Fora de Série

«Toma Lá, Dá Cá»

Fora de Série2012

 

Esta semana no Fora de Série falamos da famosa série brasileira «Toma Lá, Dá Cá» criada por Maria Carmem Barbosa e por Miguel Falabella (que era protagonista e responsável pelo guião) e que nos deu a conhecer as personagens mais hilariantes de sempre muito no seguimento de «Sai de Baixo».

O programa conta a história de dois casais: Arnaldo e Rita e Mário Jorge e Celinha. Mário Jorge foi casado com Rita, com quem teve os dois filhos Tatalo e Isadora, e Celinha já foi casada com Arnaldo, com quem teve o filho Adónis. Mesmo separados, eles encontram-se todos os dias pois são vizinhos de porta no apartamento do condomínio «Jambalaya». O dia-a-dia destas duas famílias é sempre cheio de confusões, brigas e várias situações engraçadas que incluem a mãe de Celinha, a ninfomaníaca Copélia, a empregada Bozena, que alterna o serviço entre as famílias, e a perversa síndica do prédio, Dona Álvara.

O nome «Toma Lá Dá Cá» surge por causa dos laços familiares entre o núcleo principal, pela rotatividade das personagens, que transitam espontaneamente entre os dois cenários que são neste caso os apartamentos das duas famílias. Ao longo da história várias personagens entram, o primeiro deles é Seu Ladir, marido de Dona Álvara, que é bissexual e considera que tudo à sua volta “é mara” (maravilhoso). Temos ainda a lésbica Deise Coturno, que é apaixonada por Bozena e “vive dando em cima” das outras mulheres do prédio, entre elas Rita, Celinha e Dona Álvara.

Em 2008 a crise chega ao edifício fazendo com que Arnaldo perca o consultório dentário e seja obrigado a atender os clientes em casa, para contragosto de Rita. Seu Ladir sai de cena. A casa de Celinha e Mário Jorge será afetada, fazendo com que o corretor seja mestre-de-obras do “Jambalaya”. O condomínio ganha uma nova moradora, a jornalista Harolda Neves (Zezé Polessa), que escreve sobre a vida dos moradores do edifício, principalmente de Rita e Celinha.

O programa acaba com o episódio “A Caminho das Estrelas”, em que a favela “Nova Jambalaya” invade o condomínio e faz uma revolução, e os moradores do 11º andar acabam por ser salvos por Seu Ladir, que vem com uma nave espacial.

 O Toma Lá Dá Cá ficou famoso por ter criado vários bordões que se tornaram populares e famosos:

• “Prefiro não comentar” – Bordão de Copélia e o mais popular do programa

• “É mara” – Bordão de Seu Ladir, quando se anima com algo, tornou-se muito popular

• “Oh garota mau caráter” – Mário Jorge referindo-se a Isadora

• “Lá em Pato Branco…” – Bozena, usa sempre para contar alguma história da sua cidade, Pato Branco

• “Ataque cardíaco de Celinha” – Bordão de Celinha, sempre com a mão direita fechada e levada ao coração

• “Risada histérica da Dona Álvara”

Nada como um elenco de luxo como este e um texto brilhante para se criar a fórmula ideal para uma série que se quer cómica e leve e que parece feita de improviso tal a qualidade dos atores em cena. Todos brilham apelando muitas vezes ao lado nonsense e que funciona muito bem neste género, uma série a não perder.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=FjXNoQdIEQI]

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=Q3ub7qooc0Q]

 

/* ]]> */