Fora de Série

‹‹House of Cards››

Fora de Série2012

Fora de Série2012

O verão está prestes a terminar, mas o Fora de Série continua a sua senda semanal de análise das principais séries da televisão mundial. Desta feita, vamos analisar uma das mais aclamadas da última temporada – House of Cards. Protagonizada por Kevin Spacey, a produção centra-se nos meandros da política norte-americana.

House of Cards

Embora haja este universo dos EUA ao qual a produção não escapa, a verdade é que os seus enredos, os dramas, as trafulhices, os jogos de poder, nada é deixado ao acaso e acaba por ser transversal a qualquer meio da política mundial, ou pelo menos o português. É numa história sem tabus e sem qualquer tipo de pudor, que somos confrontados com a obscura realidade deste meio. Certamente, todos temos conhecimentos dos jogos de influência que se jogam, mas vê-los de forma tão crua, acaba por ser cruelmente fascinante.

Com o nome House of Cards pretende-se demonstrar como o mundo da política constrói patrimónios e reputações tendo uma base muito pouco sólida e que ao mínimo vento, desmorona-se. Sem dó, nem piedade. Tudo é fugaz, desde logo pelo facto de a honra, a palavra neste mundo não ter qualquer valor. Tudo é construído com base em mentiras, em esquemas e até rumores. Mais dia ou menos dia, acabam por ser descobertos e, aí, o que interessa é estar preparado para defender esse castelo de cartas, tão frágil, mas tão apetecível. A probabilidade de ter de começar tudo de novo é grande, e não raras vezes é isso que acontece, mas a perseverança também é uma característica que distingue os bons dos maus políticos (o que quer que isso signifique).

House of Cards tem uma abordagem diferente sobre um tema ainda pouco explorado na televisão, bem como reúne um elenco de luxo – Kevin Spacey, Michael Gill, Robin Wright, Kate Mara, entre outros – em que a química e a sua adaptação às suas personagens é fenomenal, de tão cruas que são. A frieza é um traço comum a muitos deles, mas é preciso ser um bom ator para a tornar arrepiante, mas complacente, por vezes. Isso é conseguido. Deste modo, é uma das séries que considero fundamentais de serem acompanhadas, sem dúvida. House of Cards é, efetivamente, Fora de Série.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close