Frente de Destaques

Doces Segredos

Frente de Destaques


E, pronto, chegámos ao último de Agosto. O regresso às aulas está aí, a rentrée televisiva também. Depois de muito “sol na moleirinha”, as nossas revistas e jornais continuam a dar destaque a inúmeros temas. A segunda temporada de Secret Story continua a merecer destaque da imprensa, bem como a telenovela Doce Tentação, que está prestes a arrancar, não esquecendo ainda A Voz de Portugal, entre muitos outros temas.

Senhoras e senhores, sejam bem-vindos a mais uma Frente de Destaques!

Foi no início desta semana que a revista TV Guia publicou os primeiros pormenores sobre a nova telenovela da TVI, seguindo-se depois a Correio TV, não esquecendo ainda que qualquer uma das publicações da nossa praça deu algum destaque a Doce Tentação. Passada na vila de Sintra, a trama não tem nada do outro mundo. É uma narrativa semelhante a tantas outras escritas pelos autores da Casa da Criação, mas talvez a sua simplicidade e o magnifico pano de fundo sejam os trunfos para o sucesso. Pena que os protagonistas acabem por ser “sempre os mesmos” e em papéis semelhantes. Mariana Monteiro novamente como “heroína”, Diogo Amaral como “herói” e Pedro Barroso a ter um novo teste de fogo semelhante ao Jorge de Meu Amor. Ainda assim, de enaltecer as apostas em Maria João Luís, Marco Delgado, São José Correia, Gabriela Barros ou João Didelt. Estou expectante para ver o que daqui vai sair. E, claro está, por tudo isto, Doce Tentação tinha mesmo que ser a Protagonista da semana.

Certamente que esta nova trama tem já o “dedo”do novo coordenador de conteúdos para a Informação e Programação. Mais de dois meses depois de ter assumido o cargo, José Fragoso foi entrevistado pela TV 7 Dias desta semana e mostrou-se empenhado em limar arestas, sem nunca ir contra o ADN da TVI, o que é de elogiar. Por muito que as pessoas pensassem que pudesse fazer grandes alterações, o antigo diretor de programas da RTP promete seguir o caminho que tem levado a estação de Queluz de Baixo ao sucesso e deu ainda mostras de vontade em fazer mais e melhor e lutar pela liderança do canal que agora dirige.

Ainda na TVI, destaque inevitável para Secret Story. Anunciada a apresentadora, começa a especulação sobre quem lhe fará companhia. E, de acordo com a TV Guia desta semana, será Iva Domingues a nova cara do Extra, ficando Leonor Poeiras como cara do Diário da Tarde. Pareceu-me que se trata de uma clara rutura com o passado que acaba por ser benéfica para o programa, até porque, no meu caso particular, sempre preferi as emissões em que Leonor Poeiras estava sozinha àquelas em que estava ao lado de Pedro Granger. Via-se mais imagens e perdia-se menos tempo com as típicas brincadeiras entre os apresentadores. Resta saber quem será a cara do Diário. Serão as duas apresentadoras em dupla? Ou Teresa Guilherme? Eu creio que esta última hipótese será a mais forte, mas resta aguardar. Uma coisa parece certa, pelo menos não será Nuno Eiró a ocupar o lugar que no passado foi de Pedro Granger. Menos mal!

E foi precisamente o próprio Pedro Granger quem deu uma grande entrevista à Notícias TV desta semana. Uma conversa franca e que muito prazer me deu ler. Senti alguma mágoa com a TVI, mas um enorme agradecimento por tudo aquilo que a televisão de Queluz de Baixo o ajudou a conquistar. Pedro Granger soube abordar temas um tanto ao quanto sensíveis sem entrar em polémicas. Gostei de saber que esteve quase a ficar na TVI ou que teve a “coragem” de recusar apresentar Canta Comigo (provavelmente porque também ele não acreditou no formato) e Secret Story II ao lado da “amiga” Teresa Guilherme. A forma como confirmou as negociações com o canal de Carnaxide também foi digna de um senhor que sabe o que faz. Será tudo isto porque a SIC lhe vai dar a versão portuguesa de X Factor? Cheira-me que está perto de se chegar a essa conclusão.

Falando na SIC, foi em entrevista à edição desta semana da revista TV 7 Dias que Patrícia Müller falou um pouco sobre a sua nova história. Uma trama de mulheres, “sexy, carnal, feminina, sensual” e com temas bem contemporâneos. Já aqui escrevi sobre a história e continuo a achá-la bastante interessante. Mas achei graça às declarações da autora. Por momentos imaginei que viesse aí uma nova temporada de Jura. Na mesma entrevista, Patrícia Müller mostrou ser uma profissional bastante atenta ao mundo que a rodeia, não só à concorrência, mas também ao público e prometeu ajudar de alguma forma os portugueses. É isso que, mais do que nunca, os telespetadores querem ver retratados na televisão. E, avaliar por tudo o que já se escreveu, Rosa Fogo retratará temas bastante atuais e que estão muito em voga na sociedade portuguesa neste momento. Mas vamos aguardar para ver como é que a autora lhes “deu a volta”.

É agora tempo de dar destaque à televisão pública. Com as gravações a decorrerem a todo o gás, A Voz de Portugal teve inúmero destaque em qualquer uma das publicações da nossa praça. Catarina Furtado defendeu que é um formato “inovador”, com muito talento e que promete dar do que falar. Eu também acredito, ou melhor, já acreditei mais. Foi também num dos artigos publicados na imprensa, nomeadamente na TV 7 Dias que ficámos a saber que a estrutura do programa. Por aquilo que li, fiquei com as expetativas um pouco goradas. Penso que serão muitas semanas de castings e poucas galas em direto a avaliar os talentos. Tudo isto culminará numa grande final, que irá para o ar em meados de Fevereiro. É pena, mas vou aguardar para ver mais pormenores, porque pode ser que ainda me surpreenda.

Para último destaque, inevitavelmente, o regresso de O Elo Mais Fraco à RTP. Faz todo o sentido, na minha opinião. Foi um dos concursos que marcaram a minha infância e um dos melhores que passaram na televisão portuguesa, arrisco a dizer. É claro que aplaudo o seu regresso e saúdo os responsáveis por esta estratégia. Já estávamos cansados de Quem Quer ser Milionário – Alta Pressão e não creio, que, neste momento, houvesse muitos mais formatos pelos quais a RTP pudesse optar. Agora a minha dúvida é mesmo sobre quem o apresentará. Diz-se que poderá ser um senhor, em vez de uma senhora. Espero bem que, pelo menos, não escolham José Carlos Malato ou Jorge Gabriel. Porque não fazer regressar Luísa Castel-Branco? Faria todo o sentido. Ela foi brilhante na forma como conduziu a segunda temporada de O Elo Mais Fraco. Mas não me parece que esteja de volta.

Terminados os destaques, as declarações que deram do que falar ao longo da última semana:

“Aquilo que se instalou, de uma maneira geral, é o medo: o medo de falar, o medo de ser malvisto… Mas esse é um tipo de medo que não tenho. E não estou a armar-me ao pingarelho numa tentativa de ser rebelde.”, João Reis (in TV Guia)

“Acho que já era merecido o regresso da Teresa à televisão. Foi tempo de mais afastada. Se me pergunta se nos íamos divertir a apresentar a Casa dos Segredos, eu respondo-lhe: “claro que sim, tenho a certeza absoluta”. Que coisa melhor do que trabalhar com amigos? Mas não me parecia que fosse um projeto indicado para mim nesta altura”, Pedro Granger (in Notícias TV)

“Acho que menti mais nas duas últimas semanas do que em toda a minha vida”, Teresa Guilherme (in Notícias TV)

“Sempre achei que para se ser um bom pivot era preciso ser um bom repórter, uma boa entrevistadora. A credibilidade não se conquista apenas por sentar o rabiosque numa cadeira e debitar como um papagaio. Não basta querer ser, é preciso saber ser. E saber ser em televisão é um exercício penoso e que exige muita dedicação.”, Sandra Felgueiras (in Correio TV)

Antes das despedidas, a Rosa e o Espinho da semana:

Rosa

O destaque maior dos últimos dias tem mesmo que ir para quem faz a Notícias TV, que, depois de, na semana passada, terem presenteado os seus leitores com uma excelente entrevista a Daniel Oliveira, conversaram esta semana com Pedro Granger, naquela que foi a primeira entrevista do ator desde que confirmou a sua saída da TVI. Muito bom mesmo!

Espinho

Já o menos da semana pertence à entrevista da revista TV Guia a Luciana Abreu. Não tanto pela entrevista em si, mas pelas declarações completamente despropositadas da atriz, nomeadamente os ataques a Cláudio Ramos e as críticas à sua rubrica no Querida Júlia, um lavar de roupa suja que era, de todo, dispensável.

E assim termina a última Frente de Destaques de Agosto.

Até para a semana!

  • Tiago Madeira

    Mas o Cláudio Ramos também não é flor que se cheire… Para mim, o trabalho que ele faz no Jornal Rosa do Querida Júlia não tem valor algum…

  • Ruibatista

    Concordo. Esse Claúdio Ramos precisa de uns bons açoites…quem é que ele pensa que é????Julga-se mais esperto que os outros mas tem muitos espinhos encravados…

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close