O Melhor & Pior da Semana

O Melhor & Pior da Semana (25 a 30 setembro)

A última semana de setembro em análise no Melhor & Pior da Semana!

MELHOR DA SEMANA RTP1

Esta rentreé da RTP1 não está a correr nada bem. Nas manhãs, a Praça da Alegria já não tem a força de outros tempos e, apesar do decréscimo do Cabo neste horário, Jorge Gabriel e Sónia Araújo não têm força suficiente para se aproximar dos lideres Goucha e Cristina e deixam que Júlia Pinheiro se aproxime demasiado. À tarde e à noite, e não contando com os informativos, a luta do canal público também se torna inglória com grande parte das novas apostas a saírem furadas e sucessos de há alguns meses atrás, como Preço Certo, a não subirem os seus resultados.

Por tudo isto, é de natural previsão que o programa onde o canal público obteve uma melhor performance esta semana tenha sido uma transmissão futebolística. E curiosamente, naquele campeonato que a administração da RTP afirmou não estar interessada já nas próximas temporada: a Liga dos Campeões. O jogo entre o Benfica e o Otelul, da passada terça-feira, rendeu a liderança à RTP1  e ascensão ao 3º lugar na média diária dos generalistas e do Cabo.

PIOR DA SEMANA RTP1

A renovação gráfica não ajudou a melhorar os resultados do informativo regional de Dina Aguiar. À semelhança do Preço Certo, Portugal em Direto ainda se recente dos maus resultados do verão e continua a obter shares tremendamente baixos contra os diários da tarde de Secret Story (TVI) e a novela Morde e Assopra (SIC).

Números que, apesar de não prejudicarem em grande escala o Telejornal (que, por hábito, tende sempre a liderar), afundam ainda mais a média diária da RTP1, que nestas últimas semanas tem sido a estação generalista que mais se ressentiu da poderosa hegemonia do Cabo a prolongar-se pelo outono dentro.

 

MELHOR DA SEMANA SIC

Também o futebol marcou positivamente a semana da estação de Carnaxide. O jogo que opôs o Sporting e a Lazio, a contar para a LigaEuropa, ofereceu de bandeja a liderança diária da estação de Carnaxide, batendo mesmo o Cabo, algo que não acontecia há realmente muito tempo.

Mais uma prova de que, nos tempos que correr, apenas o futebol tem a força suficiente para chamar público às generalistas.

PIOR DA SEMANA SIC

A última semana da “novela da nossa gente” ficou muito aquém do esperado. Os últimos episódios mantiveram o registo médio, mas no entanto competitivo, dos anteriores capítulos e deixaram que Anjo Meu continuasse a liderar na maior parte dos dias.

Agora, com o final de Laços de Sangue, a SIC pode declarar oficialmente que apenas tem um produto em antena realmente competitivo e que, regra geral, tende sempre a liderar com larga vantagem no seu horário. Falamos, claro está, da reposição da novela Alma Gémea. O original da Globo de 2005 continua, literalmente, a arrasar nos inícios de tarde das generalistas, com uma quota de mercado sempre acima dos 30 pontos. Alma Gémea põe a um canto Ribeirão do Tempo e Ilha dos Amores, principalmente esta última que na passada semana nem sequer constou de entre os 10 programas mais vistos da TVI!

MELHOR DA SEMANA TVI

As manhãs já se podem considerar oficialmente das generalistas. Finalmente o Cabo começa a perder terreno, e desde as últimas duas semanas que o talk-shows diários das manhãs têm galopado nos seus resultados. O Você na TV, que durante todo o verão foi líder, aproveitou esta quebra dos canais pagos para crescer ainda mais e disparar os seus resultados.

A título de exemplo, esta semana a dupla Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira conseguiram alcançar as marcas impressionantes de 33, 35 ou até mesmo 37 pontos de quota de mercado. Números fantásticos para um programa que consolida a cada dia que passa a sua liderança, prometendo não ficar parado com mudanças no cenário e em alguns dos conteúdos marcadas já para o próximo dia 10.

PIOR DA SEMANA TVI

Este é um daqueles programas que mina os domingos da TVI. E numa semana em que os principais formatos da estação estiveram bem, chega a altura de destacar negativamente este espaços religiosos que desde há muito tempo faz parte da grelha da estação de Queluz.

O magazine conduzido pelo Padre António Rego quebra sempre a audiência da TVI enquanto é transmitido. Mesmo quando a missa corre bem e lidera confortavelmente, 8º Dia nunca consegue alcançar números minimamente expressivos, o que dificulta a vida do Jornal da Uma, principalmente, quando ainda depois deste “flop” a estação de Queluz coloca sempre um intervalo antes do informativo de Ana Guedes.

Independentemente das obrigações inerentes à TVI em transmitir este tipo de programa, cabe a direção de programas fazer, pelo menos, uma melhor gerência da grelha nestes dias.

Tags
  • Anónimo

        Grande crónica! Gosto muito desta rubrica. É a melhor neste site. Concordo com tudo. 
        Não sabia é que a Eucaristia de Domingo da TVI vencia no seu horário por larga distância. Na minha opinião, a TVI só mantém o magazine “8º Dia” para um publico alvo muito restrito, os idosos. O mesmo grupo alvo da Eucaristia, embora esta última já entre pessoas de meia idade. Mas acho que deveria de desaparecer, já que tem tão maus resultados, e devia de dar lugar a algum formato mais alargado de publico alvo. 
       Já o “Você na TV” é realmente um ótimo programa. Não só por ser apresentado por os melhores apresentadores de televisão do ano, como também por abordar temas interessantes e esclarecer dúvidas sobre esses mesmos temas. Também devido à boa dose de alegria  que transmiti e que nem o Jorge Gabriel, nem a Sónia Araújo e muito menos a Júlia Pinheiro conseguem.
       O futebol realmente consegue grandes resultados e transformar a média do dia do canal que transmiti. 

  • J. Pierre

    Não posos concordar, de todo, com a opinião aqui expressa de que a retransmissão da Eucaristia devia acabar. Portugal não é só pão e circo e a TVI , ao menos, mantém alguma sobriedade ao ter um programa que bate qualquer audiência ao Domingo de manhã. A missa não é para pessoas de meia-idade ou o 8º dia para idosos, mas para os crentes. Ora, não podemos vir aqui com sofismos de que Portugal é laico, pois é maioritariamente católico (praticante ou não) e, por isso, a TVI vai ao encontro dessa realidade.
    Se for para sermso sérios, diríamos que muitos dos programas da TVI, como o “Vocé na TV” é para iletrados sem capacidade para discernir show-off de um programa cultural que forma, ao invés de promover a fofoca e a devassa ou fazer de “faits divers” sem importância o centro do assunto.
    Há váriso públicos e nem todos querem circo ou gostam de programas de baixo nível, como os big brtiohers e outros similares.
    O domingo é dia de descanso pro motvios religiosos e não por outro motivo. Sendo assim, é mais que lógico que haja um espaço a isso dedicado, porque a TV tem o dever, seja ela pública ou privada, se prestar um serviço à comunidade.
    Pluralidade é aceitar que haja programação diversa e não apenas programas todos do mesmo género. Como letrado que sou, não suporto os programs da manhã da TVI, nem as novelas a metro, os talk-shows da tarde (TVI e afins) ou os abjetos programas da noite. Mas aceito que é preciso existirem para quem gosta. Tal como serão muitos os que não ligam ao futebol, mas há quem goste (como eu) e por isso também deve haver espaço. Por que razão não o há para a componente religiosa, se também ela faz parte do quotidiano de milhares de portuugeses. Se há espaço para a política na TV, para a finança, o telefilme, a informação, também a há para a formação, a cultura, a religião, o lazer………………………………………………………………………….
    Ainda bem que algumas pessoas não mandam neste país que por elas até as igrejas seriam substituídas pro centros comerciais, estádios de futebol ou casa dos segredos, fosse a Igreja dos Jerónimos, a Sé de Lisboa, o Mosteiro de Aljubarrota ou o Santuário de Fátima.
    Esse anti-clericalismo bacoco e intolerante contrasta com a tolerância que se deve ter numa sociedade plural que respeita  as sensibilidades de um povo que não é nem laico, nem ateu!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close