Frente de Destaques

Ficção de bastidores

Primeiro dia de Maio, um dia especial para muitas mães, dia do trabalhador para todos nós, dia de estreia daquele que é por muitos denominado “programa do ano”. Mas a semana que se passou teve muitos outros destaques. Joana Santos confessou-se à TV 7 Dias, Paula Lobo Antunes falou sobre a sua personagem de Remédio Santo, Fernanda Serrano “quebrou o gelo” e comentou as polémicas sobre Sedução e surgiram novidades sobre Laços de Sangue.

Senhoras e senhores, sejam bem-vindo a mais uma Frente de Destaques!

Embora não seja um acontecimento directamente relacionado com televisão, o enlace real desta sexta-feira marcou a última semana. Embora  a nossa imprensa seja cada vez mais cor-de-rosa do que televisiva, nenhuma das revistas da nossa praça ficou indiferente a este acontecimento. Os convidados, os preparativos, as histórias do príncipe e da nova princesa, enfim, de tudo um pouco foi escrito. De facto, o pequeno ecrã ajudou, e muito, à difusão à escala mundial deste casamento. SIC, RTP e TVI estiveram muito bem representadas e cumpriram com a sua missão. Só resta lamentar uma situação: ao contrário do que acontece com eventos nacionais, um dia depois da união de William e Kate várias revistas saíram para as bancas com páginas e páginas recheadas dos mais diversos pormenores sobre a cerimónia, os looks, de tudo um pouco. Já quando é algum evento nacional, nada disso acontece, o que é de enaltecer pela negativa. Certo mesmo é que, esta última semana, tem mesmo que ser marcada por este acontecimento. E o casamento real inglês acaba mesmo por ser o Protagonista desta semana!

Quem não “casou com a TVI” foi Joana Santos. Foi numa entrevista concedida à TV 7 Dias desta semana que a actriz revelação de 2010 se confessou. Entre os vários assuntos abordados, a Diana de Laços de Sangue acabou por admitir que não percebe porque é que nunca foi uma aposta da TVI. É um facto. Depois de Fala-me de Amor e Ilha dos Amores, a actriz não mais voltou a trabalhar para Queluz de Baixo. Talvez porque a actual geração é bastante “competitiva”, existem muitos para poucos lugares. O certo mesmo é que eu próprio não dava muito por ela, mas agora estou completamente rendido. E, como eu, talvez os responsáveis da TVI se questionem, por esta altura, porque nunca tinham olhado para Joana Santos “com outros olhos”.

Ainda sobre Joana Santos, a edição desta semana da revista Mariana dá conta de que a televisão de Carnaxide já pensa no próximo projecto da actriz. Ao que parece, a ideia do canal é que a jovem protagonize a adaptação portuguesa de uma série de sucesso espanhol: 700 euros – diário de uma call-girl. Já tive oportunidade de pesquisar sobre esta produção e gostei do que vi. Penso que retrata um tema muitas vezes marginalizado e que nunca teve grande impacto na sociedade portuguesa. O problema é mesmo saber se os portugueses não terão uma má reacção a tão polémico assunto. Mas “quem não arrisca, não petisca” e, no meu entender, seria uma boa aposta para a rentrée televisiva. E com a grande vilã de Laços de Sangue no principal papel, teria capacidades para surpreender.

Falando na “novela da nossa gente”, surgiram esta semana várias novidades sobre a telenovela de horário nobre da SIC. Dois novos actores preparam-se para reforçar o elenco, nomeadamente Nuno Janeiro, o novo comparsa de Diana, e Alexandre Ferreira, o personal trainer de Gi e Armando. Numa altura em que a trama entra numa nova fase é de todo essencial que surjam novas personagens, ainda que por pouco tempo, que ajudem a renovar “as vistas” aos telespectadores. E, embora eu não seja particular fã das qualidades de ambos os actores, é de louvar que não sejam “sempre os mesmos”. E se uns entram, também há quem esteja de saída. Sisley Dias é a mais recente “baixa” de Laços de Sangue. Tal como pode ser visto nas edições desta semana da Maria e da Telenovelas, Tiago vai morrer e esta tragédia servirá  para mostrar ainda mais a loucura da grande vilã desta história. À primeira vista, achei que não fizesse muito sentido esta morte, mas, pensando no facto de a telenovela ter visto o número de capítulos aumentar, tem toda a lógica, até para que possam ser criados vários enredos à volta deste acontecimento.

De Laços de Sangue passamos para outra telenovela, mas desta vez da TVI. Uma semana depois de terminadas as gravações de Sedução, Fernanda Serrano veio a público falar um pouco sobre as polémicas dos bastidores desta produção. Embora se mostrasse bastante feliz com a sua Júlia, a actriz afirmou estar satisfeita com o final da telenovela e pareceu, pelo seu discurso, estar mesmo “aliviada”. Na mesma entrevista, confessou ainda que houve, de facto, problemas nas gravações, sem, contudo, adiantar-se em mais pormenores. Numa altura em que o tema já se tinha “apagado/esquecido”, creio que Fernanda Serrano não o devia ter comentado. Se não o fez no passado, agora já não está no timmig certo. Todavia, para o ter feito, é porque estava mesmo cansada e chateada com a situação. Tudo isto só vem mesmo mostrar que, de facto, a imprensa pode ter exagerado, mas houve problemas na rodagem de Sedução.

Mas tudo tem Remédio Santo e é a nova telenovela de António Barreira o próximo tema desta Frente. Foi em entrevista à TV 7 Dias desta semana que Paula Lobo Antunes falou sobre a sua nova personagem. Ao que parece, a sua Sara será uma personagem sofredora, empregada doméstica, que terá alguns problemas com o marido. A actriz “pede”, inclusivamente, para que o autor tente dar uma “volta” à personagem, uma vez que não quer “sofrer sempre”, tal como aconteceu com a Benedita de Mar de Paixão. Sinceramente, continuo sem perceber a política da TVI. Porque motivo, depois da “desgraçada” protagonista da trama de Patrícia Müller, não brindaram Paula Lobo Antunes com uma divertida mulher? Não é em Remédio Santo que haverá uma grande aposta em núcleos cómicos. É que, tudo isto, poderá ajudar os telespectadores a pensar que a Sara é, afinal, a Benedita….

E para último destaque, falo-lhe das novidades da informação TVI. Foi na passada sexta-feira, em comunicado às redacções de jornais e revistas que a televisão de Queluz de Baixo apresentou uma nova imagem de alguns dos seus pivôs e deu a conhecer a grande aposta: o Jornal das 8. Pois é, a partir da próxima semana, o Jornal Nacional sai de cena e vai dar lugar a um novo bloco noticioso. E quem é que o vai conduzir? Exactamente, José Alberto Carvalho e Judite Sousa. Já aqui falei sobre este tema e não tenho muito a acrescentar. Apenas dizer que acho a mudança de nome algo muito arriscado e uma clara forma de a nova direcção querer mostrar ruptura com a anterior. Será isto positivo? Valerá a pena fazê-lo? Sinceramente, não gosto muito do nome e tenho para mim que Jornal Nacional era muito mais forte. Mas quem sou eu para questionar uma aposta da direcção de Informação?

Terminados os destaques, as declarações que marcaram os últimos dias:

“Foi uma direcção – e colegas de trabalho – muito importantes, mas a vida é o que é. Já me tinha separado do Zé Alberto quando ele saiu da RTP para a SIC, mas nunca me tinha separado da Judite. Tenho a certeza que um dia vamos voltar a juntar-nos na RTP, isto porque acho que é mais fácil eles voltarem do que eu sair”, Fátima Campos Ferreira (in TV 7 Dias)

“Nós adorámos este programa (Portugal tem Talento). Nunca baixámos os braços ou sentimo-nos menos motivados. Temos muita vontade de uma segunda edição, pois este programa ficou agora conhecido”, Bárbara Guimarães (in TV Guia)

“Acho que é fácil um modelo tornar-se actor, porque começa por ser uma carinha bonita, mas depois acho que consegui dar provas que sou mais do que isso”, Joana Santos (in TV 7 Dias)

“Pela primeira vez estou feliz a terminar uma produção, porque teve alguns momentos muito maus”, Fernanda Serrano (in TV Mais)

Antes das despedidas, a Rosa e o Espinho desta semana:

Rosa

O destaque maior dos últimos dias vai para a entrevista de Pedro Teixeira à TV Guia, em que o actor falou um pouco sobre a sua vida profissional e pessoal. E não teve receios de dizer que a SIC não o sondou, o que, no caso de alguns dos seus colegas, acredito que dissessem que os havia sondado, mesmo que não correspondesse à realidade.

Espinho

Já o menos da semana vai para as entrevistas com concorrentes de Perdidos na Tribo que diversas revistas continuam a publicar, mesmo que estes estejam nos mais diversos locais do globo. No meu entender, é uma forma de “enganar” os leitores, até porque estes já sabem que os concorrentes ainda estão no terreno.

E assim se despede a primeira Frente de Destaques de Maio.

Até para a semana!

  • Paula

    Não posso deixar de me perguntar como e porque é que o Nuno Janeiro continua a ter trabalho.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close