Falar Televisão

O fenómeno está de volta!

Foi na noite de ontem que o mais esperado programa chegou aos ecrãs. Depois de 1 ano fora do ar, «Secret Story – Casa dos Segredos» regressou para mais uma edição, na sua terceira. Na companhia de Teresa Guilherme, ao longo de toda a noite foram apresentados os 23 concorrentes, e os segredos existentes no jogo.

O programa fez um resultado, a nível de audiências, fabuloso. Com uns excelentes 20,5% de rating e 50,7% share, o programa foi líder, sendo a melhor estreia das 3 edições.

A Teresa Guilherme esteve excelente na condução do programa, como já vem sendo hábito desde a primeira edição do «Big Brother». É indiscutível que a «rainha dos reality shows» apresenta este programa como ninguém. Sempre com as palavras certas, na hora certa, nada lhe escapa! Esta é a sua praia, e é impossível não rir com as gracinhas que Teresa Guilherme vai soltando.

Quanto aos concorrentes, as palavras poderão não ser tão bonitas. É notável a grande quantidade de concorrentes com idades entre os 18 e os 25 anos, e a falta de concorrentes mais velhos, que revelem alguma maturidade. Para além disso, a procura por dinheiro e principalmente por fama faz os concorrentes irem a extremos, ao ponto de vir dizer coisas como «traí a minha namorada na semana passada» (com um ar orgulhoso) ou algo como «sou um encantador, e todas as mulheres caem a meus pés». Não será um pouco exagerado vir para a televisão mostrar o seu lado de conquistador, com pouco nível? O programa é feito de polémica, mas isso não significa que deveremos cair no ridículo.

A verdade é que ainda é cedo para fazer comentários dos concorrentes, mas à primeira vista, poderiam ter conseguido encontrar um grupo de concorrentes mais original, diferente das outras temporadas, e com uma personalidade mais forte, em que namoros, fama e dinheiro deixassem de ser as únicas coisas importantes que eles queiram ter.

Quanto aos segredos, no geral, são interessantes. Para além dos típicos segredos que envolvem casais, e que já são hábito nas três edições, os novos segredos são, de certo modo, polémicos, apesar de faltar segredos que nos metam de boca aberta. Segredos como «dormi na cama com os meus pais até aos 16 anos» eram escusados.

A casa mantém a mesma linha em relação às duas edições anteriores, apesar de possuir mais zonas mistério, que prometem animar os concorrentes, ou colocá-los em stress.

Num modo geral, esta terceira edição parece manter o perfil das anteriores, principalmente a nível de concorrentes e segredos. A verdade é que «o fenómeno está de volta» e acredito que, por mais uma vez, os portugueses fiquem rendidos a este formato. Na minha opinião, há muitos pontos a melhorar, principalmente na escolha de concorrentes, mas isso são outros tostões…

  • Euzin

    Concordo com grande parte, mas principalmente que falta maturidade a este programa, mas o que as pessoas querem é ver um bando de idiotas a falar asneiras, isso que dá piada. Acham que alguém ia ver diários e galas se eles passassem a vida só a jogar?

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close