Fora de Série

«Toma Lá, Dá Cá»

Fora de Série2012

Fora de Série2012

 

Esta semana no Fora de Série falamos da famosa série brasileira «Toma Lá, Dá Cá» criada por Maria Carmem Barbosa e por Miguel Falabella (que era protagonista e responsável pelo guião) e que nos deu a conhecer as personagens mais hilariantes de sempre muito no seguimento de «Sai de Baixo».

O programa conta a história de dois casais: Arnaldo e Rita e Mário Jorge e Celinha. Mário Jorge foi casado com Rita, com quem teve os dois filhos Tatalo e Isadora, e Celinha já foi casada com Arnaldo, com quem teve o filho Adónis. Mesmo separados, eles encontram-se todos os dias pois são vizinhos de porta no apartamento do condomínio «Jambalaya». O dia-a-dia destas duas famílias é sempre cheio de confusões, brigas e várias situações engraçadas que incluem a mãe de Celinha, a ninfomaníaca Copélia, a empregada Bozena, que alterna o serviço entre as famílias, e a perversa síndica do prédio, Dona Álvara.

O nome «Toma Lá Dá Cá» surge por causa dos laços familiares entre o núcleo principal, pela rotatividade das personagens, que transitam espontaneamente entre os dois cenários que são neste caso os apartamentos das duas famílias. Ao longo da história várias personagens entram, o primeiro deles é Seu Ladir, marido de Dona Álvara, que é bissexual e considera que tudo à sua volta “é mara” (maravilhoso). Temos ainda a lésbica Deise Coturno, que é apaixonada por Bozena e “vive dando em cima” das outras mulheres do prédio, entre elas Rita, Celinha e Dona Álvara.

Em 2008 a crise chega ao edifício fazendo com que Arnaldo perca o consultório dentário e seja obrigado a atender os clientes em casa, para contragosto de Rita. Seu Ladir sai de cena. A casa de Celinha e Mário Jorge será afetada, fazendo com que o corretor seja mestre-de-obras do “Jambalaya”. O condomínio ganha uma nova moradora, a jornalista Harolda Neves (Zezé Polessa), que escreve sobre a vida dos moradores do edifício, principalmente de Rita e Celinha.

O programa acaba com o episódio “A Caminho das Estrelas”, em que a favela “Nova Jambalaya” invade o condomínio e faz uma revolução, e os moradores do 11º andar acabam por ser salvos por Seu Ladir, que vem com uma nave espacial.

 O Toma Lá Dá Cá ficou famoso por ter criado vários bordões que se tornaram populares e famosos:

• “Prefiro não comentar” – Bordão de Copélia e o mais popular do programa

• “É mara” – Bordão de Seu Ladir, quando se anima com algo, tornou-se muito popular

• “Oh garota mau caráter” – Mário Jorge referindo-se a Isadora

• “Lá em Pato Branco…” – Bozena, usa sempre para contar alguma história da sua cidade, Pato Branco

• “Ataque cardíaco de Celinha” – Bordão de Celinha, sempre com a mão direita fechada e levada ao coração

• “Risada histérica da Dona Álvara”

Nada como um elenco de luxo como este e um texto brilhante para se criar a fórmula ideal para uma série que se quer cómica e leve e que parece feita de improviso tal a qualidade dos atores em cena. Todos brilham apelando muitas vezes ao lado nonsense e que funciona muito bem neste género, uma série a não perder.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=FjXNoQdIEQI]

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=Q3ub7qooc0Q]

 

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close