Frente a Frente

Frente a Frente – “Novas” Apostas e Substituições

Frente a Frente

Boa noite. Está em linha mais uma edição do Frente a Frente. No mês passado, MasterChef, da RTP1, Chamar a Música, da SIC, e Canta Comigo, da TVI, eram os concursos que estavam em análise. Mais que um duelo, estava em causa a qualidade das apostas das generalistas para os meses quentes, assim como a forma como contribuíam para o entretenimento do telespetador.

Neste mês, o destaque vai para as três grandes estreias da rentrée, ou melhor, para as três apostas ao nível dos apresentadores escolhidos para as conduzir. Pedro Granger, com O Elo Mais Fraco, Bárbara Guimarães, com Peso Pesado, e Teresa Guilherme, com Casa dos Segredos, estão em análise.

Antes de darmos início a este Frente a Frente, é necessário lançar um aviso. As três apostas em causa têm algo em comum: já foram apresentadas por Júlia Pinheiro. É com esta realidade que os três comentários deste Frente a Frente se guiarão.

Está preparado?

Substituiu Quem Quer Ser Milionário – Alta Pressão, que durante praticamente um ano esteve em antena na estação pública. José Carlos Malato viu o seu lugar ocupado por outro concurso de cultura geral que já havia marcado a grelha de programação da RTP1 no passado. O Elo Mais Fraco, já conduzido por Júlia Pinheiro e Luísa Castel-Branco, deu início à sua jornada com uma nova cara e, obviamente, um novo leque de apresentadores. Com Pedro Granger no papel de apresentador, ou melhor, de crítico, procurou-se lançar uma cara bem conhecida dos portugueses num concurso que, à partida, seria conduzido por um profissional da casa.

O primeiro canal surpreendeu, e pôs à prova o antigo exclusivo da estação de Queluz de Baixo. A verdade é que os resultado acabaram por ficar um pouco à quem das expectativas, concluindo-se que, afinal, qualquer outro apresentador dos quadros da RTP1 conseguiria fazer o mesmo, ou melhor.

Analisando a postura de Pedro Granger, não tenho dúvidas de que o seu esforço para não desiludir a aposta que foi feita em si é notório. No entanto, e vindo este da representação, é impossível que não se note que o apresentador é, afinal, um ator. O seu papel de “mau” está a ser demasiado representado, demasiado ficcionado.

Comparando o seu papel com o de Júlia Pinheiro, obviamente que o background a atual apresentadora das manhãs da estação de Carnaxide era demasiado diferente. Os tempos eram outros, a concorrência era outra, a ligação dos portugueses com a RTP1 era diferente. Acompanhando a postura da mulher de Rui Pego no Youtube, considero-a mais direta, mais irónica, menos forçada. Uma Júlia Pinheiro que em nada se compara com a Júlia Pinheiro de Querida Júlia.

Pedro Granger tem dado o seu melhor, mas sendo inevitáveis as comparações, é notável que o seu futuro na apresentação não é, de todo, em concursos de cultura geral. Venha X Factor, venha o contrato com a estação de Carnaxide, venham os projetos na área do entretenimento!

http://www.youtube.com/watch?v=rqIThq29mQU

Há muito se aguardava o regresso de Teresa Guilherme à televisão e, em especial, para um formato que tanto sucesso e popularidade lhe trouxe. A verdade é que ela é a senhora reality-show e não há ninguém com a sua capacidade de fazer as perguntas certas na hora certa, tocando nas questões que surgem neste tipo de problemas. Ela não tem pudor de fazer qualquer tipo de pergunta e, sobretudo, fá-lo com boa disposição.

Boa parte do sucesso de Secret Story 2 deve-se à sua prestação, porque é ela que consegue arrancar aos concorrentes os seus sentimentos, as suas angústias e, sobretudo, aquilo que querem esconder. Como se costuma dizer, nada lhe escapa e a sua dedicação ao formato acaba por a destacar da sua antecessora. Também Teresa Guilherme veio substituir Júlia Pinheiro. Muitos dirão que Júlia Pinheiro não fazia o trabalho de casa, outros que isso se devia ao excesso de trabalho, mas a verdade é que não há ninguém que goste tanto e se dedique de tal forma a um programa deste tipo. Teresa Guilherme prepara muito bem tudo o que vai dizer, mas soa tudo com grande espontaniedade e acaba por desempenhar o papel que a maioria dos telespectadores gostaria de desempenhar. É ela que faz as perguntas que os espectadores do programa gostariam de a fazer.

Para além disso, olhando para a relação com os concorrentes do reality-show, também aí Teresa Guilherme se destaca, pois consegue estabelecer uma relação muito mais próxima com os mesmos. Acaba por ser uma mãe, tal como grande parte dos concorrentes do Big Brother costumam referir. Afinal de contas, Teresa Guilherme faz perguntas difíceis mas de forma respeitosa e os concorrentes reconhecem isso… pelo menos alguns… mas isso agora não interessa nada. Sobretudo, ela faz as perguntas que todos nós gostaríamos de conhecer a resposta.

Pessoalmente, não aprecio o elenco do programa, mas Teresa Guilherme está melhor do que nunca, notando-se uma diferença abismal face à performance da sua antecessora. Disso acho que ninguém tem dúvidas. Ninguém pode dizer que Teresa Guilherme não é a senhora reality-show.

http://www.youtube.com/watch?v=i5z4zSw1MCE

 

Foi, talvez, uma das substituições mais controversas. Quando, na Gala Final da primeira temporada de Peso Pesado, Júlia Pinheiro revelou que a segunda temporada, já assegurada, não iria ser apresentada por si, mas por Bárbara Guimarães, desde logo se levantaram as “vozes da contestação”. Por essa internet fora, surgiram logo opiniões nada favoráveis à Bárbara, pois, diziam, não era a pessoa certa, não tinha perfil, era demasiado elitista, não iria estar no registo pretendido, etc., etc., etc.. Mas, a verdade, é que a Bárbara, logo no primeiro programa da segunda temporada de Peso Pesado, veio calar todas essas pessoas!

Com uma postura séria e segura, contrastando com o seu registo em Portugal Tem Talento ou Atreve-te a Cantar (mais solto e espontâneo), a apresentadora mostrou que, afinal, o Peso Pesado lhe “assenta que nem uma luva”! Nos desafios, nas pesagens, nas conversas com os concorrentes, Bárbara Guimarães não gagueja, não se atrapalha, sabe o que dizer e quando o dizer. Intervém na altura certa, adequa a sua postura ao rumo da conversa (mais leve ou mais emotiva) e sabe conduzir a situação.

Nesta segunda temporada, Bárbara Guimarães é uma apresentadora presente. Está em todos os desafios, não falha em nenhum dos momentos (tal poderia acontecer, por força de outras circunstâncias). O seu visual, moderno e arrojado, adequa-se sempre à situação em que o jogo se depara. E depois, a sua silhueta, é uma inspiração para os concorrentes!

Se a Júlia Pinheiro desempenhou bem o seu papel em Peso Pesado? Sim, desempenhou. A questão é que a sua presença no programa, às vezes, estava em risco, por ter o seu programa diário, mais as tarefas que tinha que desempenhar por ocupar um cargo directivo na SIC. E, por todos esses factores, muitas vezes o Peso Pesado tinha que se adequar aos seus horários. O programa chegou até, por força maior, a ter alguns desafios conduzidos pelos treinadores por a apresentadora não poder estar presente. Foi então que se chegou à conclusão de que Júlia Pinheiro teria que ser substituída. E, dentro da SIC, a Bárbara Guimarães era uma aposta viável. E revelou-se uma boa aposta!

  • Pedro Simões

    Teresa parece que se esquece das coisas às vezes ou é só impressao minha? Parece que nem preparou o programa nem teve ensaios antes :/ . E as perguntas são sempre relacionadas com sexo o que revela pouca inteligencia da sua parte e da produção

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close