Frente de Destaques

Desafios do Passado no Futuro

Fátima Lopes com projecto semelhante a Vida Nova. Teresa Guilherme assume TVI. Júlia Pinheiro quase certa em Secret Story, mas ainda em negociações com a SIC. Ana Rita Clara pode estar a caminho de telenovela de Queluz de Baixo. Laços de Sangue com hipóteses de estrear a 13 de Setembro.

Senhoras e senhoras, sejam bem vindos a mais uma edição de Frente de Destaques!

Nesta ultima semana, todos os órgãos de comunicação social voltaram a dar um grande destaque a notícias relacionadas com a estação de Queluz de Baixo. Afinal de contas, “a grande revolução” está prestes a ver a luz do dia.

altEm primeiro lugar, destaco o novo programa de Fátima Lopes. Duas publicações semanais, a TV Mais e a TV Guia avançam com novidades sobre o mesmo. Ao que parece, a apresentadora vai dar empregos e ajudar quem precisa, logo após As Tardes da Júlia irem para o ar, ou seja, a grelha da TVI nos dias de semana passaria a incluir cerca de sete horas (!) de entretenimento. Parece muito, não é? No entanto, em tempos, a SIC já teve quase esse tempo ocupado com ficção. Sinceramente, não acredito que esta seja a melhor opção.

Ora vejamos, por diversas vezes, se não na grande maioria das emissões, o Você na TV tem sempre um caso de alguém que passa por dificuldades, em que se oferecem bens, entre outras coisas. Implicaria a chegada deste novo programa que as manhãs de Queluz de Baixo perdessem estas histórias? Penso que sim, logo, também o formato de Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira sofreria mudanças. E, como reagiria o publico às mesmas?

Por outro lado, uma grelha diária com todos os grandes apresentadores da estação “em acção” não irá confundir os telespectadores? Não será demasiado? Não será um mau aproveitamento dos mesmos? Voltando ao assunto inicial, caso se confirme aquilo que a imprensa diz, o novo projecto de Fátima Lopes não será mais do que um Vida Nova solidário, ou estarei enganado? E onde estão os novos conteúdos que a apresentadora pretende dar aos seus seguidores? Ficam-se apenas pela solidariedade? Por enquanto, tudo não passa de especulação, mas acredito que a imprensa não esteja muito enganada, até porque pelas “pistas” já deixadas por André Cerqueira, o programa da antiga estrela SIC não fugirá muito a estes moldes. Resta aguardar pelos próximos dias, quando o director de programas anunciar a nova grelha.

Outro reforço do entretenimento de Queluz de Baixo, confirmado finalmente esta semana, é Teresa Guilherme. Depois de tanta critica à estação, a apresentadora aceitou o desafio da direcção de programas e, dentro em breve, começa a preparar-se para regressar “em grande”. Pelo que li, parece-me que será uma espécie de Herman 2010, versão TVI e Teresa Guilherme. Será este uma boa forma de marcar o regresso da eterna “senhora televisão” ao seu meio? Sinceramente, penso que não. A meu ver, teria muito mais lógica ser ela a grande anfitriã de Secret Story, como já o disse aqui por diversas vezes.

Mas a estratégia de André Cerqueira parece ser outra, até porque esse lugar será, se não surgir nenhuma alteração de última hora, de Júlia Pinheiro. Voltado a Teresa, será que um formato deste género na TVI conseguirá ter sucesso? Não sei, mas continuo com a minha ideia de que uma apresentadora tão carismática e, ao mesmo tempo, tão polémica, deveria fazer mais, ter um desafio ainda maior. Afinal de contas, o público quer voltar a vê-la, mas no seu registo “habitual” e não em algo completamente diferente.

Contudo, ainda tenho uma réstia de esperança de que a verdadeira “revolução” na televisão portuguesa se dê já em Setembro e, assim, seja Teresa Guilherme a apresentadora do novo reality-show da TVI.

É tempo agora de falar, precisamente, nessa “revolução”. No meu entender, altse a noticia que a Nova Gente desta semana avança se tornar realidade, estamos, definitivamente, numa verdadeira “revolução” no pequeno ecrã. A possível mudança de Júlia Pinheiro para Carnaxide que, a meu ver, só se confirmará caso o desafio seja a direcção de programas, alterará por completo a estrutura da nossa televisão.

A SIC, claro está, será uma das vencedoras com esta contratação. Não só porque ganha uma das melhores profissionais, como também, porque deixa de a ter como concorrente. Acredito que Júlia Pinheiro, chefiando uma equipa coesa, organizada e com espírito vencedor devolva a Francisco Pinto Balsemão as alegrias de outros tempos. E, nessa equipa, eu poria 2 nomes: Gabriela Sobral e Nuno Santos. Sim, a primeira opção é partilhada por muita gente, já com a segunda muito poucos concordarão. A meu ver, o ainda director de programas tem uma eximia capacidade de fazer coisas bem feitas e, caso lhe dessem as condições ideias, bem como uma boa chefia, alcançaria melhores resultados. É então perceptível qual é a “ovelha negra” do canal, no meu entender: Luís Marques, opinião partilhada por muitas outras pessoas.

Por outro lado, a TVI teria que provar que consegue “sobreviver” sem Júlia. Primeiro que tudo, o primeiro “problema” parece-me resolvido: Fátima Lopes abraça as tardes da estação. Já o segundo, a direcção de formatação de conteúdos, seria o grande desafio. É mais do que conhecida a influencia que esta profissional tem em qualquer um dos programas do canal. É a ela que cabe a decisão final de muitos dos formatos. Sem ela, conseguiriam os mesmos ter tanto sucesso? Queluz de Baixo já perdeu Gabriela Sobral e caso Júlia Pinheiro também abandone “o barco”, André Cerqueira não terá a vida facilitada.

Apesar de tudo, talvez ainda não seja para agora que assistamos a uma nova “revolução”, mas num futuro próximo, não tenho dúvidas de que tal aconteça!

Outro dos destaques desta semana vai para Ana Rita Clara. Segundo a Notícias TV, a apresentadora poderá estar prestes a mudar a sua vida. É que, a TVI está interessada em tê-la numa das suas próximas produções, ou seja, para além de abraçar uma nova estação, a jovem poria o entretenimento um pouco “de lado” para se dedicar inteiramente à representação.

Confesso que fiquei surpreendido com esta notícia. Quem diria que, com um leque de actores tão talentosos e com provas dadas, a estação pretendesse contratar uma apresentadora e, ainda para mais, que tem estado ligada a outro canal. Não passará tudo isto de uma suposição? De uma forma de a SIC “agarrar” de vez Ana Rita Clara? Ou será mais um motivo para a “guerra” de transferências se manter em aberto? Eu sei que a estação deve alternar os elencos das suas produções, mas esta opção não me parece muito viável. Todavia, penso que a apresentadora teria todas as capacidades para se revelar uma boa actriz. Pelo menos beleza e simpatia não lhe faltam.

Como ultimo destaque decidi falar de Laços de Sangue. A nova trama de Carnaxide já começou a ser rodada e, segundo o Diário de Notícias já há data de estreia. Ao que parece, Nuno Santos pretende que a grande aposta da SIC em ficção se inicie a 13 de Setembro. Sinceramente, parece-me uma boa escolha. Há que aproveitar uma pequena “quebra” de Espírito Indomável, bem como o facto de os diários do reality-show apenas arrancarem, ao que tudo indica, na semana seguinte.

Pelo que já vi do produto em si, que é muito pouco, Laços de Sangue parece-me possuir motivos para alcançar bons resultados. O elenco é interessante, tendo em conta as “condições” da estação de Carnaxide e a história, não sendo muito diferente do habitual, tem factos atractivos. No entanto, caso se confirme mesmo esta data, a SIC terá que iniciar, muito em breve, a publicidade à telenovela, até porque é já um dado adquirido que esta é uma das melhores formas para cativar a audiência. E o canal, quando se empenha “a sério”, consegue tirar o melhor proveito dos seus produtos. Oxalá com Laços de Sangue tudo isso aconteça.

O Protagonista desta semana tem, obrigatoriamente, que ser, claro está, o novo reality-show de Queluz de Baixo. Não só pela aparente confirmação no que ao seu apresentador diz respeito, como também pelo elevado número de inscrições que a imprensa noticia, cerca de 45 mil, pela quase certa presença de Pedro Granger e, claro está, por Liliana Aguiar ter vindo a público afirmar que gostaria de conduzir alguns “especiais” relativos ao programa. Não aprecio muito o estilo desta jovem e não acredito que seja uma apresentadora para um projecto como estes. Das poucas vezes que a vi nas madrugadas da TVI, fiquei com a ideia de que era “muito plástica”, não sei. E, não querendo fazer maus juízos, acho que Liliana Aguiar ficará sempre com o rótulo de “apresentadora do programa das madrugadas”.

Ainda antes de terminar, é tempo de lhe deixar algumas sugestões para os próximos dias:

Já amanhã, pelas 13h20, não perca a estreia de Tosh.O, um novo programa da MTV. Neste mesmo dia veja o primeiro capítulo da minissérie O Fantasma, na TVI, pelas 00h30. Quarta-feira, fique atento à Fox Life, quando o relógio marcar 21h25. É que o canal emite o primeiro episódio da série Vida Inesperada! Já no domingo, não se esqueça de que a Liga ZON Sagres está de volta à TVI, com o jogo Paços de Ferreira – Sporting, pelas 19h30. Já às 00h15, inicia-se o novo programa de acompanhamento desta competição, A Jornada. Não se esqueça de ver!

Chega, assim, ao fim mais uma edição de Frente de Destaques! Para a semana cá estarei novamente, sempre com o compromisso de lhe trazer aquilo que de melhor a nossa imprensa fala.

Até lá, boa semana!



/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close