Frente de Destaques

Segredos Esperados

Secret Story começa a perder alguns dos seus segredos. José Fragoso confessa-se à Correio TV. Laços de Sangue conquista crítica. Joana Santos com atitude humilde e trabalhadora face ao seu novo projecto.

Senhores e senhoras está aberta mais uma edição de Frente de Destaques!

E pronto, com cerca de um mês de atraso (face à data previamente anunciada por André Cerqueira) surgiram as primeiras confirmações oficiais no que a Secret Story diz respeito, ou melhor, no que a Secret Story – Casa dos Segredos diz respeito. Sim, porque parece que os responsáveis de Queluz de Baixo tiveram algum “medo” de denominar o seu novo reality-show em apenas uma língua, fazendo uma espécie de mistura, mistura essa que já havia sido feita em Big Brother, mas que não era visível no logótipo. Ora bem, a meu ver, logo aqui está a “pecar-se”. É certo que ainda há pessoas que não entendem inglês e que preferem a língua portuguesa, mas daí a fazerem uma grande “misturada” vai uma grande diferença. Passa à frente…

Foi esta semana que, finalmente, se soube a verdadeira data de estreia do novo programa: 3 de Outubro, um domingo, como não podia deixar de ser. Ora bem, face ao que se tem ouvido por aqui e por ali e tendo em mente o que aconteceu no passado, Secret Story já devia ter começado. Até porque o investimento feito é muito elevado, logo quanto mais cedo estreasse, melhor seria. Todavia, André Cerqueira e companhia não entenderam a situação desta maneira e preferiram ter mais um tempo, apresentar concorrentes verdadeiramente polémicos e com histórias que prometem dar que falar. Para isso, segundo vários órgãos de comunicação social desta semana, os 14 seleccionados (já não são 20, como na versão original) estão “isolados do mundo” um pouco por todo o país. Parece-me uma boa estratégia, claro, até porque os “segredos” terão que ser guardados a “sete chaves”.

E, como o programa está quase a estrear, também a sua apresentadora foi oficializada. Júlia Pinheiro foi a escolhida, algo que há muito já se esperava. E qual a justificação para só agora o confirmar? “Porque me apeteceu. Porque é giro!”, afirmou ao Diário de Notícias. Sinceramente, acredito que tudo isto passe de uma jogada de marketing. Eu sei que às vezes bato um pouco na mesma tecla, mas tenho para mim que André Cerqueira não queria Júlia Pinheiro à frente de Secret Story, mas sim Teresa Guilherme. E talvez por isso a decisão só agora tenha sido conhecida. Ainda assim, não foi uma surpresa.

E se Júlia Pinheiro foi finalmente oficializada, também os seus “parceiros de guerra” confirmaram a participação no novo reality-show. Pedro Granger e Leonor Poeiras estão já concentrados no desafio. E o actor terá o trabalho redobrado, não só porque está também no elenco de Sedução, mas também porque ajudará a antiga cara de Quem Quer Ganha na condução dos diários e Júlia Pinheiro nas galas semanais, aos domingos. Parece-me uma boa escolha, todavia, tenho para mim que José Pedro Vasconcelos poderia ter sido o eleito, dando a possibilidade de Pedro Granger estar mais concentrado na nova telenovela de Rui Vilhena.

 

E porque a semana não foi só de Secret Story, há mais destaques nesta Frente! Depois de Nuno Santos e André Cerqueira, foi a vez de José Fragoso ser entrevistado por uma publicação semanal, no caso, a Correio TV. Em declarações à referida revista, o director de programas da RTP mostrou uma atitude defensiva e não quis entrar em polémicas, apesar de ter lançado algumas farpas à concorrência.

Gosto de Fragoso e acredito que já deu provas de que é capaz de gerir a televisão publica, ainda assim, há muitas opções que me deixam ainda com algumas dúvidas, como o facto de apostar, constantemente em reposições de programas com pouco ou nenhum sucesso. Aí sim está o calcanhar de Aquiles da RTP, apesar de o seu forte day-time diário lhe darem motivos para sorrir. Foi bom saber que pelos lados da estação pública não há o desejo de fazer o mesmo que a concorrência, que é como quem diz, telenovelas portuguesas “não, obrigado”, mas sim séries, como Voo Directo ou Maternidade. O problema será mesmo fazer com que estas mostrem aos portugueses que formatos mais curtos também conseguem ser igualmente “apetecíveis”, coisa que nem a TVI conseguiu. Será esse, a meu ver, um dos grandes desafios das muitas séries que Fragoso tem preparadas para os próximos tempos.

 

Uma das provas de que, por vezes, o mais visto não é o que mais qualidade tem é a nova trama de Carnaxide, Laços de Sangue. Embora os resultados ainda não sejam dos melhores, a trama que resulta da parceria entre SIC e TV Globo tem conseguido receber muitos elogios da crítica. Um dos exemplos é o texto da autoria de Fernando Sobral, que integra a edição desta semana da Correio TV. 

Entre muitas outras coisas, o crítico de televisão diz que a história de Diana, Inês e João “é equilibrada. Utiliza bem a sofisticação técnica da Globo e os conteúdos portugueses. Ajuda também a presença de alguns bons actores. Um projecto com pés para andar”. Concordo na íntegra com o cronista do Correio da Manhã e penso que, mais do que a audiência que a trama tem alcançado, o importante mesmo é os profissionais que diariamente trabalham em Laços de Sangue se apercebam de que, efectivamente, esta é uma boa trama.

Até porque, pelo que pode ser visto na revista Notícias TV desta semana, embora as tramas da TVI consigam melhores resultados no compute geral, Laços de Sangue foi a trama mais vista por pessoas das classes sociais mais elevadas na sua primeira semana de exibição! Quem sabe as restantes não comessem também a aderir a esta história?

E já que falo na trama de Carnaxide, não posso terminar esta Frente sem antes falar em Joana Santos. A vilã de Laços de Sangue tem provado, episódio após episódio, que foi uma escolha acertada. E mais do que aquilo que vemos diariamente, são as suas palavras humildes, a sua vontade de fazer mais e melhor, conhecidas através de entrevistas concedidas a várias publicações, que fazem dela uma actriz de futuro que, ao que parece, pode já estar com um pé numa próxima trama da emissora brasileira.

Não querendo entrar em polémicas, alguém acredita que, num futuro próximo, Joana Santos conseguiria fazer numa trama da TVI aquilo que faz na da SIC? Não, claro que não. Por Queluz de Baixo os protagonistas são sempre os mesmos, parece que assistimos, constantemente, a telenovelas muito semelhantes, com as mesmas pessoas, em papéis semelhantes. Assim, os actores começam a fazer o mesmo que fez Joana Santos e a procurar algo mais desafiante, nem que para isso seja necessário mudar de estação.

O que é bom acaba depressa e a quadragésima oitava edição de Frente de Destaques está prestes a terminar. Ainda assim, não me esqueço de lhe revelar a minha escolha para Protagonista da semana. Essa “distinção” vai para a Operação Triunfo que, pelo que esta semana tivemos oportunidade de verificar, ainda está muito atrasada. Ao que parece, ainda nem confirmações de professores há. Conseguirá então a equipa ter tudo pronto para estrear em Outubro? Ou teremos que esperar ainda mais para voltar a ver o talent-show da RTP? Parece complicado…

É agora tempo de lhe deixar algumas sugestões para os próximos dias. Amanhã, pelas 22h25, não perca a estreia da segunda temporada de O Mentalista, no AXN.

Termina assim mais uma Frente de Destaques!

Até para a semana!

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close