O Protagonista

O Protagonista

O Protagonista

 

O regresso de Sónia Brazão a casa na semana passada era o grande destaque desta rubrica. Hoje, as luzes deslocam-se para Carnaxide e, mais concretamente, para a final de Peso Pesado. Estreado a 1 de Maio, o reality-show da SIC criou suspense junto dos telespetadores nacionais, principalmente daqueles que seguiam a versão norte-americana transmitida pela SIC Mulher. Afinal, por mais inevitável que fosse, as comparações foram feitas e, em alguns episódios, foram claras as diferenças.

 

Uma delas baseou-se no regresso de ex-concorrentes à Herdade, assim como das próprias histórias de vida, que apenas tiveram em comum o facto de nem sempre terem sido aliciadas pela sorte. No primeiro caso, e não tendo sido eu um telespetador acérrimo aos diários do programa, assim como às galas principais, tenho a dizer que por vezes não percebi quem estava em jogo, quem ainda estava em competição. Desta forma, posso afirmar que nem sempre compreendi as verdadeiras regras do programa, nem a forma como os participantes conseguiram regressar a Peso Pesado. Presumindo que foi através de desafios, e independentemente da minha ignorância, a verdade é que esperava mais deste concurso. Se, antes de Maio, pensava que a versão portuguesa de Peso Pesado me iria colocar agarrado aos ecrãs de Carnaxide, hoje, e passado cerca de três meses, concluo que não foi isso que aconteceu.

Culpa minha, ou da própria produção do reality-show? Talvez de ambos. Ciente de que a minha disponibilidade para ver televisão decresceu nos últimos tempos, a verdade é que nem sempre tive a curiosidade suficiente para continuar a acompanhar a vida dos participantes de Peso Pesado. Tendo assistido eu à estreia e aos episódios seguintes do concurso da SIC de forma contínua, fui perdendo o interesse passado o primeiro mês. As expetativas eram elevadas, e não descurando o que é nacional, preferi a versão norte-americana a uma hora certa, de segunda a quinta-feira, na SIC Mulher. Sem desgastar os conteúdos, e permitindo ao telespetador “sentir saudades” do programa, acompanhei-o de forma muito mais atenta.

Pelo contrário, no caso de Peso Pesado, considerei um pouco desgastante a sua transmissão de domingo a sábado, fora alguns especiais emitidos pelos talk-shows Boa Tarde e Querida Júlia. Já é um hábito essa situação ocorrer nas estações privadas, seguindo o lema “fazer vender o peixe”, contudo, e desta vez, ele não resultou comigo.

Apesar desta minha opinião, é necessário referir que o reality-show do terceiro canal estreou com uma média de 1 milhão e 800 mil telespetadores, decrescendo nas emissões seguintes. Mesmo assim, conseguiu uma audiência fiel e, nos últimos tempos, as vitórias que todos conhecemos. Por outras palavras, proponho que imaginemos uma linha: no início ela está acima da média, posteriormente regista um decréscimo e, por fim, começa a subir de forma gradual.

Podemos então concluir que a aposta da SIC foi ganha, esperando-se uma segunda edição ainda mais intensa, tendo em conta o adversário de peso por parte da TVI: Casa dos Segredos. Não conseguindo prever o futuro, a minha aposta vai, mesmo assim, para a vitória da estação de Queluz de Baixo. Tudo depende de uma simples questão: de qual formato sentirão os portugueses mais saudades?

Ficaremos então à espera dessa resposta, assim como do vencedor da primeira temporada de Peso Pesado. Quais os concorrentes a levar para casa os dois prémios? Aceitam-se apostas!

http://www.youtube.com/watch?v=-IZ8kDLIs3M

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close