Frente de Destaques

Estratégias para a competição

Frente de Destaques

Mais uma semana, mais um sem número de destaques na nossa imprensa. Se a SIC decidiu apostar em inovar e decidiu que o inesquecível Armando Coutinho vai fazer uma participação especial em Rosa Fogo, a televisão de Queluz de Baixo tem em mente um novo “ataque” à concorrência e prepara-se para “roubar” Cláudio Ramos ao Querida Júlia. Já na RTP, Sílvia Alberto prepara um novo programa musical.

Senhoras e senhores, sejam bem-vindos a mais uma Frente de Destaques!

Foi no início desta semana que o grupo liderado por João Duque entregou ao governo a reflexão sobre o serviço público. Jornais e revistas escrutinaram este documento até ao mais ínfimo pormenor e deram-lhe muito destaque, com a Notícias TV a apresentar a primeira entrevista com o economista que chefiou o projeto, e a Correio TV a ouvir Felisbela Lopes, que abandonou o grupo por não concordar com as ideias defendidas. Daquilo que li e ouvi, parece-me que há por ali decisões muito radicais e pareceres muito difíceis de compreender. É certo que a ordem é poupar e cortar em muita coisa, mas fechar a RTP Informação nesta altura? Atirar em todos os sentidos criticando ferozmente o serviço público prestado pela televisão do estado? É certo que por vezes há formatos extremamente dispensáveis, mas, se formos a ver bem, a RTP até tem cumprido em algumas frentes. Ainda bem que o governo não acedeu a muitos dos pontos sugeridos! Inevitavelmente, tudo isto dá origem ao Protagonista da semana!

Mas houve muito mais para ler nos últimos dias e dos lados da televisão publica surgiu mais uma novidade. Sílvia Alberto renovou o contrato de exclusividade e já prepara um novo programa musical, anunciou a TV Guia desta semana. Quando li alguns pormenores pensei, “a sério? A RTP vai voltar a fazer algo do género A Minha Geração?”. Foi, de facto, a primeira impressão que tive e, até saber mais pormenores sobre o formato, continuarei a tê-la. Ainda assim, e pensado que é um programa para a estação pública, creio que até nem é uma má aposta. Resta aguardar por novidades. Pelo menos vão dando trabalho aos profissionais “da casa”.

Quem poderá estar prestes a “mudar de casa” é Cláudio Ramos. Segundo a edição desta semana da revista Notícias TV, o canal de Queluz de Baixo quer “roubar” o comentador ao Querida Júlia. Já decorrerem, inclusivamente, conversas informais entre Cláudio Ramos e a direção de programas da TVI. Sinceramente, é algo que não me surpreende, até porque, embora muita gente não goste do estilo e o critique, o comentador tornou-se numa das pessoas mais conhecidas a falar sobre o universo cor-de-rosa. E aquilo que faz acaba por ter piada e conseguir, ao mesmo tempo, ser interessante para quem aprecia o género. Só não entendo para que é que a TVI o quererá? Será desta que dispensam Flávio Furtado, por exemplo? Ou a ideia é mesmo contar com os melhores do seu lado? Já por parte da SIC, não sei se estarão a pensar na perda que será a saída de Cláudio Ramos. Numa altura em que o seu espaço tem cada vez mais sucesso no Querida Júlia, está na altura de Júlia Pinheiro, que já provou que não anda a brincar, entrar em ação. E, sinceramente, creio que não o deixará “fugir”.

Ainda de Queluz de Baixo surgiu a notícia de que tanta gente já sabia. Os Telefilmes TVI só vão avançar em 2012. Depois de tanta expetativa e notícias que davam conta de que seriam aposta para a rentrée televisiva, José Fragoso e companhia optaram por guardar este trunfo e só um utilizarão em meados de Janeiro. Não condeno, mas creio que a época de Natal poderia ser uma excelente oportunidade para avançar com o projeto. É uma altura em que o cinema ganha sempre muito mais destaque e não era de mais fazê-lo com formatos nacionais. E, como a onda de adiamentos parece que veio para ficar, não foram só os telefilmes a sofrerem. Também a nova telenovela de Tozé Martinho voltou a ser adiada. De acordo com o Diário de Notícias de sexta-feira, só chegará aos ecrãs em Junho de 2012. Sinceramente, creio que acabe por estrear, ou mais cedo, ou mais tarde. A TVI não vai voltar a cair no erro de iniciar uma nova telenovela em pleno início de verão. Caso se confirme, só tenho uma coisa a dizer, parece que o Destino de Tozé Martinho está mesmo “enguiçado” e nunca mais avança!

De Queluz de Baixo passamos diretamente para Carnaxide. Não, a SIC não prepara nenhum adiamento, muito pelo contrário. Parece que nos corredores do canal já se fala num aumento da duração de Cartas da Maya – O Dilema. Foi Nuno Azinheira quem lançou os dados, na sua habitual crónica na revista Notícias TV. Na minha opinião, a concretizar-se, será uma medida que não terá sucesso. É certo que o programa tem vingado, com todo o mérito e esforço de quem o construiu, mas também tudo o que é de mais enjoa e a confirmar-se esta medida poderá trazer, com o tempo, alguns dissabores ao canal de Carnaxide. Até às 10h15 já é tempo suficiente. Caso contrário o Querida Júlia acabará por perder também um pouco de força.

Quem não perdeu força durante o tempo de exibição foi mesmo Laços de Sangue, que lutará segunda-feira pela vitória em mais uma cerimónia dos Emmy. A imprensa desta semana não ficou indiferente a esta situação, mas apenas uma revista deu maior destaque a esta situação. E, curiosamente, uma publicação que não está diretamente relacionada com televisão. Não querendo puxar a brasa à minha sardinha, foi muito interessante de se ler a entrevista que Pedro Lopes deu à revista Focus. Fiquei a saber situações relacionadas com “a novela da nossa gente” que nem me tinham passado pela cabeça, mas que fazem todo o sentido. Quanto à cerimónia de segunda-feira, já aqui falei sobre a vitória ou derrota da trama. Não estou muito confiante, mas espero que vença. Seria uma grande conquista para todos aqueles que estiveram ligados a este projeto. E muito merecida!

Ainda de Laços de Sangue, surgiu esta semana a notícia de que a SIC prepara para fazer regressar o inesquecível Armando Coutinho. Numa altura em que o núcleo cómico de Rosa Fogo vai receber o reforço de Marco Horácio, será a vez de João Ricardo, novamente na pele do “novo rico” dar do que falar, ainda que por poucos episódios. A ideia parece-me interessante, mas creio que acabará por saber a pouco. Bem sei que seria um exagero fazer regressar Armando Coutinho a tempo inteiro, mas pelo menos por dez ou vinte episódios e com alguma importância na história. Teria bastante piada. E seria a prova de que esta personagem se tornou mais real do que muita gente imaginou.

Findos os destaques, as declarações que deram do que falar nos últimos dias:

“Houve uma primeira fase em que gostava que fossemos nomeados. A partir do momento em que estamos nomeados, acredito que podemos ganhar. Temos que ser positivos. Há uma tendência para às vezes nos encolhermos, menosprezarmos aquilo que fazemos. Temos que acreditar que fazemos tão bem ou melhor do que os outros”, Pedro Lopes (in Focus)

“(Pepito Martin) Foi talvez a personagem mais querida que tive até hoje, a que me deu mais gozo. Até pelo cariz cómico, que nunca tinha feito. É uma personagem que me vai deixar muita saudade. Foi um papel mágico e senti-me muito feliz a fazê-lo”, José Carlos Pereira (in TV Mais)

“Nunca tive medo de que a fama acabasse e, por isso, não senti a necessidade de agarrar todas as oportunidades sem pensar bem nelas. As coisas são aquilo que têm de ser”, Marta Cardoso (in Vidas)

“A Teresa Guilherme é única naquele papel”, Pedro Miguel Ramos (in Jornal de Notícias)

Antes das despedidas, a Rosa e o Espinho da semana

Rosa

O destaque maior dos últimos dias vai paras a notícias que dão conta de que Francisco Borges é um dos advogados do processo Face Oculta. A prova de que, afinal, os participantes de Morangos com Açúcar não são assim tão “ignorantes” como muita gente pretende fazer crer, muito pelo contrário. Parabéns ao interprete de Jota, que conseguiu não se deixar deslumbrar pelas luzes da fama e está hoje com o cargo que está!

Espinho

Já o menos da semana vai para a notícia de que André Cerqueira vetou o nome de Carlos Areia para o elenco de Destino. Depois da polémica com Guida Maria e André Gago, surge agora mais um prenuncio de que algo não vai bem para os lados da Plural Entretainment.

E assim termina mais uma Frente de Destaques!

Até para a semana!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close