Falar Televisão

O Peso Perdido

Campanha Peso Pesado

Estreou no domingo a segunda temporada de Peso Pesado. Com Bárbara Guimarães ao comando, e com o conteúdo de dezassete novas histórias de concorrentes em antena, previa-se uma edição prometedora. No entanto, e após a estreia, é notável a não ocorrência de tal expectativa.

Por outras palavras, o início da segunda temporada de Peso Pesado ficou em quarto lugar na tabela dos cinco programas mais vistos do dia, tendo perdido igualmente para a gala da Casa dos Segredos. Se, na versão apresentada por Júlia Pinheiro, o país parou para ver o reality-show que já ninguém perdia na SIC Mulher, nesta nova fase do Biggest Loser nacional, não foi isso que aconteceu. Sabendo que a novidade já não era extrema, que as histórias dos participantes acabavam por assemelhar-se, de certa forma, aos da primeira temporada, e que Bárbara Guimarães não seria, de todo, Júlia Pinheiro, não me causou espanto o resultado alcançado.

Apesar disso, é de referir que com o último episódio de Laços de Sangue a anteceder a referida estreia, pensei que o serão de domingo passado corresse melhor ao terceiro canal. Com 16,2% de audiência média e 37,8% de share, a produção da SIC liderou as audiências, ficando acima do horário nobre da TVI. O mesmo caminho seguiu o Jornal da Noite, que foi o noticiário mais visto do dia.

Quanto aos valores da estreia da segunda temporada de Peso Pesado, aqui ficam eles: 10% de rating e 28,6% de share. Lembra-se dos números alcançados por Júlia Pinheiro no primeiro capítulo deste reality-show? Não? Então eu recordo-o: 18,4% de audiência média e 44,8% de share. Uma descida abrupta, sem dúvida alguma.

Os tempos são outros, verdade seja dita. O calor ainda afasta muitos portugueses para longe dos ecrãs nacionais, e o conjunto dos canais temáticos continua com uma programação que agrada a gregos e a troianos. Assim, qual será o futuro em termos de audiências deste Peso Pesado 2? Conseguirá a direção de programas de Carnaxide elevar o formato nos valores da Marktest, tornando-o mais competitivo? Será possível que os diários conduzidos por Bárbara Guimarães se destaquem frente aos de Leonor Poeiras, em Queluz de Baixo?

Conseguirá esta nova temporada ter o mesmo impacto na imprensa que a anterior? Perante os primeiros números, duvido. A verdade é que os prognósticos só costumam ser lançados no final do jogo, e este ainda agora acabou de começar.

Para ambos os lados, ou melhor, para ambas as privadas, nenhuma vitória está ganha, ainda por mais quando na RTP1 falta estrear uma peça importante: A Voz de Portugal.

Mesmo sendo estes concursos transmitidos em dias diferentes, qual deles terá maior impacto?

  • Paulo

    Mas qual é a novidade que um programa gravado trás!??? Só quem não lê revistas, jornais e afins…

  • Pedrop 95

    Eu gostei 🙂  Mas acho qe foi mal jogado da SIC , deviam estrear agora com X-FACTOR ,assim SS vai ganhar sempre ! –,

  • Paulo

    Corrigo o erro traz em vez de trás

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close