Falar Televisão

O “Big Brother Seleção”

A seleção nacional vende. Desde sempre assim foi. Com uma lufada de ar fresco dada pelo 2º lugar no campeonato da Europa de 2004, a seleção portuguesa tem sido a mais requisitada pelas marcas e pelas próprias estações de televisão sempre que se joga um campeonato do mundo de futebol ou, em especial, um campeonato da Europa. Mas parece que este ano a necessidade de vender a marca “Portugal” (sim, porque tudo agora é considerado marca) multiplicou de intensidade e, ainda nem o Europeu começou, e já estamos todos nós saturados de fait-divers à volta dos atletas nacionais.

Por isso, as declarações dos treinadores portugueses Carlos Queiroz e Manuel José não são nada de que não estivéssemos à espera que, mais cedo ou mais tarde, começassem a renascer. E com razão. As estações televisivas nacionais estão desde há semanas obcecadas com a seleçãonacional. A RTP dá-se ao luxo de criar uma vazia emissão especial, à porta de um estádio de futebol, com os cantores pimba do costume e João Baião a gritar, sistematicamente, “força Portugal!” enquanto meia dúzia de pessoas assiste àquilo de guarda-chuva aberto já que o tempo não estava para grandes festejos. Na SIC, a seleção tem honras de horário nobre. Não, não me refiro às notícias do Jornal da Noite. Refiro-me sim às exclusivas imagens dos tão apregoados “bastidores” da seleção. Balneários, almoços, jantares, tudo serve para filmar os atletas e ganhar mais uns milhares lá em casa. Na TVI, a Tarde É Sua de Fátima Lopes passa a regime intermitente, dadas as pertinentes interrupções para diretos que nos mostram o autocarro da seleção rumo ao aeroporto.

As generalistas têm sido isto nos últimos dias. O povo, em casa, aplaude os atletas-heróis que renascem de 4 em 4 anos. Gente com dois dedos de testa denúncia o autêntico “circo” que se te montado mas que, felizmente, promete não durar muito já que não há seleção que aguente tamanho “big brother”.

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close