O Protagonista

O Protagonista

O Protagonista

Muito boa noite. Em mais um domingo, e em mais uma edição de O Protagonista, destacamos a figura da semana, aquela que se sobressaiu em relação a todas as outras. Assim, e depois das apostas das privadas para o próximo ano em termos de concursos de entretenimento, as votações da Casa dos Segredos são hoje tema de debate. Apesar de, na realidade, ser difícil analisar um assunto sobre o qual não existe uma verdade nítida, pelo fato de o telespetador não ter acesso aos dados das chamadas telefónicas, é necessário refletir sobre a expulsão de Cleide.

Muitos foram os que não concordaram com tal saída, e demonstraram o seu descontentamento nos mais diversos fóruns, páginas de Internet e, até, no site oficial da Casa dos Segredos. Sim, também é verdade que o público que vota nas sondagens existentes no mundo da World Wide Web não opina, necessariamente, através do telefone. É o meu caso e, provavelmente, o seu. No entanto, é muito estranho verificar-se a discrepância de votos registada no último domingo. Tal situação, leva a que os telespetadores se questionem se vale a pena ou não seguir os apelos de Teresa Guilherme, Leonor Poeiras, Iva Domingues e Mónica Jardim para expulsar um determinado concorrente. Afinal, a palavra final está, claro, nas mãos das audiências, ou melhor, da Endemol.

Depois de alguns ex-concorrentes se terem pronunciado sobre o resultado das votações finais, e afirmado que consideravam impossível tais resultados, Sónia publicou o número de chamadas que Cleide, Daniela S. e Susana receberam no seu Facebook. Tendo as duas primeiras ficado abaixo das mil chamadas, e a última acima das cinco mil, o que se terá passado? Terá a namorada de João F. tido como objetivo lançar a polémica junto dos seguidores do reality-show da estação de Queluz de Baixo, ou tentado fazer justiça junto dos participantes do mesmo?

Comparando as estatísticas da Internet com as percentagens apresentadas pela Endemol na última gala da segunda temporada da Casa dos Segredos, chega-se à conclusão que algo poderá não bater certo. Mesmo assim, e partindo do pressuposto que o jogo é limpo, é difícil acreditar em tal realidade. São as audiências que movem a televisão e, como tal, a saída de uma concorrente polémica que mantém um caso com outro participante que se encontra na casa mais vigiada do país, é uma mais valia para qualquer canal. Pelo contrário, a presença de Cleide deixou de ser apetecível com a saída de Carlos.

Apesar de saber que muitas teorias podem ser aplicadas, e tantas outras “contra-justificações”, aqui apresento o meu ponto de vista. Será que existe manipulação nos concursos de televisão, quando estes seguem a palavra dos portugueses? Acredito que sim. Todos os meios de comunicação são, de certa forma, manipulados. Na rádio, Imprensa e Internet, aquilo que o público pensa estar a ver, ouvir ou consultar pode não ser em direto, pode ter por trás uma segunda intenção, um objetivo diferente daquele que foi inicialmente pensado.

Tal como me dizem muitas vezes, os meios de comunicação têm em si intrínseco um poder inigualável, causando alguns estragos, promovendo alguma justiça ou, simplesmente, cumprindo um papel fundamental na vida dos cidadãos. Sendo ou não este o caso, é necessário questionar-nos, pelo menos, de algo: será que vale a pena participar neste tipo de votações, gastando o nosso ordenado para encher os cofres de uma estação de televisão? Não!

  • Tiago Madeira

    Já chega desta conversa!! É claro que houve manipulação nos resultados!! Mas existe alguma estação ou produtora que não tenha feito isso?? desde os jogos duvidosos dos talk.shows da sic, as votações no SS…

  • Enfim -.-

    Concordo! Já chega pá! Sempre a falar do mesmo -.-

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close