Ídolos

Diário de um Ídolo – Sandra Pereira vence!

alt
Chegou hoje ao fim a quarta temporada do “Ídolos”. Muitos foram os concorrentes que marcaram os castings do talent-show da SIC. Por exemplo, recorda-se de Gerson Santos, um dos dez magníficos? Quando se estreou no concurso de Carnaxide foi automaticamente apontado como um dos favoritos do júri e do público. A sua música, “Bella’s Song”, fez sucesso, e o concorrente acabou por ser convidado mais tarde a interpreta-la no “Companhia das Manhãs”.

Relembro igualmente Joni Angélico, o suposto primo de Angélico Vieira, e Luís da Silva, outro dos cromos que passou pelo “Ídolos”. A militar Teresa Monteiro, eliminada numa das fases do talent-show da SIC, criou empatia com os telespectadores, assim como a rouquidão de Raquel Pinho. Esta última chegou mesmo ao grupo de finalistas que prestou provas na primeira gala do “Ídolos”.

alt

Destaco também neste Diário de um Ídolo a dupla Cláudia Vieira e João Manzarra. A actriz melhorou a sua performance nesta temporada do concurso da SIC. No entanto, considerei-a ainda muito agarrada ao teleponto. Já João Manzarra, sem comentários. Simples e simpático conquistou o reconhecimento dos telespectadores e dos críticos de televisão. Ambos os apresentadores conseguiram formar uma boa dupla, tornando-se numa das favoritas dos portugueses.
alt
Em relação aos dois finalistas, relembro um pouco a sua história. Sandra Pereira, no seu primeiro casting, despoletou uma discussão com o quarteto de jurados da SIC. Com algumas dúvidas sobre o estilo pop da concorrente, Manuel Moura dos Santos ou Roberta Medina colocaram em causa a continuação da jovem de Albergaria-a-Velha no “Ídolos”. Afinal, o objectivo do talent-show da estação de Carnaxide é encontrar um artista de música pop. Sandra acabou praticamente por estabelecer um acordo com o júri, no qual referiu que iria interpretar temas mais relacionados com a linha musical do concurso.
À medida que foi passando nas diferentes fases do castings, a concorrente tornou-se numa das preferidas do júri. Hoje, a 31 de Dezembro, é apontada como a finalista do “Ídolos”. É curioso verificar que, na edição passada, Filipe Pinto também esteve exactamente no papel de Sandra Pereira, “entre a espada e a parede”. Será que Sandra vai ocupar o lugar do cantor?

{youtube}zZ1RuMQGExE{/youtube}

alt
Martim Vicente não teve um grande destaque na fase dos castings do “Ídolos”. No entanto, e depois de passar por algumas etapas do concurso, a produção decidiu dar-lhe o devido protagonismo. Criou algumas divergências entre o júri, que o apelidou de actuar de forma demasiada “tórrida”, mas conseguiu provar que a sua intensidade a cantar é um autêntico dote. Totalmente defensor da música portuguesa, o estudante de Sociologia rapidamente fez passar a sua mensagem aos jurados do “Ídolos”. Foi com ela, que seguiu em frente no talent-show de Carnaxide. É curioso verificar que um concorrente que esteve praticamente a abandonar o concurso da SIC, conseguiu chegar à final. Independentemente dos votos dos portugueses, ninguém tira este mérito a Martim Vicente.

{youtube}Ub9vpFoqqsI{/youtube}

     
Ambos estiveram e estão de parabéns. Alimentaram parte do sucesso de um edição do “Ídolos” com menos “adrenalina”, mas igualmente com muito talento. Parabéns!

Depois de actuações recheadas de muita intensidade e entrega total, os portugueses votaram e decidiram. O próximo Ídolo de Portugal é a Sandra Pereira!

alt

Termina aqui a segunda temporada desta rubrica com uma certeza: ao longo de dez semanas trespassei para papel o som de vozes inconfundíveis! Obrigado por nos ter acompanhado.

Um excelente ano de 2011… com muita música!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close