Falar Televisão

Vem aí terramoto

 O Correio da Manhã é o jornal diário mais vendido em Portugal, cobrindo metade de toda a circulação de jornais pagos em território nacional. Só este facto destaca o novo projeto do diário da Cofina, Correio da Manhã TV, como algo realmente ambicioso. Mas quando a toda esta popularidade se acrescentam as contratações tornadas públicas ao longo dos últimos dias, o Correio da Manhã TV habilita-se a ser algo de realmente diferente no panorama informativo nacional.

Carlos Rodrigues foi um dos mentores da SIC Notícias. Projeto que, há mais de dez anos, abanou por completo a forma de como se fazia informação na televisão em Portugal. Francisco Penim é outro dos que se podem considerar à frente do seu tempo, tendo feito um trabalho notório na origem da SIC Radical, apesar da herança desastrosa que deixou já na direção de programas da SIC, anos mais tarde, entre 2005 e 2007. José Carlos Castro não este na origem de nenhum temático da SIC, sendo, aliás, um dos históricos da TVI, e, talvez por isso mesmo, a sua saída de Queluz de Baixo, tantos anos depois, seja indício de que a Correio da Manhã TV seja um projetorealmente ambicioso de onde um pivô seguro e forte, como é José Carlos, não quer deixar de fazer parte.

Cada vez menos a televisão passa pelo meio generalista tradicional. No Cabo, há terramotos a cada hora ou, pelo menos, antevisões deles, a cada instante.

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close