Frente de Destaques

Volte-Face

Boa noite! Mais uma semana se passou, mais um grande número de notícias sobre o pequeno ecrã invadiram a comunicação social portuguesa. Desde as primeiras declarações de Júlia Pinheiro enquanto profissional de Carnaxide às novidades da próxima história de António Barreira, passando pelo volte-face nos protagonistas do remake brasileiro que a SIC se prepara para fazer, nada escapou às páginas de jornais e revistas.

Senhoras e senhores, sejam bem-vindos a mais uma Frente de Destaques!

Ele foi TV 7 Dias, ele foi TV Guia. Principalmente estas duas revistas decidiram esta semana dar a conhecer novos pormenores sobre a telenovela que substituirá Espírito Indomável. Se a primeira garante que o seu nome de código é Eclipse, a segunda afirma ser Diamantes. Certo mesmo é que se prepara para ser quase que uma espécie de reedição de Meu Amor, a avaliar pelos protagonistas, autor e restante elenco. Basta ter em mente que Ria Pereira, Marco D’Almeida e Margarida Marinho serão, ao que tudo indica, os três intérpretes das personagens principais, sendo que também Nicolau Breyner terá uma personagem de grande destaque. Acho muito bem que se aposte nestes actores, mas continuo a achar que há muitos outros que também mereciam a oportunidade. É este o grande problema da TVI, utiliza sempre os mesmos actores ao mesmo tempo. Uma pena, até porque, segundo a imprensa, há outras actrizes que podiam muito bem ter mais destaque e que também vão entrar em Diamantes, como Patrícia Tavares, Núria Madruga ou Jéssica Athayde. Mas há mais nomes, avançados pela TV Guia desta semana: Sara Prata, Mariana Monteiro e João Catarré que, coitados, nem tempo vão ter para respirar e Pedro Carvalho e Joana Solnado, também eles escalados para esta nova história. Por tudo isto, sem sombra de dúvidas que a próxima telenovela de António Barreira tem mesmo que ser a Protagonista da semana.

Falando em novas telenovelas, também esta semana, mas neste caso específico a revista Mariana garante que Cláudia Vieira não será a heroína do remake português de A Rainha da Sucata. Segundo esta publicação a apresentadora do Ídolos será antes a grande vilã, cabendo a Inês Castel-Branco a missão de viver uma apaixonante história de amor com José Fidalgo. Sinceramente, até concordo com esta alteração, afinal de contas a namorada de Pedro Teixeira tem feito, maioritariamente, papéis de heroína, e já é tempo de ter uma vilã a sério, ainda pior do que a que interpretou em Ilha dos Amores. E este difícil teste surgirá no momento certo, até porque é também o regresso de Cláudia Vieira à representação, algo que terá que ser feito com “pompa e circunstância”. Eu voto nesta opção e espero que se torne realidade.

Ficção à parte, passemos ao entretenimento. Tal como é já do conhecimento público, a SIC prepara a todo o gás a versão portuguesa de The Biggest Loser. As inscrições estão a ser um autêntico sucesso, tendo já batido recordes de outros reality-shows, ou não fosse este um programa em que, mais do que em qualquer outro, todos os participantes ganham algo, que não precisa sequer de ser monetário. Também o nome da versão nacional foi esta semana conhecido, através da edição de sábado do Diário de Notícias. Se, inicialmente, muita gente pensou que seria Peso Certo, a estação preferiu antes Peso Pesado. Sinceramente, não considero um nome perfeito, mas é melhor do que Peso Certo. Embora possa parecer um pouco “duro”, fica na cabeça e dá para brincar bastante em termos criativos. E, pelo menos, não poderá ser confundido com Preço Certo, da RTP.

E já que falei sobre The Biggest Loser, é agora tempo de Júlia Pinheiro ter destaque. Sim, eu sei que já aqui escrevi bastante sobre o regresso da apresentadora à SIC, mas esta semana foi a primeira vez que ela falou enquanto profissional de Carnaxide. Como todos pudemos ver em directo, através do Companhia das Manhãs especial, sexta-feira foi o primeiro dia de Júlia Pinheiro na sua nova casa. Alegre, bem-disposta, e numa versão que nunca antes ninguém viu, assim estava a comunicadora. Gostei do que vi, e não, não sou das pessoas que acham que tudo isto foi um exagero. Basta ter em mente que a TVI fez algo semelhante, quando Fátima Lopes ingressou no canal, mas desta feita em horário nobre. Por isso não podem criticar. Não obstante, foi extremamente enternecedor ver Júlia Pinheiro emocionada com o regresso à “casa mãe”, vê-la ficar um pouco “sem jeito” quando se encontrou com o novo patrão. Foi bonito de se ver. E a humildade e frontalidade com que comentou os motivos que a levaram a aceitar o convite e deixar para trás uma televisão líder de audiências. Sem mágoa, sem tristezas, mas com esperança no sucesso do projecto futuro, futuro esse que está desde já desenhado e que começará a ser concretizado já a partir de finais de Janeiro ou inícios de Fevereiro, quando a apresentadora estrear o seu novo programa das manhãs. Algo em que todos depositam muita expectativa e que esperemos que consiga trazer alegria para o canal de Carnaxide.

E, para terminar, volta o nome de Cláudia Vieira a esta Frente. Talvez numa tentativa de se “vingar” das perdas que tem sofrido para a SIC, a TVI terá tentado recrutar a sua antiga estrela. Agora que já tem experiência na apresentação, Queluz de Baixo quer Cláudia Vieira de volta e terá, inclusivamente, usado a ajuda do companheiro desta, Pedro Teixeira, para a convencer a mudar. Sinceramente, não duvido de que estas informações sejam reais, ainda assim, tenho muito poucas certezas se a actriz aceitará o convite. Para além de ter contrato até 2012, Cláudia Vieira tem sido muito bem tratada na SIC e a aposta pessoal que Nuno Santos tem feito em si será algo que pesará na decisão. E o regresso à ficção também está a chegar com um papel de destaque na próxima telenovela da estação.

Terminados os destaques, deixo-lhe algumas citações que, no meu entender, marcaram a semana:

 

“Vim-me embora (da TVI) porque numa estação líder há muito pouco para fazer. Estávamos na defensiva e não arriscávamos. Na SIC, há espaço para o crescimento e para explorar novos horizontes. Achei que o meu contributo aqui seria mais interessante e estimulante”, Júlia Pinheiro (in Diário de Notícias)

“Em 2011, não haverá Ídolos e, depois, logo se vê. O Ídolos acaba porque a partir de Setembro vai estrear o Factor X, que é um upgrade deste talent-show”, Nuno Santos (in TV 7 Dias)

“A novela substitui a conversa de café e se conseguir substituir essas cusquisses, então, cumpre a sua função”, Tozé Martinho (in TV 7 Dias)

“As amizades não se misturam com o trabalho”, Maria João Bastos (in Flash!)

E, antes das despedidas, a Rosa e o Espinho da semana:

Rosa

O destaque maior desta semana vai para as excelentes homenagens que qualquer um dos nossos jornais e revistas fizeram ao recém-falecido Carlos Castro. Um homem que cresceu nas páginas da nossa imprensa e que nos deixava a todos com um sorriso nos lábios, quando líamos o que escrevia.

Espinho

Do lado oposto, o destaque vai para o comportamento um pouco amador de alguns ex-concorrentes de Secret Story que arranjam alguém que liga para a imprensa a dizer que receberam convites da SIC, quando, na realidade, quase ninguém acredita nestes rumores.

E, assim, chega ao fim mais uma edição de Frente de Destaques. Para a semana há mais!

Até lá, continue ligado nas nossas revistas e jornais!

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close