Fora de Série

Brothers & Sisters

Hoje vou falar-vos de Brothers & Sisters (Irmãos e Irmãs), uma série dramática criada por Jon Robin Baitz que segue a vida da família Walker. Esta família fascinante compreende o enredo e a ligação de cinco irmãos adultos de alguma forma magoados e da forte, apaixonante e devota mãe. A vida dos Walker não segue o seu rumo sem alguns desafios: romance, paternidade, maternidade, divórcio, infidelidade, vício, guerra e até morte são algumas das situações que levam cada um dos membros da família até ao limite. No entanto, eles continuam a lutar por uma vida como pessoas independentes, enquanto continuam a amar-se incondicionalmente uns aos outros e tentam manter uma ligação e, acima de tudo, alguma normalidade depois da perda do patriarca da família.

A série centra-se na família Walker, uma família americana descendente de irlandeses e judeus. Alguns dos membros fazem parte do negócio familiar Ojai Foods Co., distribuidora e produtora de alimentos. O núcleo principal desta família inclui o falecido patriarca William Walker (Tom Skerritt), a mãe Nora Walker (Sally Field) e seus cinco filhos: Sarah, Kitty, Tommy, Kevin e Justin. O irmão de Nora, Saul Holden (Ron Rifkin) ajuda nas questões empresariais e familiares.

 

Apresentação

{youtube}Wa4C5vxalrM&{/youtube}

{youtube}MEktvMn-QvU{/youtube}

 

Personagens

Nora Walker – Nora é a matriarca da família Walker.Tem cinco filhos: Sarah, Kitty, Tommy, Kevin, e Justin. Tem um irmão que se chama Saul. Tinha uma relação difícil com a sua mãe. Tem dois genros Robert McCallister e Scotty Wandell. Tem ainda cinco netos: os filhos de Sarah (Paige e Cooper), os gémeos de Tommy já falecido (William e Elizabeth) e o filho adoptado por Kitty (Evan).

Sarah Walker – Primogénita da família. Empresária que cuida dos negócios da família e é mãe de dois filhos, esforça-se por equilibrar a vida pessoal com a missão de mãe e esposa. É a mais velha da família e é muito próxima de todos os irmãos embora tenha tido dificuldade em trabalhar com Tommy na Ojai Foods por causa da competitividade, especialmente quando foi anunciada como presidente da Ojai no testamento do pai.

Kitty Walker (McCallister) – Kitty é a segunda filha mais velha da família Walker. Kitty partilhava com o pai William e com Tommy a crença no conservadorismo. Sendo Republicana Kitty sempre “bateu de frente” com a sua mãe Nora que é mais liberal. Apesar de se amarem a relação delas é complicada. Uma das razões para o desentendimento é o seu irmão Justin, Kitty sempre apoiou a decisão do irmão entrar para o Exército enquanto a mãe Nora sempre foi contra especialmente depois de Justin ter sido destacado para o Afeganistão. Desde esse dia as duas mal se falam até Kitty voltar a Los Angeles para o aniversário da mãe o que não acontecia há anos uma vez que vivia em NY e viu a queda das Torres Gémeas no 11 de Setembro.

Tommy Walker – Tommy é o terceiro filho e é o primogénito de Nora e de William Walker. Como o seu pai é Republicano, embora raramente seja falado, com excepção da história do irmão mais novo Kevin, quando se decide assumir, ele é o último a aceitá-lo. É casado com Julia Walker. Tommy passou anos a trabalhar com o pai e o tio Saul Holden na Ojai Foods com o intuito de um dia ficar na liderança da empresa. Depois da irmã Sarah decidir deixar uma carreira bem sucedida para trabalhar na empresa do pai em virtude de poder passar mais tempo com a família, e o facto de William dar-lhe cada vez mais poder na empresa, tudo isto faz com que Tommy se sinta menos importante.

Kevin Walker – 39 anos de idade, advogado. É o quarto filho de William e Nora. A primeira experiência sexual de Kevin foi com uma rapariga, mas no Verão seguinte ele teve sexo com um rapaz Tucker Booth no rancho da família. Quando Kevin já estava no liceu começou a relacionar-se com Danny G. McCullough, a irmã deste último soube e contou tudo a Kitty fazendo com que Kevin pedisse segredo à irmã embora ela tenha contado a todos os irmãos mais tarde e Kevin contou à mãe. Anos mais tarde ele lamenta a maneira como as coisas se souberam e revela também a paixão que teve por um colega de nome Matthew Brown. Kevin tornou-se um advogado bem sucedido mas sem conseguir manter-se numa relação uma vez que tem problemas em manter-se fiel e dormia com vários parceiros.

Justin Walker – Justin é o mais novo dos irmãos Walker e como tal o mais protegido pelos pais e pelos próprios irmãos. Quando Justin era mais novo entra no mundo da droga pela mão de Tucker Booth. Depois do 11 de Setembro e quando Kitty regressa de NY para ficar com a família, ela confidencia-lhe os receios pelo que o 11 de Setembro possa trazer. Por essa razão ele ingressa no Exército, quando regressa do Afeganistão sofre de Stress Pós-Traumático o que o leva a droga novamente. Nora culpa Kitty por ter encorajado o irmão a ir para o Exército e consequentemente por ter levado a alienar-se de todos.

Saul Walker – É o irmão mais velho de Nora e trabalha na Ojai Foods, nos negócios da família Walker. Nunca foi casado.

Scotty Wandell – É um gay que nasceu e viveu em no Mississippi até que se mudou para Nova York e posteriormente para a Califórnia para iniciar uma vida independente, porque os seus pais não aceitaram a sua homossexualidade quando ele “saiu do armário” (os seus pais nunca usaram a palavra “gay”, até que ele lhes disse que era). Scotty tem muitos empregos temporários incluindo ser empregado de mesa. Scotty é agora chefe de cozinha em San Estephe, um restaurante cinco estrelas. Casa-se com Kevin no final da segunda temporada na série.

Robert McCallister – Conhece Kitty Walker quando ela o entrevista num talk show. Recentemente divorciado esteve envolvido num escândalo com alegações de infidelidade pelo meio. Kitty só queria a sua ajuda para que o irmão Justin não fosse enviado para o Iraque mas Robert nada pode fazer. Robert pede a Kitty para que seja directora de comunicação da sua campanha. Começam uma relação apesar das objecções de Kevin por causa da opinião de Robert sobre o casamento gay. Morre no final da quinta temporada.

 

Porque não devo pe rder esta série?

Porque em cada episódio aparece toda uma onda de situações estranhas, comuns, fora do normal ou não, onde há discussões e onde se fazem as pazes, onde se odeia e onde se ama como em qualquer família mas prova que apesar de tudo são famílias como esta que compõem a essência da qual todos somos feitos.

O que podia ser melhorado?

Eu sou suspeita mas acho que não mudaria muito do enredo porque ele já foca temas bastante polémicos como a homossexualidade, o cancro, a adopção, a guerra, a morte, o divórcio entre outros.

Onde posso ver?

Terças às 21h25

Tânia Martins

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close