Falar Televisão

«Lucy» na «mó de cima»

Luciana Abreu volta a estar na «mó de cima». A jovem atingiu o auge do sucesso quando protagonizou «Floribella» e após o mediatismo, apareceu esporadicamente num ou outro produto televisivo. Agora, voltou à televisão no programa «A Tua Cara Não Me É Estranha» da TVI e levou para casa o 1º lugar. A cantora e atriz volta a estar no centro das atenções, não só pelo fim da sua relação com Yannick Djaló, mas porque as «vozes do passado» surgem para a atormentar.

Diria que foi, no mínimo, inesperada a sua vitória na segunda temporada d’ «A Tua Cara Não Me É Estranha». Não diria que Luciana Abreu não a merecesse, mas tendo em conta o sucesso que FF fez, penso que ele é que era o provável vencedor. A vitória de um dos dois seria justa, mas acho que a probabilidade estava do lado do rapaz… até porque foi ele quem mais convenceu nas Galas anteriores à final. Mas como a televisão também se faz de imprevistos e a vitória de Luciana Abreu não estava totalmente posta de parte, a eterna «Floribella» acabou por se consagrar vencedora. Também não pareceu mal!

O que pareceu mal foi, ao longo das semanas anteriores, Luís Jardim, presidente do júri do programa da TVI, mostrar o seu favoritismo para com Luciana Abreu. Acho que lhe fica mal. O júri não deveria mostrar as suas preferências (mesmo as tendo e obviamente que as tem!), deveria ser isento, deveria ser sensato. Eu sei que era uma competição «na desportiva», mas não deixou de ser uma competição. Apesar dos concorrentes não ganharem nada para si por saírem vencedores no final da noite (o valor que recebem por cada Gala não conta para estas contas…), gosta-se sempre de ver alguma justiça. E cai sempre mal a demonstração de amizade. Soa sempre a um prémio não merecido… por mais que a Luciana merecesse ganhar nessa Gala.

Essa amizade levou a que Luís Jardim começasse a produzir, ainda com a segunda temporada do programa decorrer, o novo CD de Luciana. E com os trabalhos em andamento, eis que hoje surgiu uma notícia em que Tozé Brito, músico e autor, vem deixar alguns avisos a Luís Jardim em relação a Luciana Abreu. «À baila» veio o antigo programa infantil das manhãs de fim-de-semana da SIC, «Lucy», apresentado pela cantora.

O músico, responsável pela composição dos temas do programa infanto-juvenil da SIC, veio agora a público reclamar de Luciana Abreu. Tozé Brito acusa a cantora de vedetismo, de ser a causadora do fracasso do programa, das suas sucessivas birras, da imposição das suas ideias e vontades sem que a SIC tivesse mão nela. Em suma, o músico afirma que Luciana Abreu acabou por se «afundar» na sua própria ambição e que veio a pagar a fatura da forma errada como agiu.

Sinceramente, nada do que li me espantou. Acredito que tudo se tenha passado tal e qual Tozé Brito descreveu. Luciana Abreu, na época, era a «estrela», o rosto de um dos maiores fenómenos de massa do novo século, a catalisadora do dinheiro que encheu os cofres da SIC. Acredito que tal lhe tenha «subido à cabeça», que quisesse comandar o seu próprio destino e chegar ainda mais rápido a onde queria. Correu-lhe mal? Sim, correu. Distanciar-se da «Floribella» tão rapidamente como era a sua intenção, através de uma postura sensual num programa infanto-juvenil, não foi o melhor. A SIC quis prolongar o fenómeno «Floribella» para o seu programa matinal e a Luciana acabou por transformar o conceito, decidindo a sua roupa, o visual e, até, mandando mudar o cenário… Acho que ela deveria ter sabido aproveitar mais o sucesso que se criou à sua volta devido à personagem da novela, subindo degrau a degrau o caminho do sucesso e não querendo fazer «atalhos». Acabou por cair!

A Luciana pode ter sido vítima da sua ambição desmedida, mas é notório o seu talento. Tem um grande vozeirão, tem ar de menina frágil que convence a maioria do público, é bonita e cria empatia. E é por isso que voltou a brilhar, que agarrou a nova oportunidade que lhe deram. Levantou-se. Terá aprendido com os erros do passado? Não sei. Vamos lá ver como será agora o seu caminho, que voltou a estar na «mó de cima» e ter as atenções viradas para si. Luciana voltou a ser a estrela de outros tempos… esperemos que agora não se apague!

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close