Frente de Destaques

Desilusão

24 Horas abandonou as bancas portuguesas. Fátima Lopes muda-se para a TVI. Sofia Ribeiro em Malmequer. David Carreira protagoniza Morangos com Açúcar VIII.

Senhoras e senhores, está em linha mais uma Frente de Destaques!

A semana que se passou foi em tudo surpreendentes, talvez das que mais me “tocou” e mais me “perturbou”. Sim, talvez eu viva este mundo demasiado a sério, mas é esta a minha natureza e, como viciado em televisão que sou, sigo-o ao máximo.

altPara primeiro destaque trago à baila o meu primeiro “choque” da semana. Aquilo que há muito previa, mas que queria que não se desse, aconteceu na passada terça-feira: o jornal 24 Horas terminou. Foi o fim de 12 anos de jornalismo “alternativo”, diferente, mas ao mesmo tempo de alta qualidade e da qual era e sou fã. Foram muito mais de 24 as horas em que o li, “devorei” e que com ele aprendi. Confesso que, embora esperasse que isso acontecesse mais dia menos, não o esperava para tão cedo e ao mesmo tempo, surpreendentemente. Até porque, a publicação estava cada vez melhor. Esta era uma publicação especial, sim porque o 24 Horas autonomizava-se o Jornal das Estrelas e mais do que isso, era também um jornal com estrelas. No meu grupo de amigos, todos sabiam que era um vício meu “devorá-la”. Por muito que tivesse que fazer, a leitura do 24 Horas tinha que ser sempre feita. Ninguém sabe o que me custaram os dias em que estive fora do território nacional e em que não tive acesso a esta publicação. Agora, os dias não deixaram de ter 24 Horas, mas a comunicação social, os portugueses perderam o 24 Horas. Oxalá que, em breve, se volte a pegar nesta publicação, no seu conceito, caso contrário poderei sempre dizer aos meus filhos que tive o prazer de acompanhar, de ler, criticar, um jornal que fez despertar em nós, portugueses, um outro lado, que fez com que víssemos determinados assuntos por outro prisma. Até porque, citando Ana Meireles, a editora de Fecho, “Podem tirar-nos (d)o 24, mas não conseguem tirar o 24 de nós”.

E, como se um “choque” não bastasse, houve ainda tempo para o acontecimento televisivo do ano: Fátima Lopes mudou-se para a TVI. Era, sou e serei sempre um dos maiores fãs desta comunicadora fantástica. Não tenho palavras para dizer o altquão gosto dela, o quão ambiciono um dia poder saber um pouco do que ela sabe, tanta coisa. E, à semelhança de meio mundo, não esperava uma notícia destas. Por muito que gostemos da TVI, ou da RTP, é um facto que olhávamos para Fátima Lopes e a primeira ideia que nos vinha à cabeça era SIC. Ela era a imagem maior, embora por vezes, os directores não o dessem a entender. Passou pelas noites, pelas manhãs e recentemente voltara às tardes. Sinceramente, desiludiu-me. Não só porque não teve coragem de o dizer ao seu público fiel, às pessoas que diariamente a viam mostrar a Vida Nova de muita gente, como também pelo timming escolhido. É claro que por vezes há oportunidades na vida que não se podem rejeitar, mas há momentos e momentos. Sempre lhe elogiei o profissionalismo, e a dedicação que demonstrava à estação de Carnaxide. Em todos os momentos menos bons, ela esteve sempre lá. Não sei muito bem os motivos que a levaram a mudar-se, diz-se que talvez tenha sido por ir ganhar mais, mas acredito que ainda há muito nesta história “oculto”, e que talvez nunca venhamos a conhecer. Quem sabe não se chateou com alguma atitude de responsáveis da SIC? São tudo questões que talvez nunca terão resposta. Gostava sinceramente de poder falar com Fátima Lopes e questioná-la sobre tantas perguntas que agora invadem a minha cabeça. Pergunto-me, por exemplo, o que irá ela fazer em Queluz de Baixo? Apresentar As Tardes da Júlia, que passarão então a ser As Tardes da Fátima, e, assim, ficar Júlia Pinheiro “livre” para o regresso do Big Brother? Parece-me um risco, até porque o programa das tardes está cada vez melhor, e Fátima tem perdido terreno à tarde. Ou será que a TVI lhe dará o tão ambicionado talk-show de horário nobre? Ou, por outro lado, será que a surpresa será ainda maior e é Fátima Lopes a escolha para o Big Brother 5? Tudo isto são suposições, é claro, mas que não deixam de ter algum fundamento. No entanto, acho que o grande desafio quer da TVI, quer da própria apresentadora será fazer com que os portugueses esqueçam a Fátima SIC, e pensem na Fátima verão TVI. Será muito difícil, acredito, mas não impossível. Talvez lhe aconteça algo semelhante ao que sucedeu com Manuel Luís Goucha quando este se mudou da RTP para a TVI. Mas Fátima Lopes gosta de desafios e, como eterno admirador do seu trabalho que sou, desejo que tudo lhe corra da melhor forma. Cá estarei, como sempre, para a aplaudir e “calar” os meus pensamentos “mais negativos”. Porque, acima de tudo, o importante é a felicidade daqueles de que mais gostamos e, como já deve ter percebido, esta magnifica comunicadora é uma das minhas ídolos.

Como a semana não foi apenas de surpresas e desilusões, passemos então a outros destaques. A Telenovelas desta semana, revela, em exclusivo, que David Carreira é a escolha para protagonizar a oitava temporada de Morangos com Açúcar. Tendo em conta o facto de se voltar a apostar numa escola de artes, não sei se esta terá sido uma boa aposta. É claro que o filho de Tony Carreira faz bastante sucesso entre o sexo feminino e que, o facto de ser filho de quem é, poderá fazer com que as fãs e os fãs do próprio pai e do irmão, Mickael Carreira, se interessem pelo trabalho do jovem. Todavia, não creio que David Carreira tenha muita aptidão para a música, até porque o próprio já o disse recentemente. Talvez se acabe por cair no erro de trazer um novo Rui, à semelhança do que aconteceu em Morangos com Açúcar VII. Espero estar enganado, até porque qualquer um merece uma oportunidade, mas, eu, sinceramente, teria feito outra escolha. Resta ainda aguardar para ver se a noticia se confirma.

O último grande destaque vai, para Sofia Ribeiro. Embora não tenha gostado muito dos seus primeiros tempos em Morangos com Açúcar, com o tempo, habituei-me a apreciar o seu trabalho e, hoje, posso dizer que é uma das actrizes de que mais gosto. Admiro a sua capacidade de se expressar, quer facialmente, quer por gestos. A forma como o seu rosto revela a malvadez de Clara, por exemplo, ou a sua beleza. Esta semana, confirmou-se que é uma das escolhas para Malmequer. Esta oportunidade, é, sem dúvida, mais do que merecida, claro. Ela é uma das melhores actrizes dos últimos tempos, e também uma das mais carismáticas mulheres que têm passado pela televisão. Estamos habituados a vê-la como vilã e será complicado ver interpretar uma heroína, no entanto, gostava que fosse esse o “presente” que Rui Vilhena tem preparado para ela. Com certeza que se sairia bem e que não vacilaria. Em meados de Setembro, a minha curiosidade, e a de muitas outras pessoas, será satisfeita. Até lá, vamos esperando por novidades.

Escolhi para Protagonista desta última semana, que coincidiu com o final do mês de Junho e inicio de Julho, Rita Pereira. Em todas as revistas se fala do seu alegado envolvimento com Miguel Mouzinho, mas também de uma aproximação a Angélico Vieira. Mais uma vez, e à semelhança do que já disse anteriormente, a Mel de Meu Amor é a prova dada de que “não importa o que digam, o que interessa é que falem de mim”.

Deixo-lhe agora algumas sugestões para a próxima semana:

Amanhã, pelas 15h40, fique atento à Vida Nova das tardes de Carnaxide, agora com José Figueiras. Quando o relógio marcar 21h30, não perca a estreia de Quem Quer Ser Milionário – Alta Pressão, na RTP. Terça-feira, estreia na Fox Life, às 21h25, a quarta temporada de Irmãos e Irmãs, não perca! Já na sexta-feira, veja o regresso de Depois da Vida à TVI, agora com Iva Domingues, pelas 00h15. Domingo, não perca a final do Mundial 2010, pelas 19h30, na RTP1.

Termina assim mais uma Frente de Destaques.

As minhas desculpas por ter desenvolvido de forma tão extensa dois temas, mas precisava mesmo de o fazer. Para a semana, por motivos de força maior, a Frente de Destaques será publicada somente na segunda-feira, mas será publicada, descanse!

Até lá, votos de uma boa semana!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close