Falar Televisão

O empecilho das tardes

Ontem foi um dia mau para a TVI. Apesar da liderança frágil, entre as generalistas, as fragilidades no acesso ao prime-time foram notórias. A partir do Dá Cá Mais 5, a estação de Queluz perdeu a liderança no sinal aberto numa bola de neve que acabou por atingir a novela da noite, Doce Tentação. A trama estreada recentemente ficou muito aquém dos seus resultados normais, acabando por deixar espaço para a RTP1 brilhar: o Telejornal liderou o dia e o especial conduzido por Nuno Santos defendeu o horário 21/22 com um honroso share acima dos 20 pontos percentuais.

E se há algum produto para culpabilizar esta derrota, esse produto é Morangos Com Açúcar. Esta temporada tem sido das temporadas mais fracas de sempre, à semelhança da quebra que a novela tem vindo a levar nos últimos anos. Há muito que os Morangos deixaram de ser competitivos e, atualmente, apenas minam o acesso ao horário nobre da TVI.

Alternativas? Desde há muito tempo que defendo que a TVI deveria apostar na repetição da primeira novela de horário nobre às 19h30. Já José Eduardo Moniz tinha percebido isso, meses antes da sua saída, em 2009. Os Morangos sozinhos não aguentam com o horário mais importante da televisão, mas em Queluz parecem não ver isso. Prova disso, os castings para mais uma série de verão que decorreram hoje em Lisboa… E pior do que isso, o número exorbitante de 15 mil candidatos.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close