Falar Televisão

Não há dinheiro, não há festa!

De hoje a uma semana a TVI comemora o seu 19º aniversário. Não é altura de fazer balanços, é, sim, altura de falar do que está previsto acontecer. Ou, melhor, do que não está previsto acontecer! Ao contrário do que tem vindo a acontecer ao longo dos anos (à excepção de 2010 e 2011!), a TVI não vai ter, este ano, a sua habitual festa de aniversário, uma marca da estação que contava com todos os profissionais da casa… num ambiente descontraído.

A notícia foi avançada neste fim-de-semana: a estação de Queluz de Baixo não terá uma Gala para assinalar o aniversário da estação. Talvez não tenha apanhado ninguém de surpresa, pois a tão pouco tempo da data do aniversário, ainda não tinha surgido qualquer notícia (e, se houvesse uma festa a ser exibida em directo na TVI, os ensaios já teriam começado e a imprensa já teria desvendado alguma coisa). Mas a aparente razão, aquela que foi apresentada, é de que a TVI não tem dinheiro para comemorar o seu aniversário. «Estamos em crise e não se pode gastar dinheiro com uma festa. Pode ser que para o ano a situação económica e financeira do país esteja melhor. Além de que fazemos 20 anos.», disse uma fonte próxima da estação à Notícias TV. Mas será essa a verdadeira razão?

A verdade é que desde que José Eduardo Moniz abandonou a estação (no verão de 2009) que a Gala de aniversário se perdeu. Aliás, outras tantas festas foram ficando pelo caminho… Mas a Gala de Aniversário, a par da Gala de Natal, eram acontecimentos de marca da TVI e que aproximava os telespectadores da estação. Na Era de Cotrim de Figueiredo, enquanto Director-geral da TVI, não houve Festa de Aniversário (apenas o habitual jantar para todos os funcionários da estação), apesar de se ter mantido a Festa de Natal. Já na Era de José Fragoso, não houve (nem haverá) nem uma coisa nem outra!

Pelos corredores da estação circulou que José Fragoso não gosta muito dessas «brincadeiras»! A verdade é que essas «brincadeiras», essas Galas que mostravam os principais rostos da estação fora da sua «zona de conforto», mostravam o espírito familiar da TVI. E a passagem desse espírito, pela televisão, para a pessoa que está em casa a ver é fundamental para que se sinta parte integrante da família. Essa Gala de Aniversário não só assinalava uma data importante para a estação, como ajudava a fidelizar o público, a dar audiências e, acima de tudo, a alegrar os telespectadores com algo fora do habitual numa grelha sempre igual. São mais prós do que contras para que esta Gala faça sentido… Será que o que está em causa são mesmo as questões económicas?! Será que os custos, apesar do produto se esgotar num dia, não compensa?

Há muitas questões por responder, muitas dúvidas acerca desta postura da Direcção da TVI, mas o que já se percebeu é que há uma grande vontade de afirmação (de algumas pessoas, quem sabe!) e querer mostrar trabalho, fazendo um percurso diferente daquele que a estação tem vindo a fazer ao longo dos anos. Uma postura que trouxe alegrias à estação, que lhe deu a liderança, que lhe deixou marcas… uma postura que tem um rosto e um nome: José Eduardo Moniz. E, da informação ao entretenimento, passando por outras áreas e outros departamentos, nota-se uma clara vontade de se deslocar do trabalho feito pelo Moniz. Vendo bem essa vontade de fazer um trabalho completamente diferente, talvez menos popular, compreende-se a razão para a extinção (ao longo destes últimos anos) da Gala de Aniversário. Talvez a situação económica e financeira do país seja só um pretexto…

Mas o aniversário não deverá passar despercebido. Os talk shows da estação encarregar-se-ão de assinalar a data, certamente, e depois um ou outro apontamento durante o dia (um prémio para os telespectadores, por exemplo) deverão registar a importância do dia. O que ainda não é certo é se o habitual jantar para os funcionários da estação se irá realizar: «Este ano ainda não se falou de jantar e por isso tenho algumas dúvidas de que venha a fazer-se. Houve despedimentos e redução nos salários.», disse a mesma fonte à referida publicação. Por mais que as declarações sejam verdadeiras, é triste que venha a público as fragilidades da estação, precisamente na altura em que a mesma celebra o seu 19º aniversário. E por mais que as pessoas que agora estão à frente da TVI queiram fazer um trabalho diferente daqueles que comandaram a estação no passado, o importante é não deixar que a mesma perca o brilho doutros tempos. Porque é esse brilho que faz da TVI a estação (em sinal aberto) mais vista em Portugal.

  • Anon

    Mas temos de considerar que a questão financeira é uma hipótese!! É que, na passada semana, saiu a notícia que “Secret Story 3: Casa Dos Segredos” poderia estar em risco de não ir para o ar na próxima rentrée, também pelo mesmo motivo – questões económicas. Ora, até é bem possível que a Gala De Aniversário TVI também não acontece devido ao mesmo problema. E a verdade é que é melhor não haver uma Gala/Emissão Especial este ano, para haver no próximo ano, em que a estação comemora o 20º aniversário, um número mais especial. Para isso é necessário poupar, tanto para comemorar o 20º aniversário como também para o “Secret Story 3: Casa Dos Segredos”.  Por isto tudo, não acho assim tão descabida e ridícula a hipótese de a crise ser a responsável pela não comemoração do 19º aniversário TVI de uma forma mais especial.   

  • Miguel

    Era muito melhor na era do José Eduardo Moniz com aquelas galas únicas, o José Fragoso pensa que a tvi é uma rtp, que porcaria.
    já nao se ve a magia da tvi, o espirito de familia, vem sempre á baila, as questoes economicas, mas nao percebo nao tem dinheiro para organizar uma gala de aniversario e uma gala de natal, que é só uma vez por ano? e tiveram dinheiro para secret story e para fazer os filmes tvi.
    este ano pode passar despercebido mas espero que para o ano seja diferente e apostem mais nestas duas galas principalmente, porque sao estas galas que dao originalidade á tvi, para o ano a tvi comemora 20 anos, duas decadas de existençia era bom que apostassem nas galas, e espero que o jose fragoso saia da tvi, e regressa o moniz ou o cotrim, mas ideal é o moniz.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close