem de ser num grande canal.

  • Diogosantos

    Boa noite anónimo. À hora em que a rubrica tinha sido terminada, ainda não tinha conhecimento de tal informação 😉

    Vou alterar agora a rubrica 😉

/* ]]> */