Falar Televisão

Ver para sentir

Falar_Televisao 2012

Se há uns tempos atrás parecia que os portugueses davam a entender que já estavam saturados da ficção brasileira… então a opinião geral alterou-se muito repentinamente, em tempo recorde. «Gabriela» e «Avenida Brasil» vieram alterar toda essa ‘saturação’, ao fazer com que o público se volte a apaixonar novamente pelas novelas.

Confesso que ainda não vi sequer um único episódio de «Gabriela» nem «Avenida Brasil», mas tenho a noção da enorme qualidade que têm. Às vezes não é preciso ver para se sentir. Tomemos como exemplo a novela que tem Adriana Esteves nos papéis principais. Esta atriz é realmente uma grande senhora que representa como ninguém. Não posso deixar de sublinhar que me rendi aos seus encantos em «O Cravo e a Rosa» (um dos melhores produtos de ficção para mim). E, outro bom exemplo de que não é preciso ver para se sentir: as promos a «Avenida Brasil» foram, de facto, muito boas e competentes. Aqueles segundos de publicidade cativavam qualquer pessoa. E se até a presidente da nação, Dilma Roussef, adiou um compromisso político, justamente para assistir ao derradeiro episódio… então é porque a “coisa” é realmente “grave”. Temos aqui produtos com qualidade, sem dúvida.

Só gostava que em Portugal também ocorresse um momento em que os portugueses parassem para ver algo. É mágico e inexplicável quando, por exemplo, num domingo à noite, sentimos que estamos todos ligados a ver o mesmo programa. A sensação de que sabemos que os nossos amigos e familiares também estão a ver o mesmo programa que nós. Significa que há ali uma ligação e estamos todos juntos. Portanto, senhores grandes da televisão, peço-vos: façam magia outra vez!

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close