Falar Televisão

O day time fugiu

Falar_Televisao 2012

Todos nós sabemos que, a nível audiométrico, uma liderança só é considerada «boa» se a estação de televisão obtiver resultados satisfatórios em todos os horários. Ora, é esse o assunto do Falar Televisão desta sexta-feira.

Sejam bem-vindos!

Pois é, o horário nobre do canal de Carnaxide vai lançado, contudo, não se pode dizer o mesmo do day time. Começando no programa das cartas e acabando na Conceição Lino é um autêntico desastre. A TVI limpa por completo o dia à sua principal concorrente. A dupla, Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira, no Você na TV, dá um excelente lead-in ao Jornal da Uma, que por sua vez oferece às novelas, dos tempos dourados da TVI, e que se prolonga até à Fátima Lopes no A Tarde É Sua.

Quando Júlia Pinheiro saiu da TVI rumo à SIC, muitos pensaram «Pronto, ela vai para as manhãs e lá se vai a liderança do Goucha e da Cristina que, por acaso, ela ajudou a conquistar». No entanto, isso não aconteceu. No programa das tardes, Júlia Pinheiro conseguia atingir bons resultados e até a liderança, mas tudo mudou desde que se tornou na Querida Júlia. Parece que de queridos, os resultados não têm nada. O mesmo se pode dizer das tardes da SIC que de boas, no que toca às audiências, também não têm nada. Mas o que é que o Goucha e a Cristina têm que a Júlia não tem? E o que é que a Fátima tem que a Conceição não tem?

Na minha humilde opinião, resposta é simples mas, possivelmente, contraditória (ou não). Os espectadores portugueses são muito pautados pela rotina, muito conservadores. Estão naquele sítio e não mudam porque estão habituados àquilo, ponto final. Esta teoria pode explicar as audiências do Você na TV face ao Querida Júlia. Então e à tarde? A Fátima Lopes também vem da SIC. Perguntam vocês: «Os espectadores só têm hábitos de manhã?». Não, neste caso a conversa é outra. A Fátima Lopes, quando se mudou para a estação atualmente liderada por Luís Cunha Velho, começou num formato, Agora É Que Conta, que sucedia As Tardes da Júlia, com bons valores face à concorrência. Ora, quando a «querida» fez as malas rumo ao canal de Pinto Balsemão, já a Fátima andava pela TVI, habituando os olhos dos espectadores do canal quatro. Desta maneira, quando Fátima Lopes subiu no horário da tarde o público não estranhou muito porque já a conhecia daquela banda.

Sinceramente, tenho pensado muito nisto e, até agora, não encontro outra razão para estes valores tão díspares no day time entre as duas privados. De manhã a diferença é abismal, de tarde por vezes aproximam-se, mas pouco. É caso para dizer, [na SIC] o day time fugiu.

Até para a semana!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close