Fora de Série

Sons of Anarchy

O Fora de Série aborda esta semana um projecto pouco conhecido no nosso país – Sons of Anarchy – que já conta com três temporadas e regressa este ano para a sua 4ª temporada. Trata-se de uma série que nos chega através do canal FX e está repleta de adrenalina, humor negro e acções, por vezes, chocantes. Conta a história de um grupo de motards ilegal (SAMCRO) que se situa na pequena cidade de Charming e onde actua como fora da lei e protector da lei ou, pelo menos, protector do bem-estar e segurança dos conterrâneos.

Obviamente, associados a estes clubes estão grupos rivais, violência, tráfico de armas, muito sexo descomprometido, uma produtora de filmes pornográficos. Por outro lado, existe também a lealdade sem limites entre os membros do clube, a irmandade que se vive entre os motards e as suas famílias, em que, apesar de todos os problemas que não surgindo, mantêm-se unidos com vista a derrotar os inimigos que ameaçam a sua segurança.

Jax Teller (Charlie Hunnam) é o vice-presidente do SAMCRO, cujo presidente é Clay (Ron Perlman), o marido actual da mãe de Jax – Gemma Teller (Katey Sagal). São eles que lideram o grupo de motards e tentam manter Charming sobre controlo, mesmo que subornando a polícia no sentido de não olharem aos crimes que vão cometendo.

É sem dúvida uma série a não perder pelo conceito, por vezes chocante, mas diferente de tudo aquilo que se tem feito em televisão.

Fiquem agora com as promos para as diferentes temporadas e prossigam para a caracterização das personagens.

Temporada 1

{youtube}RIDEhHahoBM{/youtube}

Temporada 2

{youtube}Znt286XnQsU{/youtube}

Temporada 3

{youtube}kWuygn0ibYU{/youtube}

Quem é quem?

Embora o elenco seja bastante extenso, nomeadamente com muitos membros do clube SAMCRO e respectivas famílias, polícia, outros gangs, vão ser focados, eu diria, as 4 principais personagens de Sons of Anarchy, pelo menos são aquelas em que a série mais se centra.

Jax Teller (Charlie Hunnam) – É em torno dele que gira Sons of Anarchy, pois ele é o herdeiro do clube. Tenta perceber e melhorar a forma de agir do clube, de acordo com aquilo que pensa ser o legado do seu pai (John Teller). De facto, ele debate-se com a vontade de fazer melhor e aquilo que o restante clã, encabeçado por Clay, decide fazer. Ele nunca conheceu outra vida, pois desde muito jovem integrou SAMCRO e, apesar de não concordar com algumas das acções levadas a cabo por membros do clube, mantém-se leal e solidário com as consequências que advêm dessas acções.

Jax é inteligente, sensível, mas também agressivo e impulsivo. Defende o clube e as famílias acima de tudo. Nesse sentido, para tentar manter alguma normalidade e “fugir” do álcool e sexo casual, decide recuperar o seu amor de juventude – Tara Knowles – que após anos de ausência da cidade, volta já formada em medicina.

Tara Knowles (Maggie Siff) – É uma mulher segura e destemida que, ao contrário de todas as outras mulheres dos motards do clube, não tem receio de enfrentar Gemma. Na realidade, esta sua segurança apenas ocorreu após a sua saída da cidade e após ter aberto mão de Jax, no sentido de melhorar de vida e deixar de ser uma das mulheres “disponíveis” para os membros do clube e passar a ser médica.

Quando volta a Charming, acaba por querer recuperar a relação que perdeu, mas ao mesmo tempo tem receio de se meter novamente em SAMCRO e em todos os negócios mais ilícitos que eles mascaram como sendo um simples clube e oficina de reparação.

Gemma Teller (Katey Sagal) – É a matriarca do clube e é ouvida por todos. Implacável e severa, não abre mão do futuro e sucesso de SAMCRO. É uma personagem que tem uma evolução muito interessante ao longo de todas as temporadas, em que Tara tem também um papel importante. De facto, uma mulher que no início parece ser odiável, acaba por despertar em nós alguma compreensão e afecto pelas suas acções. A realidade é que, tal como Jax, ela também não conhece outra forma de vida para além do clube.

De referir ainda que Katey Sagal recebeu um Globo de Ouro este ano pelo seu desempenho em Sons of Anarchy. Foi sem dúvida merecido e só peca por ser um reconhecimento algo “tardio”. A actriz tem uma prestação brilhante na série, em particular na 2ª temporada.

Clay Morrow (Ron Perlman) – É o presidente do clube e funciona como que oposto à imagem que Jax tem do pai John Teller, no sentido em que Clay se preocupa sobretudo com a manutenção das actividades que rentabilizam e permitem que SAMCRO sobreviva em vez de lutar por ideais mais “nobres” que é algo que Jax tenta. É frio e calculista, escondendo vários segredos, a par com Gemma Teller.

Por que não devo perder Sons of Anarchy?

Por se tratar de uma série pouco convencional, proporciona momentos surpreendentes mas também chocantes. Centra-se na irmandade entre os motards, as suas relações de amizade, confiança e desconfiança, acompanhando as suas aventuras na defesa da sua filosofia de vida.

De facto, é interessante sob o ponto de vista de conhecer outra forma de viver, pois se é verdade que os membros de SAMCRO traficam armas, também é verdade que punem severamente aqueles que tentam traficar droga. Se é verdade que têm, digamos que, um grupo de prostitutas privado (que são encaradas como “família”), também é verdade que a violação de uma jovem leva-os a proporcionar um castigo terrível para o violador. É esta filosofia de vida contraditória que atrai  os espectadores para Sons of Anarchy. Eles são, de facto, os justiceiros e, simultaneamente, fora-da-lei de Charming.

Para além disso, até mais entusiasmante e divertido do que as aventuras dos motards, são as aventuras das suas old ladies, em particular da Gemma e Tara, cuja relação vai evoluindo ao longo da série. E de referir também que o elenco é soberbo, desde os quatro actores referidos em detalhe acima até a um simples traficante de droga que aparece por momentos da série.

Sons of Anarchy é uma série diferente, violenta, chocante, inteligente, mas muito divertida, com momentos de humor negro absolutamente deliciosos. A não perder!

O que pode ser melhorado?

Em termos da série não existe nada a melhorar, sob o ponto de vista técnico nem de escrita. Contudo, confesso que tenho algumas dificuldades em lidar com algumas das escolhas dos escritores de Sons of Anarchy, em particular em lidar com este mundo em que as mulheres, por vezes, são vistas como meras espectadoras da vida, sendo usadas como objectos (excluindo 2 ou 3 membros do clube). Por vezes também fico com a sensação que algumas das opções são tomadas com vista a pura e simplesmente chocar os espectadores, não fazendo, na minha opinião, sentido no âmbito do desenvolvimento da história.

Onde posso ver?

Estreia a 3ª temporada dia 21 de Março às 22h.

Diana Casanova

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close