Frente de Destaques

Destaques natalícios

Frente de Destaques

Dia de Natal, semana em que revistas saíram mais cedo do que o habitual. É tempo de estar com a família, de pensar nos que partiram e brincar com os que já estão. Mas o mundo não para e, como não podia deixar de ser, cá estou eu para o brindar com mais uma Frente de Destaques. Se a TVI prepara um programa bem ao estilo Perdidos na Tribo, a SIC terá um primeiro fim-de-semana de janeiro recehado de estreias. Já Alexandra Lencastre e António Sala estão certos em Tu Cara me Suena, enquanto António Vitorino é o mais recente reforço da Informação SIC.

Senhoras e senhores, sejam bem-vindos a mais uma Frente de Destaques!

A semana que agora chega ao fim teve muito do que se falar. E, inevitavelmente que Secret Story deu nas vistas. É certo que tem dado ao longo dos últimos tempos, mas esta semana e muito por culpa do pseudo-romance João M/Daniela P e da polémica entre Susana e Teresa Guilherme. Dois assuntos que deram muito do que falar e que marcaram, sem dúvida a semana. Quanto ao primeiro, creio que é bastante curioso que a jovem cantora se “aproveite” agora para continuar a ser falada sobre uma relação que por diversos motivos não aconteceu dentro da Casa. Mas a questão é simples, será que cá fora poderá haver futuro? E a manchete da TV 7 Dias que fala nos beijos que trocaram lá dentro? Porque não foi comentada antes? Chegou com mais de uma semana de atraso… dados que deixam os mais atentos com “a pulga atrás da orelha”. Já o caso Susana e Teresa Guilherme não passa de (mais) uma polémica totalmente desnecessária, mas que é o ideal para atrair capas e capas de revistas. A minha opinião já a dei recentemente e penso, sinceramente, que da parte da apresentadora poderia ter havido outro tipo de comportamento. Foi dispensável… Por tudo isto, Secret Story 2 é o Protagonista da semana.

Mas houve muito mais para ler e comentar e é agora tempo de dar destaque ao “senhor que se segue”, que é como quem diz, à versão nacional de Tu Cara me Suena. De acordo com a revista Notícias TV desta semana, Alexandra Lencastre e António Sala serão dois dos quatro jurados do programa apresentado por Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira. O primeiro é um nome que não me surpreende e que creio que já toda a gente esperava. O segundo é curioso e aplaudo de pé. António Sala é um mestre da comunicação e é sempre um prazer ouvi-lo. Se terá o melhor perfil para ser jurado, é outra questão, mas sem sombra de dúvidas que me parece uma boa escolha. Quanto ao terceiro elemento (fixo) até parece que já sei quem é o eleito. Alguém duvida de que seja Luís Jardim? Eu tenho assim noventa por cento de certezas. Mas vamos aguardar!

Certezas também ainda poucas há sobre o próximo projecto da TVI, que ao que tudo indica vai suceder a Tu Cara me Suena. Segundo o Diário de Notícias desta sexta-feira, Fernanda Serrano, Luís Esparteiro, Frederico Barata e Sara Prata foram alguns dos famosos que a TVI levou para a Indonésia para gravar um novo programa. Ao que parece, é uma espécie de Perdidos na Tribo e vai por caras conhecidas a viver em situações adversas. Parece-me interessante, bem como o elenco. Mas a questão é só uma: “um Perdidos na Tribo novamente?” Não chegou o primeiro? É certo que as pessoas gostam de ver coisas diferentes, mas este é daquele tipo de formatos que, precisamente por ser com famosos, acaba por ter tudo de muito relativo, pois há quem noa acredite que seja, de facto, a realidade…

Quem poderia ter participado em Peking Express foi Rodrigo Menezes, mas, por enquanto não há dados sobre isso. Certo mesmo é que o ator vai continuar a trabalhar para os lados de Queluz de Baixo, apesar de ter sido sondado pela SIC, como uma das edições desta semana do Correio da Manhã anunciou. Tendo em conta o perfil de Rodrigo Menezes e o currículo, parece-me que não se perde muito para os lados de Carnaxide, pois é daqueles atores que parece que faz sempre personagens iguais, embora por vezes estas sejam muito diferentes. Mas falta-lhe, na minha opinião, alguma chama, em diversos papéis que já teve. E depois é uma das caras da TVI que mais telenovelas tem feito. Logo seria estranho vê-lo na SIC…

Caminho diferente seguiu António Vitorino. Depois de se ter especulado que iria reforçar o lote de comentadores de Queluz de Baixo, muito por culpa da sua relação bem próxima com Judite Sousa, surgiu esta semana a notícia de que respondeu sim ao convite do diretor da SIC Notícias e vai integrar o leque de comentadores de um novo programa do canal, conduzido por Ana Lourenço. Semanalmente, um dos comentadores do grupo, do qual fazem parte nomes como Manuela Ferreira Leite ou Francisco Pinto Balsemão, entre outros, vão tecer comentários à actualidade. A estreia é já a 10 de janeiro e, quanto a mim, é uma aposta muito boa e inteligente por parte da direcção do canal noticioso. E a partir daqui parece-me que não tardará muito até que António Vitorino ganhe um lugar na SIC generalista.

Enquanto isso não acontece, Luís Marques e companhia preparam-se para apresentar, no início de janeiro, uma grelha de fim-de-semana totalmente diferente do que temos visto nos últimos dias. É que no primeiro fim-de-semana do mês haverá, segundo a imprensa, três grandes estreias. Sábado, dia 7, chega aos ecrãs Doctor White, um programa que me está a deixar expectante, e Até à Verdade, com Rita Ferro Rodrigues, outro formato que me parece interessante mas mais direccionado para um nicho de mercado. Já no dia seguinte estreia Ganha Num Minuto, com Marco Horácio. Parece-me uma medida acertada, pois há muito que os fins-de-semana estão esgotados. A minha questão é mesmo: onde paira a promoção a duas semanas do grande momento? E estrear tudo tão de repente não será demasiado arriscado?

Para último destaque, falo-lhe de Catarina Furtado. Já aqui escrevi inúmeras vezes sobre a eterna “namoradinha de Portugal” e todos sabem da minha admiração por esta senhora. Adorei o artigo da revista TV Guia desta semana em que entrevistou Mia Rose. Uma conversa que só prova o quanto boa profissional é. Mas o motivo pelo qual a destaco é outro. Nesta mesma conversa, também houve tempo para a jurada de A Voz de Portugal entrevistar Catarina Furtado e fiquei muito contente ao ver mais uma vez a sua humildade quando falou nos motivos pelos quais não apostou numa carreira internacional. Uma prova de que muitas vezes também sabemos dar valor ao talento nacional mesmo quando ele é rejeitado até chegar ao topo! Um must!

Terminados os destaques, as declarações que deram nas vistas na semana que se passou:

“Há uma coisa que eu, a partir daqui, vou impor em próximos projectos: duplas diárias na minha vida nunca mais. Já tivemos a dupla perfeita, tudo o que vier a seguir será pior. Podem existir duplas esporádicas, isso sim, mas diariamente, não. O Manel faz-me muita falta na minha vida”, Cristina Ferreira (in Notícias TV)

“Chega até a ser miséria. De facto, em televisão recebe-se bem, mas é naquele período. Depois tempos de fazer como as formigas; guardar dinheiro para o inverno.” Maria Rueff (in Flash!)

“Por inexperiência e inconsciência faltou-me algum profissionalismo”, José Carlos Pereira (in Correio TV)

“O exercício sério não é comparar o cenário de privatização com a situação atual da RTP. O exercício sério é comparar o exercício de privatização com uma RTP optimizada”, Francisco Pinto Balsemão (in Diário de Notícias)

Terminados os destaques, a Rosa e o Espinho da semana:

Rosa

O destaque maior dos últimos dias vai para a entrevista da dupla Cristina Ferreira e Manuel Luís Goucha à Notícias TV. Digna de figurar entre o que de melhor se tem feito na imprensa. Uma conversa séria a brincar, franca e sem medos. Excelente trabalho, Nuno Azinheira!

Espinho

Já o menos da semana pertence à notícia de que Judite Sousa vai deixar de coordenar a área de reportagem do canal de Queluz de Baixo. Uma grande perda, na minha opinião.

E assim termina a derradeira Frente de Destaques! Eu regresso para o ano! Continuação de festas felizes e uma grande entrada em 2012!

 

 

  • Anónimo

    “Quanto ao terceiro elemento (fixo) até parece que já sei quem é o eleito. Alguém duvida de que seja o Luís Jardim?” Pois eu tenho as minha duvidas! Primeiro, porque este programa (“Tu Cara Me Suena”) não é para descobrir talentos, é sim para divertir os telespectadores, uma vez que é com famosos. Por isso, duvido que este excelente jurado de concursos de talentos faça parte da equipa dos jurados. E outra coisa: Foi o próprio que no Verão passado disse que o programa “Chamar a Música” era uma “palhaçada” e que não ajudava a música portuguesa e blá-blá-blá! Acho que todos se lembram daquela situação! Ora, nem que seja para não ir contra a sua palavra, ele recusará o convite caso este seja feito, uma vez que “Tu Cara Me Suena” tem o mesmo objectivo de “Chamar a Música” – divertir o telespectador e não descobrir talentos musicais! Por isto tudo, duvido que Luís Jardim não deverá fazer parte da equipa de jurados!    

    • Anónimo

      *Por isto tudo, duvido que Luís Jardim faça parte da equipa de jurados! Peço desculpa pelo erro! Era assim que eu queria dizer!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close