Falar Televisão

Um viva à qualidade!

Foi ontem que a segunda temporada de «Maternidade» estreou, ao final da tarde, na RTP1. Para os mais distraídos, a série conta a história de um grupo de médicos e enfermeiros, profissionais na área da obstetrícia, liderados pela médica «Madalena Pires» (Lúcia Moniz), que foi convidada para dirigir a Maternidade Porto Seguro.

Nesta temporada, uma notícia vai mudar a sua vida, mas todos os profissionais que trabalham com «Madalena» vão acarinhá-la e ajudá-la a ultrapassar esta fase difícil. A juntar a todas as dificuldades que «Madalena» e a sua equipa passam, com os diferentes casos que chegam à unidade de obstetrícia para qual trabalham, os cortes e a contenção de custos a pedido da administração vão dificultar o trabalho desta equipa. Cada episódio conta com um grupo de atores convidados, que se vão juntar ao elenco fixo, e representar uma temática.

O primeiro episódio, emitido ontem, marcou o regresso de uma excelente série, com um elenco formidável, e uma qualidade inigualável. Depois de uma primeira temporada que deixou os admiradores da série de boca aberta, esta segunda temporada vem comprovar ainda mais o que eu já repetia ao mundo, que a RTP sabe muito bem fazer ficção, com séries de excelente qualidade.

Apesar de um resultado audiomético abaixo das expectativas, de 3,4 pontos de rating e 10,5% em share, o episódio foi de grande qualidade, e merecia um número mais «recheado»!

A verdade é que estrear a série no verão não foi, nem nunca será uma boa ideia, pois o consumo televisivo é bem mais baixo que o normal, principalmente na faixa horária em que a série foi emitida. Depois, a falta de publicidade não ajudou a estação a agarrar espectadores e a mostrar o seu produto, até porque a RTP1 tem que lembrar-se da dificuldade que tem em impor as suas apostas.

Assim, só me resta agradecer à RTP1 pela constante aposta em séries de qualidade, com bons elencos e histórias muito apelativas, e ficar à espera de melhores resultados, que sejam comparados à qualidade de «Maternidade».

De relembrar que a RTP1 tem um conjunto de séries agendadas, e garante que a aposta neste formato é o caminho para o futuro.

  • Miguel

    de facto a serie é muito boa… mas de que adianta tanta qualidade se a RTP a coloca num horário muito mau para a época do ano. séries como Maternidade seriam uma boa aposta para o sábado à noite, onde a oferta nos generalistas é muito má.

  • Bruno Silva

    Pois a série é muito bom, tem muita qualidade mas a RTP coloca num horario de Domingo onde ninguem a vê. Maternidade seria uma boa aposta para as Sextas à noite talvez. Ou Sábados como o Miguel diz.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close