Falar Televisão

Não é mera cosmética

A próxima segunda-feira promete virar mais uma página na história da televisão generalista em Portugal. Depois de na noite anterior, a TVI ter já estreado a segunda edição de Secret Story, eis que para o próximo dia 19 estão reservadas profundas mudanças na RTP1 e também na SIC. Em Carnaxide, a estreia de Rosa Fogo é, sem sobra de dúvidas, a principal aposta desta rentrée, enquanto que na RTP1 será a ver de Pedro Granger tomar posse do horário nobre na condução do regressado Elo Mais Fraco.

Mas é nas mudanças que se prometem na imagem, e também conteúdos, da informação destes dois canais onde foco o especial interesse desta crónica.

SIC e RTP são, sem dúvida alguma, as duas máquinas informativas melhor oleadas dos média nacionais. E as mudanças que se prometem para o próximo dia 19 serão certamente fulcrais para um virar de página em ambos os canais. Na SIC, é certo e sabido que os principais espaços informativos do canal precisam de um claro refresh, gráfico e de conteúdos, para se conseguirem tornar um pouco mais competitivos, principalmente, no que à semana diz respeito. A Edição da Manhã, o Primeiro Jornal e o Jornal da Noite há muito que perdem para a concorrência durante a semana e é bom que a direção de Alcides Vieira consiga inovar, de forma a contornar estes números negros e que acabam por manchar a grelha diária da SIC.

Na RTP a mudança será diferente e, talvez, mais radical. Nuno Santos, recém-chegado à direção de informação do canal, vai desde logo acabar com a marca RTP N para dar lugar à RTP Informação. Para além disso, os grafismos e cenários dos principais blocos noticiosos também irão sofrer uma mudança drástica. Medidas que, neste caso, apenas pretendem consolidar a hegemonia da RTP no que à informação diz respeito e desencadear uma espécie de contágio ao canal cabo que continua a milhas da líder SIC Notícias e nada tem que ver com a informação praticada pela estação pública em sinal aberto.

Mudanças gráficas que prometem ir muito para além da simbologia e que são uma clara resposta à “montanha” que acabou por “parir um rato”, em maio, na TVI de José Alberto Carvalho.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close