Falar Televisão

Um caso que dá que pensar

Temos caso! A aposta da TVI em «Casos da Vida» tornou-se num caso que dá que falar. Os números que a aposta da estação para os sábados à noite alcança não são certamente fruto do acaso.

A bagagem que uma repetição e a quantidade de fãs que a ficção da TVI leva consigo, certamente, explicará em grande parte, o sucesso deste caso bicudo para a concorrência, a outra metade será, neste caso, resultado da falta de alternativas que povoam os sábados negros que parecem tão difíceis de ocupar no cosmos televisivo português.

A fim ao caso,perdão, ao cabo, não há fome que não dê em fartura e há por aí muito telespetador a casar com a emissão da TVI. Sem uma oferta decente digna de ser vista e de prender os espetadores que preferem sair de casa, SIC e RTP assistem impávidas e serenas ao poderio pouco casual da líder de audiências.Talvez a estreia de «Top Chef» venha agitar um pouco os índices audiométricos mas o que está feito, feito está.Para mim, o sábado à noite é caso encerrado!

Com o regresso de um anunciado casamento entre a TVI e os filmes da casa, os dados estão lançados para se assistir a mais um caso de sucesso da estação de Queluz de Baixo. Mesmo depois da polémica que precedeu a suspensão deste produto em janeiro, o sucesso dos Filmes TVI, que pareciam caso arquivado, está mais que garantido e a prata da casa sempre fez milagres. Os sucessivos lugares no pódio que a reposição da produção própria têm feito são de facto um caso talvez único do panorama televisivo português.

Felizmente para os mais cépticos a televisão quer-se ecletica mas os números esses não mentem e «Casos da Vida» são um produto de qualidade por excelência. Aos que não concordam comigo só vos peço que não me façam caso.

  • Anon

    Quero um “Saturday Night Live” português! As noites de sábado não mais seriam as mesmas, se a versão nacional deste produto fosse de qualidade…

/* ]]> */