Ídolos

Diário de um Ídolo

Boa tarde! Estreia hoje no TV Universo, uma rubrica totalmente dedicada a “Ídolos”. Sendo um programa que está nas “bocas do mundo”, é apropriado darmos mais destaque a este concurso.

Nesta rubrica vamos analisar as prestações dos diversos concorrentes, concluir qual a melhor e pior actuação da noite, ter em atenção as críticas do júri e ainda o trabalho de Cláudia Vieira e João Manzarra.


Começando pelas prestações dos 15 concorrente, aqui ficam os meus comentários:

André Cruz – Acabou em grande, mas ao longo da sua actuação notou-se o nervosismo e talvez alguma desafinação. De destacar que foi o primeiro a abrir a gala, coisa que não é fácil.

Mariline Hortigueira – Cantou uma bonita música, de uma grande artista – Beyoncé. Ao contrário do que o júri disse, achei que esteve bem, e que demonstrou garra a cantar.

Márcio Costa – Com um timbre bonito, este concorrente teve uma interpretação original.

Mariana Tavares – Não passou despercebida a ninguém. Estava muito bonita e conseguiu surpreender com a sua magnífica actuação. Uma das melhores da noite.

Solange Hilário – Mais uma vez não voltou a desiludir. Com 16 anos, esta concorrente teve garra para agarrar o público, e para soltar os mais diversos elogios do júri.

Catarina Boto – Demonstrou confiança na sua actuação. Gostei da presença em palco. Escolheu bem a música.

Diana Piedade – Poderosa, é este o adjectivo que tenho para atribuir à sua prestação. Achei o seu início menos bom, mas conseguiu acabar a sua actuação em grande.

Carlos Costa – Teve uma boa presença em palco e demonstrou confiança. Grande actuação. Provocou um dos confrontos entre Manuel Moura dos Santos e Pedro Boucherie Mendes.

Diogo Alvarenga – Apesar de ter sido considerado um dos piores da noite, achei que esteve bem. Gostei de o ouvir. Nota-se quem tem experiência em palco.

Marta Silva – Achei a actuação um pouco parada, o que se deveu ao ritmo que deu à música. Esteve afinada e respondeu a Pedro Boucherie Mendes quando este afirmou que ela não era das concorrente mais fortes do “Ídolos”: “Por acaso até não. Acho-me mesmo muito forte”.

Salvador Sobral – Teve uma actuação forte. Escolheu muito bem a música – Sunday Morning dos Marron 5. Encantou o público e o júri.

Carolina Torres –
Com um novo visual, Carolina mostrou confiança e agarrou a oportunidade que lhe foi dada. Gostei de a ouvir.

Melina Pires – Estava muito bonita, e foi muito doce a cantar. Apesar disso não a achei muito confiante. Aceitou as críticas, e demonstrou humildade perante o júri e o público.

Filipe Pinto – Um dos melhores da noite, se não o melhor. Com um estilo muito próprio a cantar, com um olhar expressivo, e com um à vontade no palco visível. Arriscou e colheu frutos disso. Ouvir do júri “Tenho de te arranjar um defeito”, é qualquer coisa que não é muito comum.

Inês Laranjeira – Tem um estilo próprio a cantar. É extrovertida. A sua actuação foi engraçada. Para mim estes factores chegavam para ter uma boa actuação. No entanto, a concorrente não arriscou muito, e quis dar um passo maior que a perna. De qualquer forma não esteve mal.

Quanto à prestação de Cláudia Vieira e João Manzarra, ambos estiveram bem. No entanto, foram notáveis os nervos dos dois. Para mim, João Manzarra é o próximo Jorge Gabriel misturado com João Baião. Não tenho dúvidas. Quanto a Cláudia Vieira, apesar de alguns precalços, demonstrou humildade na apresentação, e para quem nunca apresentou um programa em directo, esteve bem. Foi uma prova de fogo que os dois apresentadores conseguiram passar.

Quanto à relação entre o júri, gostei de ver a interacção entre Roberta Mediana e Manuel Moura dos Santos. Pedro Boucherie Mendes demonstrou incoerência, e não soube avaliar a prestação de alguns concorrentes.

Notas das actuações de 0 a 10.

André Cruz – 7
Mariline Hortigueira – 7
Márcio Costa – 7
Mariana Tavares – 9
Solange Hilário – 10
Catarina Boto – 8
Diana Piedade – 8
Carlos Costa – 9
Diogo Alvarenga – 7
Marta Silva – 6
Salvador Sobral – 8
Carolina Torres – 9
Melina Pires – 8
Filipe Pinto – 10
Inês Laranjeira – 7

Os concorrentes cujo nome tem a cor vermelha, ficaram pelo caminho. Os que tem a cor preta, foram salvos pelo júri. A cor verde corresponde aos mais votados pelo público.

Para a semana, “Diário de um Ídolo” volta. Não perca.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close