Falar Televisão

Semana dos Segredos

Segredos e mais segredos é a ordem do dia. Provavelmente o tema da crónica de hoje deveria fugir ao reality show da TVI, mas não o posso evitar de forma alguma. Se na semana passada realcei aqui que nem tudo o que sai na imprensa é 100% verdade (tais como possíveis regras, concorrentes e decorações da casa), então hoje posso confirmá-lo plenamente. Não há cá «Secret Box», nem regras do formato da França e ninguém acertou previamente em um único concorrente. Surpreendido, eu? Não. Foi isso mesmo que previ.

Relativamente ao lote de concorrentes, ainda é muito cedo para previsões claras e acertadas. Mas está mais que visto que a Endemol optou por selecionar “personagens” idênticas às da edição anterior. E nem aqui a imprensa acertou, pois tanto se escreveu que a terceira temporada iria ter concorrentes com «mais cérebro e menos músculos»… mas cá para mim, está-me a parecer totalmente o oposto. Nas apresentações individuais de cada um, foi evidente o “convencidismo”, a “não-humildade”, o “nariz empinado” e a “busca pela fama”. Ora vejamos então comparações: Cátia Marisa faz lembrar Cátia Palhinha, Tatiana dá um ar de Fanny, Alexandra tem semelhanças com Susana, Rúben e Fábio super parecidos com Marco (tanto física como psicologicamente), entre outros. Certo é que a casa ainda está muito lotada de concorrentes, o que impossibilita que se destaquem nesta altura do jogo. Contudo, lá mais para a frente, não duvido que comecem as intrigas, os grupos, os dramas, essas coisas todas que o público gosta.

No que toca ao novo genérico, confesso que deixa muito a desejar. É uma escassa mistura entre português e inglês, uns pozinhos mágicos de auto-tune (não vos parece?) e um refrão muito fraco e que, felizmente, não fica na cabeça. Pelo menos, para já.

Parece também que algumas respostas aos questionários de concorrentes foram… roubadas. Quem não deve estar nada feliz com esta notícia são os familiares dos concorrentes, que veem assim os seus dados privados expostos perante o país (e fora do país, claramente). Os dados correram mundo e foram partilhados por toda a blogosfera, redes sociais, sites, tudo. Logo, piratas informáticos = 1. Endemol = 0. Mas estes resultados podem ser reversíveis, caso a Endemol encontre o responsável do crime.

Portanto, e apesar das críticas, considero que vem aí uma «Casa dos Segredos 3» muito quente, com muita tinta para espalhar nos jornais e revistas, com muita risada no confessionário aos domingos. E o que é preciso é esquecer a crise.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close